Irmãzinha carente

Um conto erótico de Sebastian
Categoria: Heterossexual
Data: 15/09/2010 11:51:52
Nota 9.78

Antes de começar, queria apenas dizer que meu estilo de contos não é na primeira pessoa, como a maioria dos contos nesse site. Mas, fora isso, aproveitem!

Agora era sábado de manha. Mayumi acordou cedo nesse dia, era 8 da manha, e seu namorado ainda estava dormindo ao seu lado, agarrado à cintura da japonesa. Ela aproveitou que seus pais tinham ido viajar, e chamou seu macho para tirar o atraso, já que eles não tinham tido muitas oportunidades para transar ultimamente. Ela se levanta da cama, estava usando apenas uma camisetinha e sua calcinha, e vai até a cozinha.

Mayumi era uma delicia de oriental! Apesar de ter apenas 16 anos, ela já tinha feito muitas coisas com Pablo, seu namorado. Ela é baixinha, mais ou menos 1,59 de altura, seus peitos apesar de não serem muito grandes, eram redondinhos e bem feitos. Da mesma forma, sua bundinha também era redondinha e perfeita, e a calcinha rosa que ela usava dava um toque de feminilidade a mais. Sua pele lisinha e seus olhos puxados davam um ar de infantil para a menina, que poderia fazer qualquer um gamar nela.

Mas, antes de chegar à cozinha, Mayumi passa pela porta do quarto de sua irmã mais velha, chamada Yuri. As duas se davam muito bem, tanto que Mayumi nem precisava se preocupar em esconder seu namorado da irmã. Quando os pais delas estão fora, uma acoberta os planos da outra! Mas, Mayumi ouviu sua irmã chorando bem baixinho dentro do quarto, e resolve entrar para saber o motivo.

- Eeei, onee-chan? O que foi?

- Ahhh... você...já ta acordada? – Dizia ela disfarçando o choro –

- Por que você esta chorando? – Mayumi se senta ao lado da irmã, que estava sentada em cima da cama –

- Aaahh, não é nada! Volta para a cama que ainda é cedo...

- Yuri! Você sempre pode contar comigo! O que foi?

A delicada menina que estava tentando disfarçar o choro não consegue mais se segurar, e desaba no colo quente da irmã.

- Eu... eu to tão sozinha Mayumi! Desde que terminei o meu namoro ano passado, me sinto muito... carente! – Yuri abraça a irmã, que estava semi-nua –

- Eeei, mas isso nem é tudo na vida! Você tem muitas outras coisas para ver!

- Você... você só fala isso porque tem quem te coma! Já experimentou ficar 1 ano na seca?

Mayumi fica um pouco assustada com a resposta da irmã! Apesar de elas sempre conversarem abertamente, Yuri nunca tinha falado assim com ela. Mayumi apertava sua irmã contra seu pequeno peito, enquanto ela chorava de solidão.

- Deve ser difícil...

- Você não sabe...cof... como é ouvir sua irmã mais nova sendo deliciosamente comida no quarto ao lado... enquanto você fica só imaginando...

- Mayumi faz um cara de espanto - VOCÊ CONSEGUE OUVIR? – Perguntava ela –

- Com todo respeito, querida... mas você realmente é escandalosa quando ta metendo!

Mayumi continuava a se surpreender com o que sua irmã dizia, e começava até a se sentir um pouco culpada... depois de pensar um pouco nisso, ela faz uma proposta para a irmã.

-Onee-chan, desde pequena você sempre dividiu suas coisas comigo... Desde roupas, doces, brinquedos... agora eu devo retribuir!

- Aah? Como assim?

Mayumi abria um sorriso malicioso, enquanto sua irmã a encarava sem entender muita coisa.

- Se você quiser... eu divido o Pablo com você! – Mayumi dizia isso com muita inocência –

- O QUEE? COMO ASSIM?

- Ele não vai negar, tenho certeza... ele pode até se fazer de difícil no começo, mais eu sempre reparei no jeito que ele olha para a sua bunda!

- Ele... me olha?

- Sim... tem alguns dias que ele parece doido para comer você... mas eu nunca tive muitos ciúmes, eu confio nele!

