DOMINADA POR DELÍRIOS

Um conto erótico de NYNA
Categoria: Heterossexual
Data: 11/03/2009 00:59:45
Última revisão: 11/03/2009 06:02:42
Nota 10.00

Não estava nos meus planos passar feriado prolongado no meio do

mato.

Mas Clara me pediu com tanto carinho que fiquei numa situação

constrangedora para lhe dizer um não.

E na sexta feira lá fomos para o interior de Minas.

Para meu azar fomos eu, ela e seu marido, um casal de amigos dela e

o mala do irmão dela.

Ele não era um homem feio, tão pouco inculto, mas um sujeito estupido

e sarcastico.

Mal chegamos e ele começou a me provocar, me irritando profundamente.

Não perdendo a chance retruquei posso até ser uma chata de galoxa, mas

não fui trocada.

Neste instante ele ficou tão vermelho e furioso que se Clara não interferise

certamente ele teria voado no meu pescoço.

Para todos não era segredo que a esposa o havia deixado por um garotão

mas faziam disso um segredo que não poderia ser dito.

Passamos o final de semana a farpas trocando insultos e ofensas, enquan-

to os casais se divertiam romanticamente.

No domingo eu já estava frustrada por ter me deixado ser convencida por

Clara, estar sozinha num lugar detestável e sem companhia.

Resolvi ir cavalgar e mal entrei no estabúlo lá estava Guilherme.

Dei um profundo suspiro e o ignorei, não perdendo a chance ele foi dizendo,

hummm a safada deve tá no desespero, procurando um cavalo....

Mordi os lábios para não xinga-lo e fui até a baia pegar um dos cavalos, ele

não se dando por vencido se aproximou.

Recuei e neste momento ele me agarrou pelos braços, tentei me desvenci-

lhar, em vão sua força era descomunal.

Quando comecei a gritar ele me beijou, lhe mordi os lábios e abruptamente

ele me jogou sobre o femo.

Rindo diabolicamente foi dizendo, ah sua putinha ordinária eu vou te dar o

que nenhum macho te deu e veio pra cima de mim.

Apesar de estar beirando os quarenta anos era um homem ágil e forte.

Rapidamente me imobizou enquanto eu me debatia desejando sumir dali.

Estavamos ofegantes, suados e de algum modo ele havia me deixado

úmida e excitada.

Com uma das mãos ele me segurava com a outra foi arrancando minha

regata, minhas botas, minha calça de montaria.

Ao mesmo tempo que eu queria fugir dali, eu o queria e quando ele me

deixou nua.

Eu tremia um tanto assustada com sua brutalidade e um estranho desejo

fazia minha fenda latejar.

Naquele instante que fiquei nua e ele começou a me lamber, a chupar meus

seios fui relaxando e curtindo o calor de sua boca.

Um tanto estúpido ele arreganhou minhas pernas e cmeçou a lamber mi-

nha fenda, a passar a língua no meu grilinho frenéticamente.

E como ele me chupou gostoso, provocando meus gemidos alucinados,

meu gozo.

Eu extremecia cada vez que sua língua entrava na minha bocetinha e meu

corpo se incendiou.

Alucinada comecei a arrancar suas roupas e despudoramente abocanhei

seus grãos, punhetando seu mastro.

Guilherme ria me dizendo, é disso que gosta cadela oridinária de um ma-

cho para abrandar seu cio, vem chupa, chupa gostoso minha rola.

Hipnotizada por suas palavras abocanhei e comecei a mamar aquele ca-

cete grande, metendo ele na minha boca que o ar chegava a me faltar.

Mamei alucinada até que ele me pegou pelos cabelos forçando todo seu

pau na minha boca e esporrando seu mel.

Engoli tudo lambendo os lábios e ele me disse muito bom vadia, mas

ainda não acabou.

Me encolhi no femo pensando no que ele pretendia.

