SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo XV [Final da Temporada (Talvez também da série)]

Um conto erótico de Fabio N.M.
Categoria: Heterossexual
Data: 17/11/2009 10:42:38
Última revisão: 09/10/2019 17:38:58
Nota 9.75

SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA

Capítulo XV [Final da Temporada (Talvez também da série)]

Sexo na Vida

Após a faculdade, um belo casamento, com papel passado no cartório, divisão igual de bens (em caso de uma impossível separação), linda cerimônia religiosa e estávamos oficialmente juntos, para todo o sempre.

Meu pai me deixou a camionete, já que ele ainda tinha o Citroën.

Depois de uma nova pintura e uma envenenada no motor ela virou uma máquina super poderosa.

Fizemos uma pequena viagem à Itália, cinco dias depois.

Estávamos em Lua-de-mel. Durante o dia muitos passeios e durante a noite… já imaginam.

Quando perguntavam, dizíamos de boca cheia: ela é minha esposa, ou, ele é meu marido, ou, somos marido e mulher (porque não marido e esposa?).

Hospedávamos num hotel com vista para um grande vale, era primavera no norte, o que deixava a paisagem ainda mais deslumbrante.

Na sacada do quarto, numa tarde serena e fira eu abraçava Paula, enquanto ela se encantava com o horizonte. Eu me encantava com seu perfume, sua pele, suas grenhas douradas, sua voz ao dizer o quanto era lindo aquele lugar.

– Tenho medo de não conseguir pagar a prestação do apartamento fazendo tanta dívida.

– Relaxa, Fabio. Aproveita esse nosso momento.

– Queria aproveitar de outra forma – dei-lhe uma bolinada e ela sentiu meu membro enrijecido dentro da calça pressionando entre suas ancas.

– É… aqui fora está frio, não acha?

– Acho – disse beijando-a na nuca e no pescoço.

– Acho que devíamos entrar,… ir… pro nosso quarto… quentinho… ah, Fabio – eu arrancava dela suspiros, dando-lhe um tesão incontrolável.

Entramos para o quarto. Ela me enlaçou com o cachecol e me arrancou um beijo molhado e sôfrego. Fechei a porta atrás de mim e conduzi Paula até a cama. Sob risadinhas maliciosas ela tirou o blazer e a calça, ficando apenas com a blusa e a lingerie.

O aquecedor ligado nos deixava à vontade para nos despirmos completamente.

Ficando apenas de cueca investi sobre Paula e fui agarrado e beijado com volúpia.

Sentei-me na cama e me recostei na cabeceira de mogno e ela me tirou a cueca.e começou a brincar com minhas bolas. Com a língua, ela deslizou da base à glande e envolveu seus lábios entorno e desceu engolindo o mastro por inteiro. Subiu sugando meu pênis e voltou a engolir tudo, num boquete alucinante. Paula abriu a boca e deslizou com a língua até em cima, deixando escorre sua saliva, babando por todo meu membro.

Voltou a engolir e a sugar de uma forma, agora, mais rápida, lambendo e sugando engolindo e brincando com minhas bolas e mamando gostoso. Até que finalmente agarrei sua cabeça estoquei meu pau dentro de sua boca algumas vezes e gozei jatos e mais jatos e porra que sua boca tornou-se pequena para tanto esperma.

– Aaaaah, engoleeeee… engoleeeee… – gritava enquanto gozava.

Ela bebia tudo e lambia o remanescente como uma cadelinha.

Logo depois, Paula tirou a blusa e a lingerie. Virou-se de costas para mim e sentou-se encaixando meu pau dentro da sua xaninha. Ela se apoiou com as mãos nos meus joelhos e começou a ir para frente e para trás com meu pau entrando e saindo da sua boceta.