Yuri, apesar de tímida, logo abriu um sorrisinho e começou a gostar da idéia. Só de ouvir que Pablo a desejava, seu ego já começou a subir novamente!

Alias, Yuri também era uma garota muito bela! Tinha 19 anos, e era uma pouco mais encorpada que Mayumi. Ela estava usando um shortinho que não chegava nem no meio de suas coxas, que são razoavelmente grossas, e uma blusinha fina da Hello Kitty, que era tão fininha que dava para ver o bico dos seus seios por baixo da blusa.

Já estava combinado então, as duas japinhas iriam fazer uma surpresa para o Pablo nessa manha! As duas saem do quarto da Yuri e vão para o quarto do lado, onde Pablo ainda estava dormindo. Ele era um garoto de 16 anos, cabelos negros e com um corpo até bem definido para a idade dele. Mayumi abre a janela do quarto, que estava escuro, e a luz do sol entra para dentro do cômodo, deixando a mostra a cama muito desarrumada por causa da noite anterior, e Pablo dormindo no meio da bagunça. As duas sobem na cama, e Mayumi começa a beijar o rosto de seu amado.

- Amor, acorda... – Ela dizia no ouvido dele –

- Ele parece cansado... – Dizia Yuri –

- Ontem eu provoquei muito ele, tadinho... mas ele já deve estar pronto para outra!

- Eu... posso... pegar?

- Não é para isso que estamos aqui?

Yuri não perde tempo, e ponha a mão por dentro da calça que o menino usava, para conferir o tamanho do equipamento. Ela começa a acariciar a pinto do garoto, que mesmo dormindo abre um sorrisão, por sentir o toque quente da mão de Yuri no seu pau. Ela começa a massagear o membro dele, ainda mole, enquanto Mayumi o beijava e acariciava o peito do garoto.

Ele abre os olhos, e fica um pouco assustado com a cena: Mayumi com um sorriso pervertido lhe dava “bom dia” e sua cunhadinha, logo ao lado, massageava seu pau que a essa altura já estava duro.

- Eita... o que é isso?

- Amoor... pode ajudar a minha irmã?

- Beem... acho que ela que esta me ajudando!

- As duas dão uma gargalhada-

- É sério! Ela esta tão carente... eu me propus a te emprestar para ela!

- Sem nem me consultar?

- Eu sei que você sempre olhou diferente para ela! Vai negar agora?

- Não... eu sou caridoso!

Mayumi se levanta e desce da cama. Ela pega a poltrona do computador e coloca bem de frente para a cama, para assistir cada movimento dos dois.

“Obrigada, Pablo!” disse Yuri, que logo em seguida abaixou as calças do garoto, e deu a primeira olhada na pica dura do mesmo. Era maior do que ela esperava! O menino deveria ter uns 18 cm de comprimento, e era bem grosso também. Ela massageia o membro do menino, que estava adorando aquelas mãozinhas habilidosas e quentes na sua pica. Yuri não resiste mais apenas ficar massageando, e resolve dar uma lambida naquilo! Ela então fica de quatro, com a cabeça em cima do pau do garoto, e começa a pagar um boquete para ele. Pablo gemia de tesão, enquanto a pequena boca da japonesa lambia e sugava o seu pinto como se fosse um picolé.

Mayumi não estava resistindo apenas ficar observando, e começa a acariciar sua bucentinha enquanto assiste sua irmã chupando seu amado. Ela afasta sua calcinha para o lado, e vai roçando com a mão seu clitóris, enquanto gemia gostoso na cadeira.

- Pablo, agora come ela! – Dizia Mayumi –

- Eeei, espera ai, quero provar mais um pouco dele! – Dizia Yuri, com a boca toda babada-

- Gostei da idéia, Mayumi! Também quero ver a Yuri gemendo agora...

- Ahhh, mas não é justo, eu não tenho opinião?