Neste instante notei que um dos cavalos estava agiitado, relinchando e

talvez pelo cheiro de sexo no ar ele tenha ficado excitado.

Me pegando pelos cabelos ele me arrastou até a baia dizando, veja sua

putinha, como o pau dele tá grande.

Quando olhei que surpresa era enorme, anormal e saia uma gosma.

Extremeci pensando este maluco vai me oferecer para o cavalo.

Ele parecia se divertir diante da minha reação e foi dizendo ele tá bem

amarrado quero que entre e o toque.

Recusei e ele furioso foi me dizendo, hoje vocè é a minha puta, minha e

vai fazer o que mando.

Me pegando pelos braços abriu a porta e me empurrou, entrando junto.

Um tanto constrangida toquei o pau do cavalo, ele se agitou.

Com voz firme me ordenou continua vadia, quero ve-la punhetando,

adora porra na boquinha, então, terá.

Me excitei e contineu acariciando, Guilherme enfiava os dedos na minha

racha, no meu rabinho, se esfregava no meu corpo enquanto eu punhetava

o cavalo.

De repente o pau do cavalo foi ficando enorme, salivando já não mais

aguentava e comecei a lambe-lo.

Rindo ele me dizia isso puta, vai vadia mama, mama este cacetão e eu

o obedecia chupando alucinada.

Me pegando pelos cabelos ele me disse impina a bunda, deixa ele roçar

seu pau na sua boceta.

Neguei e ele me deu um tapa na cara dizendo, sua piranha vai fazer o que

mando.

Diante de sua força e do tesão que sentia o obedeci.

Quando ele começou a passar aquele pau enorme na minha racha extreme-

ci prevendo o pior.

Mas Guilherme era esperto e só brincou na minha bocetinha me deixando

endoidecida.

E nem precisou ele mandar eu mamar de novo naquele pauzão, o fiz com

desejo.

De repente o cavalo se agitou e gargalhando ele foi dizendo vai vadia faz

gostoso que ele vai te lavar de porra.

Frações de segundo e o cavalo esporrou tanta porra que fiquei toda me-

lada.

Ele me olhou dizendo agora delicia sou eu que vou dar o que gosta.

Me puxou para fora e me mandou ficar de quatro, pegou uma das peças

de roupa me limpou.

Sem pudor me pegou pelo quadril estocando seu cacete no meu rabinho

sem dó, me arrombando todinha.

Dei um grito de dor e tesão, ele bombava forte, rapido, me deflorando toda.

Sentia suas bolas baterem, seu cacete não era grosso mas com a força

com que ele metia na minha bunda me arrombava todinha.

Urrando selvagemente senti sua porra quentinha preencher todo meu

oríficio apertado.

Neste instante senti alguém me sacudir com força...

Abri os olhos e dei de cara com o Guilherme.

. Ele me olhava toda suada, trêmula e um tanto frio foi dizendo xiiii não

sei se é da febre ou da gripe mas você estava gemendo e alucinando.

O olhei sem graça, e o sonho que eu havia vivenciado veio nitidamente

a minha mente.

Não bastava estar no meio do mato e ainda ficar gripada e de cama e ter

um pesadelo tão excitante justo com ele......

NYNA

.


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive NYNA a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.