Segurando em sua cintura subi com as mãos até os seios e os acariciei com delicadeza, mas à medida que o tesão aumentava as carícias eram mais brutas e os movimentos de Paula, acelerados. Ela gemia alto tamanha era sua excitação. Agarrei-a pelos pulsos e soquei dentro dela. Paula emitia urros como um animal até gozar. Naquela mesma posição levantei a bunda dela e chupei seu grelinho, e lhe penetrei com a língua. De bruços sobre a cama ela ainda gemia e apertava meu pênis entre seus seios.

– Oh, Fabio,… sua língua… é tão macia… ah, aaaaah!

Continuei penetrando e movimentando lá dentro, sugando todo seu fluido.

– Sua boceta tem um gostinho delicioso, amor.

– Ah,… aaaaah, isso me excita,… ah, eu acho que vou… eu vou… AAAAAH! DELÍCIA!

Um gozo fenomenal na minha boca. Senti seus esguichos gostosos e lambi-a com sofreguidão.

– Ah, meu Deus, Fabio, eu nunca… ah, nunca senti tanto prazer assim… aaaaah! – e gozou novamente, e de novo, jorrando como uma fonte, direto na minha boca.

Paula desabou na cama exausta, mas ainda cheia de tesão, pois apertava os seios e os lambia.

Botei-a de bruços e parti para cima. Pincelei o pênis na sua xaninha encharcada e enfiei no botãozinho. Ela gritou, mas de prazer. Sentindo minhas bolas batendo em sua xaninha e sua bunda esfregando-se na minha virilha, meu tesão aumentava, dei-lhe um tapinha, o que era irresistível tendo uma bunda daquela na minha frente. Oh, delícia de cuzinho! Dilatado três vezes do tamanho normal, formando um anelzinho vermelho recebendo uma pica de 20 cm. As paredes do seu reguinho me envolviam. Socando forte e freneticamente senti meu ápice chegando, uma explosão sensacional de tesão e libertinagem, enchendo o cuzinho de Paula com meu sêmen num gozo extraordinário, que vazava para fora entornando sobre toda a roupa de cama. A mesma devassidão fez ela se render a um orgasmo arrebatador. Parecia que nossas almas se fundiam naquela hora, havia uma ligação entre nós que nunca tinha sentido, queria dizer o quanto a amava.

– Eu o amo, Fabio – disse ela para meu espanto.

– Eu também te amo, Paula.

Viramo-nos e nos beijamos apaixonadamente.

Depois de algum tempo, estávamos ainda na cama sentindo o corpo do outro junto ao nosso. Sentindo a respiração, o palpitar do coração. Casarmos foi a melhor decisão que poderíamos ter tomado ante esse tamanho sentimento.

– Obrigado, Fabio – disse de repente.

– Pelo quê?

– Por tudo. Por tudo mesmo – ela acariciou meu rosto – onde eu estaria agora se não fosse por você? Talvez no escritório do meu pai, gritando com alguém, sendo odiada por todos ainda. Mas eu estou aqui com você, meu marido, em lua-de-mel, vivendo o melhor momento da minha vida.

– Foi por isso que passei a ama você, Paula. Por que você também aprendeu a amar, a me amar. Se eu tivesse dado conta do quão forte este sentimento por você seria eu teria gritado com você bem antes.

Ela riu e me beijou. As lágrimas corriam pelo seu rosto e entre o beijo ela declarava seu amor.

– Gostei do que aconteceu conosco agora pouco – falei.

– Foi algo mágico. Nunca me senti tão ligada a você.

– Podemos tomar um banho junto e ver se acontece de novo.

– Está certo!

No banheiro havia uma hidromassagem, com água quente e borbulhante. Entrei para sentir a temperatura e Paula entrou logo após mim.

Segurei-a pela face e a beijei com lascívia paixão. Desci as mãos aos seus ombros enquanto ela molhava meu peito e meus ombros. Desci até sob seus braços e deslizei pelas suas costas atingindo suas nádegas e voltando pela cintura e contornando os seios, terminando por acariciá-los com sofreguidão. Paula me abraçou e pôs uma de suas pernas junto à minha cintura. Agarrei-a pelas ancas e puxei-a para mais perto efetuando a penetração.