Pablo não estava afim de muita conversa. Ele praticamente ordena que Yuri vire sua bundinha para o rosto dele, enquanto ela poderia continuar chupando o garoto. Já que ela queria chupar mais, ele ia deixar, mas também estava afim! Ele abre os 2 botões do shortinho da garota, e abaixa ele um pouco... Yuri estava sem calcinha, e toda molhadinha! Abaixou o shorts mais um pouco, até poder lamber plenamente a xaninha da japa. Ele dava as primeiras lambidas, enquanto Yuri já estava empolgada “chupando o pirulito”. A cada lambida que ele fazia nela, Yuri ficava mais animada e chupava ele com mais animo, enquanto Mayumi se masturbava vendo o 69 dos dois! Ela colocava 3 dedinhos para dentro da xaninha apertada, e gemia quase ao mesmo tempo que a irmã.

Yuri não consegue mais agüentar de tesão, e goza na cara de Pablo, que ainda estava querendo muito mais. Ela sai de cima dele, que estava com o rosto todo molhado, e agradece mais uma vez. “Você... me ajudou muito!”

Mas... isso ainda estava longe de acabar! Pablo agarra a menina e tira sua blusinha da Hello Kitty, deixando seus peitinhos a mostra. Eram redondinhos assim como os de Mayumi, e o biquinho era bem rosado. Pablo começa a chupar os seios dela, enquanto roçava os dedos pela sua bucetinha. Mayumi gemia como uma doida enquanto assistia a cena, confirmando o que Yuri que disse: Ela era escandalosa!

Mayumi tira por completo sua calcinha, e joga para no canto do quarto, ficando agora apenas de camisetinha.

- Onee-chaaaan... cadê aquele vidrinho de rexona?

- Ahh... aahh... procura... ali na gaveta... – Respondia sua irmã, gemendo pelas caricias de Pablo-

Mayumi logo acha o vidro do perfume, em formato fálico, e não espera para começar a enfiar na sua xaninha molhada. Ela arregala os olhos e começa a gemer ainda mais alto, enquanto colocava o rexona para dentro.

Na cama, Pablo deita Yuri no colchão, ficando por cima dela. Os gemidos de sua namorada na cadeira ali do lado estava deixando ele ainda mais louco, e já não estava mais agüentando. Ele tira o shorts de Yuri, deixando ela completamente peladinha na cama, e coloca seu pau para dentro da japonesa. Ela era muito apertada, mas como estava bem molhadinha de tesão, foi fácil deslizar. Yuri gemia de prazer e dor ao mesmo tempo, enquanto Pablo não perdoava a cunhadinha e metia forte dentro dela. Mayumi, percebendo que a irmã estava tensa, sobe na cama junto com os dois, e começa a chupar as tetinhas rosadas da irmã, para fazer ela ficar bem relaxada . Ela fica por cima de Yuri, com a bundinha arrebitada para Pablo que comia a japonesa que estava em baixo.

- O... o que é isso.... pare Mayumi! – Dizia Yuri, mais gemendo do que falando –

- Por quee?? Não gosta de mim onee-chan?

- Gostoo... mais...isso não é certo...AHHHHH!!

- Se fosse para fazer certo, você nem estaria aqui... não é?

- AAHH AAHH – Yuri já não conseguia mais responder –

- Amor... coloca isso em mim?

Mayumi entrega o vidro de rexona para Pablo, enquanto Mayumi continuava a lamber sua irmã sendo fodida. Pablo não perde tempo, e penetra com o vidro na sua amada, que geme abafado com o bico do peito de sua irmã na boca...

Enquanto Pablo comia Yuri, Mayumi rebolava com o vidro de perfume dentro de si, e Pablo admirava a vista do cuzinho apertado da amada. Por sorte, não havia ninguém naquela casa, ou então todos poderiam ouvir os gemidos das irmãs dividindo o mesmo namorado...

Yuri, rebolando no pau de Pablo, não agüenta mais e goza novamente, dando um gemido profundo e longo. Mayumi sai de cima da irmã, e Pablo deixa sua xaninha, que já estava vermelha e toda molhada em paz.

Yuri se deita na cama toda suada, e fecha os olhos por um momento. Pablo e Mayumi, sem nem dizerem uma palavra, estavam se beijando cheios de tesão logo ao lado, um de frente para o outro. Pablo passa o vidro de rexona pela bundinha da sua namorada, e bem no ouvido dela ele pergunta:

- Posso gozar no seu cuzinho?