Online porn video at mobile phone


video porno amigo do meu marido me comeu e fingi que n percebipapai da pica grossa tirou meu cabacinho e eu gozei gostosoxnxxMinha esposa se deu mal com o negaowww.videos de lactofilia com animais.comXVídeos b***** gordinha raspada entendendo escondidoruanito fumando em uma garrafasexo gay de primos gostosu bemforti xvideosxxvideo mae deis filho mao goza denta bctvelha descabaça a buceta na pica do cavalocontos heroticos amigos do meu marido estou um pouquinho acima do peso mais sou sexecontos/arrebentei meu cabacocasada peidando no pal do gigolo xvideo realxxx videos cunhada deu para cunhado negra budao de shortesvarias imagens de bucetas e cu aregaadosporno muito beidona no pausexo os homems enfiam a pingola deles dentro da mulher e vai soca soca e vai socando video que da pra abricontoseroticos/comadre rabudacontos eroticos mia mulher nao resitil o massagista dotadofode em terreiro de umbanda xvideo justin bieber chupando pau do Irmãolidabucetacontos picantes de amor gaysprica cavalacontos eróticos fazendo a sogra drogadaNegro 1.87 mandou ela tirar a roupa enfiou dois dedos na xana delabuctao tod c gazandbuceta d penuaresfregou e gosou na xeca da amiga uhhhfrutaporno escondendo do paiconto erótico sogra analButão bucetimhapornô queridinho da titiamuleke punhetamdoemtertida com celular xvideosvideo porno mamãe viuva saiu pra dar uma metidinhaTurbo negro contos gays.varias imagens de bucetas e cu aregaadosbundudas na piscina em golindo galacontos eróticos/afeminado no ônibuscontos: enteada piranha dando a bucetinha pro padrasto fuder com força aaaaa ooooohXvídeos idosas dengosa filhinha dengosa do papaia filhada vai passar o feriado na casa de seu padrinho e tem pensamento erotico com elesogras manipuladoras contos eroticosconto esposa do cunhadoflagrei minha patroa na siririca contosmulher bucetudas vidonovinhashomem. de pênis grande comeu cracudaxvideo.com esposa da o cu pausudo efinha e goza ela nunca mais quet da o cuconto dominaçao soco no peitoVideos de sexo brasileiro Eloisa de osasco da o cuzinho gritandoxxvideos tetano fuder a coroar brasireraporno com homem com baita tigãoXvideo o XVídeos hom mulher transando mais convite homem na cama homem botando o pau na b***** da mulherem botando a b***** da mulheresposa do corno adora se exibir sem calcinha pro encanador so pra ele ñ resistir e fuder a safadasobrinha me provocando só de pijaminha porno brasilmae dano a buceta para o finho sem. trapaiasaoContos eroticos elacareca peladaloirinho conto gaySou bi e sou louco pra d o c pro meu primoirmao encontra irma pelada e entera opinto no cuAbusada de calça legueporrno ate nijar de tanto emtesãoanãzinha f****** com a b***** na pica grande quase do tamanho de um braçocontos erotico pegando a mulher no flagrafotos peguei meu pedreiro chupando o servente gostoso sexo gay"Pq minha xota arde depois que eu fodo até o talo?"estuprador cunhadinha chupando ela de armapega no pausudo do motoboycarolzinha santosSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhacache:FXezWFwrF6IJ:zdorovsreda.ru/texto/2014021511 penis estrondoso de grande comendo cu xvideotia se afoga com o pau do sobrinhopegei minha cunhada xhmastermeu genro quer comer meu cuvilmer pornoentre uma foda e outra minha esposa beijando acariciando seu machocontos eroticos gay dei a bunda dentro do cemitérioTenho fetiche de beijar os pés da minha namorada quando ela está usando rasteirinhasflagra a sogra só de camisa de dormir na cozinhameu patrão desejou comer a minha namorada vídeo pornô cornos Aracajuconto erotico patricinha estupradaintiada nao resitiu o.pau grandeconto erótico aprendendo a dirigirvideos porno fodendo mae emprensadaconto erotico provoquei meu sobrinhoContos eroticos a neta da vizinhacornudo se casou e esposa ficarao bebados e foderao minha esposanegao pega coroa desraida mete a rolafez buraco na parede do banheiro para brexar as mulheres de casa e foi pego pornoXvideos de novinha de dozi anos mostrando a barriguinha e os primeros pelinhosmulher com mulher pode uza bolinha vaginasloirinhas da minha região, estou doidinho para acabar com seu sufrimento sexualcontos picantes de amor gayssexo casada dormindo de short Doll deixando escapar a bucetaponodoidosogro