Embargados pelo desejo e um sentimento que nos dominava sentimos ligados novamente, porque, talvez, fazíamos sexo, não pelo prazer, mas por amor. Eu beijava-lhe o pescoço e sentia seu hálito quanto sobre o meu ombro. Seu corpo molhado brilhava como a pele de um cetáceo, dando-lhe um ar sensual. Com suaves movimentos podia sentir o coração de Paula bater junto ao meu peito. Suas mãos deslizaram sobre minhas costas, uma me enlaçou pela cintura e a outra se enterrou entre meu cabelo. Ela me olhou com um olhar apaixonado. Lindos olhos verdes que revelava o quão prazeroso era esta fazendo amor comigo, com a pessoa a quem amava realmente. Aumentei a velocidade da penetração e Paula abraçou-me mais forte, queria me sentir por completo.

Nossa respiração estava mais acelerada. Os gemidos mais altos e alternados com os urros de tesão. Sua carne envolvia meu pênis e o mastigava como se o tivesse chupando. Aumentei ainda mais a velocidade e Paula anunciou seu ápice com convulsões pelo corpo. Um suspiro. Saindo-lhe o espírito. Todo sua força estava concentrada num poderoso orgasmo. Gozei esplendidamente, sentindo sua xaninha dilatada e me mastigando o membro.

Terminamos num longo e demorado beijo.

Antes desse dia eu não fazia idéia do verdadeiro sentido do sexo entre duas pessoas que se amam. Para mim dava tudo no mesmo. A busca pelo prazer tornara-se algo fútil.

O que mais quero agora é estar com minha esposa e meu filho, Artur, fruto desse amor. Nossa vida está completa. Nossa família unida.

Esperam que tenham curtido mais essa temporada e… comentem, dêem suas notas, eu preciso de notas (a menos que a série esteja deixando a desejar).

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
19/09/2019 13:27:16
desculpas essa duas temporadas kkkkk
19/09/2019 13:26:32
Amigo amei essa dias temporadas ótimas continua assim
19/11/2014 18:14:14
Muito bom os seus conto
04/12/2009 14:05:03
Nossa Fabio li todas os seus contos todas as series chorei com vc quando vc perdeu seu primeiro amor mais fiquei mto feliz por vc e Paula Por favor não pare de escrever Bjs Adorei mesmo
04/12/2009 14:04:17
Nossa Fabio li todas os seus contos todas as series chorei com vc uqnaod vcperdeu seu primeiro amo mais fiquei mto feliz por vc e Paula Por favor não parem de escrever Bjs Adorei mesmo
19/11/2009 21:38:03
otima serie estou aguardando a continuaçao
19/11/2009 21:36:21
kra uma das melhores series deste cite
18/11/2009 15:09:20
por favor por favor continua a serie eu adoooro acompanho desde o começo ja virou rotina é 10
18/11/2009 09:57:54
Pode continuar escrevendo, seus contos fluem de forma gostosa. 10.
17/11/2009 16:28:25
Po cara não para não vc escreve bem demais
17/11/2009 15:07:41
parabens cara seus conts são os melhores ;]
17/11/2009 13:13:04
Vc sabe que acompanho a serie desde do inicio e sempre deixo comentários,continua escrevendo adoro seu jeito romantico e sensual de escrever,e adoraria que a serie continuasse.. Bjssss