- O que... mais... você nunca pediu isso!

-Mas hoje eu vi... que ele é uma delicia! – Pablo começa a virar Mayumi, que como era pequenininha não conseguia ir contra a força do namorado –

- Pabloo... vai doeer! Melhor não... – Dizia ela, enquanto era virada por Pablo-

- Mas eu te ajudei com a Yuri! Não mereço uma recompensa?

-Recompensa? Eu deixei você comer a minha irmã! AAHHHH....

Enquanto conversavam, Pablo tinha virado a garota de costas, e estava com o pau bem na entrada da bundinha dela. Ela se contorcia um pouco, mas não conseguia conter a tara do namorado, que agora lubrificava o rabinho dela com o que estava jorrando de sua bocetinha: Apesar de negar, ela estava adorando!

Depois de bem lubrificado, Pablo enfia a cabeça para dentro da bunda da pequena, que gemia bem alto. Yuri observava a cena, um pouco assustada, mas ao mesmo tempo acariciando sua xaninha com os dedos... Ao mesmo tempo que Pablo metia no rabo de Mayumi, ele enfiava o vidro de rexona na bucetinha da garota, fazendo um tipo de dupla penetração. Mayumi, realmente escandalosa, gemia alto a cada estocada do pau do garoto no seu rabinho.

Pablo, também gemendo muito, não consegue resistir muito no buraquinho apertadinho da amada, e logo goza, deixando a bunda de Mayumi toda molhada de porra.

Após terminarem, Pablo se deita no colo de Yuri, e Mayumi se deita abraçada com Pablo. Ela ficou um pouco brava por Pablo ter comido sua bunda a força... mas no fundo ela tinha gostado, e muito!

Os três ficam deitados, se recuperando para mais tarde... Os pais das garotas só iriam voltar no outro dia!

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
26/08/2012 17:51:17
Nota máxima com extremo merecimento. O tesão muito presente e os participantes no calor das ações. E quem já teve o prazer de transar com uma descendente nipônica sabe muito bem o calor emanado dessa mulher. O conto teve boa desenvoltura e manteve o leitor muito atento à trama. É de esperar-se ainda ótimas obras do narrador. Parabéns. Val
24/08/2012 03:07:20
Adorei nee-san'-'
08/10/2011 03:00:28
hsuhsuhsu perfeitoo !
20/12/2010 18:40:56
kkkk muito boa bem contada com mtos detalhes e tal , vc poderia ate escrever livros xDD
16/09/2010 06:07:51
Maravilhoso conto. E fico muito feliz por saber que neste mundo tão complicado e cheio de problemas, ainda existem pessoas com tamanha boa vontade de fazer o bem, de ajudar os outros. Como esse Pablo é bonzinho, não é gente? Convocado a ajudar, não pensou duas vezes. E, de forma desprendida, colaborou para apagar o fogo da Yuri. Como é bom encontrar gente assim. E, de quebra, ganhou da Mayumi um presente pelo seu comportamento, pelo seu gesto caridoso. Comeu o rabinho dela, com muito gosto. E que prêmio! Mas ele mereceu isso. Gente fina é outra coisa..
16/09/2010 00:35:50
"Não... eu sou caridoso!"...kkk...nessa hora quem nao vira um bom samaritano ne...srsr...belo texto...
15/09/2010 15:27:46
Loucura Loucura Loucura!Delícia de loucura!
15/09/2010 14:54:49
Que loucura boa..rsrs