Online porn video at mobile phone


Simpson bucetas inchadas das mamãe gostosas levando pau grande e grossoquero ver filme pornô mulher metendo metendo e gritando mexendo na terramunher passa mal na pica du amantebucetinha encomendadaquero dois paus me fodendo corninhobunda nervosa caralho gozoumeu cu geme pornocontos eroticos de trepadas com tias sacanasConto erotico mãe transando com pedreiro e filho vendo e depois vai querer tranzar com mãevideos porno insetos entre filho fodendo mae prensadaMeu Padrasto parte-01 Autor Alex - Casa Dos Contosvideos de mulheres lascano o cu ate sangra egritano muitoxvideo das baroas fudedo na fazendasSanto Anjo conto eroticoContos eróticos mulher do pastor dominou e humilhou minha esposanovinhas da bucetinha lisinha e rosinha garotinhocasa dos contos eroticos whitechocolateevangelicas na zoofilia com cachorrotravesti bem novinha comendo o cuzim virgem do novim xvideosmulher casada em ogia corninho tirando fotos ela com dois pal en fiadonovideos porno de pai pegando a norimha nemor deidademinha sogra ensinuou e eu transei com ela pornô brasileiroA casa do tarado menina da 12 familha a sutada xvideoconto erotico huntergirls71contos eiroticos leilapornescrava sexual do papai contoscontos roludo fode casada a forcatransendo cominha conhada dospeitaonovinha perdendo o c***** com pai anotado x.comcontoseroticoscomesposaabaixar filme pornô a mulher deitada no buraco da parede pé na barriga e quatro homens transando com elaminha esposa adora tomar minnha porra quentinhafilmes com policial corrupto traçando As Neguinha na favelasogra da cu p genro p nao engravida delexvideo ela esguichou porra quando cumi o seu cuporno com5homens um na boseta no cu na boa e oresto na pirikitanegao de 17 cetrimetro em purando na novinhaesposa bar sexo xsvedeoxxvideo vibrador dentro do cuzinho vibrandocontos bulinando minha tetinhaasexo casero depois da festatenho tesão em jogador suado casa dos contos eroticos com sobrinhos chupador de bucetaevolução anal negao e vadiacontos eiroticos leilapornNando Mota-Casa Dos Contos Eroticos| zdorovsreda.ruconto erótico paciente lactanteimausexo imaConto erotico o tarado do viagra tracou o valentãoporno contos casal de inquiliopornochamei minha amiga pra fazer sexo xvidiominha cunha espero meu irmão sai e mim mandou ajudar a ela a apertar o sutiã e eu a cumei sexocadelas bucerudas fudendo no ciocontos eroticos dei para um vizinho de iptinga"tesão e perigo em alto mar"quando o pau do cara entrou em mim eu quase demaiei de tanta tesão meu msrido tambem vidiotia doida dançando o créu sem sutiã na frente do sobrinhovideos de sexo sogra dando escondido para o namorado da filha e ela goza até esquichaconto erotico gay narrado yootubeirma chama o irmao par tarnze xvideoscontos eroticos filha e pai caminhoneiroconto gay o marrento do bairroxvidio flutuando de minisaiaExcitantes Contos Eroticos Contados Por Noivas pelos Seus Paes Padrinho Padre E Tiosgay paraplegico sendo fodido por pau grandecontos crente casada quis experimentar no cu e se arrependeucasada sequestrada e estuprada na lua de mel pornotranzando com pirocudo no chafaris no pornodoidocontoseroticominha esposa, trepou com um casal de negrosxxcidio tirado sua virgidade de sua namorada pra baixacu arrombado da minha esposa depois da noitadanovinhas sentada no onibus de shortinho e mostrando a buceta noxvideosadomasoquismo porquinha choquexivideo corno empura tudoestrupadaporladraobaixar video bicha fala ai bicha disgracadaMeu amigo viado bundudo liso vestido de mulher conto gaymulher com aberada da buceta toda esticada pra filha verContos eroticos elacareca peladagozou muito na buceta da irmã nascendo peitinhos a buceta nem cabelo nasceu nadacasal praticante de zoofiliaencoisto nuonibuEdufera cintosmulutas gosando escorrendomulheres fazendo porquisse no xvideo contos eroticos esposa fujonavideo de sexo negao da rola de cinquenta citimetro com uma jeguaA esporra a cair pelo pentelho da cinquentonazoofilia homem fode potra recém nascidamulhet com pomba gira gozando na picatetinhacontosIsac -Hugo |Contos Eroticos zdorovsreda.ruwww gostosas do zaptkporno brico com abucerta e gozo dentro