Online porn video at mobile phone


as mulheres bomba Dona gostosa sentando no pau do cara tem dinheiro carropoRNoporno antigo menina foge de casa por causa do padrasto taradocontos verdadeiros:sou uma advogada madura e fui errabada pelo meu caseirowattpad contos eroticos pai e filhasxvidiobaixinha buceta apertadinha deixou gozar dentroxvideo casada gosa no pau do corno pesando notrodei minha b******** quando era bem novinhaesposa na balada contosxvidiocomendo decaiafilme porno no iotube com mae e filia transando junto gratisquero ver vídeo pornô as duas sobrinha novinha insistindo para o tio comendo o c****** virgem da lapaquero ver vídeo de menina virgem dando para homem dotado que arranca vida dela com força como se fosse um estrupo mas esse tipo como se fosse de vídeo vídeo de pornô vídeo de sexo e suas coisas Eu quero ver vídeo da simconto sexo gay maconheiropapai comendo rolinha xvideowww.xvideos-gaysinho peniz montro.comIniciando uma bixinhaconto erótico- flerte com filhinhoxvideo viuvo rustico punheteironegao que empurrou quarentta sentimetro na magrelaconto sexo por crackmrnino evade a casa da tia safada i ve a tia peladanegao do pausao lascano putinha lindaPorno homem transando com outro homem a ter sair sangue kevinho no meioContos eróticos d homem com éguachantagiei a vizinha novinha a mamar contosporno puta com o cu calejado dano pra variosXvideo mobile priminha brincando delutinhagostosa se vestindo de causa arojada o bumbuzaoomem mesturbano deitado de brusoCasa dos contos minha mulher falou que todos a comeram que eu sou cornocontos eróticos vovô fudendo chupando o cuzinho do Netinho mozinhobunduna chiya tirando shortinho xvideoai ta machucando meu utero caralho vai devagacontos eroticos vovôquero ver conto erótico sapeca safado gostoso amor dentro do carro dentro da capoeiramulher tarada morando sozinhacontos gays de incesto cnn-maduro comendo menino afeminadodormi com meus tios e levei dedada na bucetacontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgevidioporno ae menias que xoro no poucoroa.gemendo na pica de.com30centimetroxxvi video porno na cozinha mla mae filho puta sozinha em casa dedilhando o grelinho e o gozo saido da bucetinhaxxxfilmes zoofilia com dog alemaocontos eróticos novinho punheteros Parabéns felicidadesenteada gostosa brincando de carta mal padrastocontos eiroticos leilaporncontos erotico chantagiei e depilei minha sograWww.osflagas.com.br/fotodetia favelenta xvideomeu namorado quer fazer sexo comigo menstruada conto eroticoencoixo empregada safada e goza na piacuidei da cunhada de dieta e engradei ela contos e sexo.caseiro e videosviadinho injeção no bumbum contos eroticoswww.meu vizinho negao me estuprou mundobicha.comhttps://www.casadoscontos.com.br/perfil/185159minha namorada dando Viagra ela botou no Danoneconto eroticosdei no primeiro encontropornodoido cunhadacaixxxvides.com meu amigo enquanto jogamos video game ele vai fodendo minha maenovinha virgem chupa pica d fiu dental depois f.rabinho virgecadê aquelas gostosas de fio dental roxinho fica as pernas para cimaeu sento no seu pau voce mim abraca e mim beija gostoso pornomae flagra o filho transando com a erma novinha conto eroticoConto erotico de casada q nao se satisfaz com o pau d marido e fica com tesao d ver velho pintudoconto erotico trai meu noivo a noite toda na vespera do casanentovodioporno de meninas que nao guento pau no cu.e berovıdeos de novınhas tendo bebeconto eurotico academia com o menino bundudoconto gay meu irmãohistoria de avosexo com.soblinhasvídeo de menininhasquando esta dando a buceta ela grita de dorconto porno menor de idade mendigo me comeucomi a pmcontos eiroticos leilapornconto erotico dominador pauzudovídeo pornô da mulher com carro enguiçado o cachorro dela para casa para transarO doce nas suas veias (Capitulo 17) Autor Vamp19novinha achou que erra prachupa do negao e ser deu malconto gay perdi a aposta fui descabacadofilme pornô com a Socorro lido RT xxxconto erótico patroas velhasCavalo pauzudo coloca tudo na jumentinhapornodoido fudeno com.com a entiada rosangelamimha esposa enfiou objetos no meu cu conto eroticoRelato erotico casa de swingomi go za senpara namenina pornotufos familia favela #8contos eroticos minha namorada virgem e meu amigo pauzudoforssou a entiada a chupar xvidiossentei no colo do meu tio o pau endureceu e nos fudemos contos