TIA CRISTINA....que experiência!!!

Um conto erótico de DIRETOR
Categoria: Homossexual
Data: 08/08/2012 16:17:08
Nota 10.00
Assuntos: Homossexual, Gay, Sexo

Me chamo Renata, tenho 19 anos, o que vou lhes contar aqui ocorreu comigo quando tinha 12 anos e para mim foi a experiência mais maravilhosa de minha vida. Tudo começou em uma cidadezinha do interior de minas gerais. Eu morava na capital e nas férias meus pais resolveram sair em uma viagem internacional a passeio.Eu quase sempre viajava com eles, mas depois de uma conversa e alguns acertos eu iria tomar outro rumo, a casa de minha tia. Sempre gostei de ir visitar minha tia e já estava cansada de ficar na cola de meus pais, resolvi deixá-los mais a vontade e a mim também. Apesar de minha pouca idade, eu já era bastante precoce, nunca gostei de ficar na aba de meus pais nem ficar em casa brincando de boneca, gostava de sair com as amiguinhas para festinhas nas casas dos meninos e no clube. Assim ir à casa de minha tia era uma oportunidade de fazer coisas diferentes, enfim, curtir minhas férias de verdade.

Minha tia se chama Cristina, 38 anos, solteira, moderna, muito gente boa e eu adoro ela demais. Ela sempre entendeu esse meu lado independente e nunca questionou ou proibiu a mim de fazer algo que eu gostava, pelo contrário, sempre acompanhava nas minhas idéias malucas, ou quase sempre, sou meia exagerada..(rsrsr).Então, peguei o ônibus com destino ao interior. Depois de uma cansativa viagem de 5 horas, cheguei ao meu destino. Chegando lá minha querida tia já estava a minha espera.

Notei que ela tinha emagrecido, mas não parecia aquelas dietas mirabolantes de remédio, seu corpo estava um pouco definido de malhação, logo se percebia que ela tinha dado um duro danado. Chegando mais perto pude ver que ela estava muito diferente daquela pessoa que havia visto a 1 ano atrás. Estava toda mudada, cabelos que agora estavam loiros, bustos mais cheios e firmes, cintura fininha, coxas torneadas , bumbum mais cheio e redondinho, queria eu ter um corpão daquele, mas como eu era uma menina, tinha que ter paciência pra chegar a tanto e me contentar com esse meu corpo de barbie mesmo. Minha tia me abraçou disse que não agüentava mais esperar pra me ver, ela dizia que eu sou a “pitchulinha” do coração dela. (rsrs). No caminho da rodoviária até a sua casa, conversamos sobre tudo mais um pouco, fofocamos, tipo papos de mulher. Ela tinha me explicado como chegou a sua maravilhosa forma, disse que praticou muita musculação e mudou sua dieta, assim pensei: “Ah, muito simples, vou fazer também..rsrs”, hoje sei que é mais difícil que imaginava..(kkk.) Não demorou muito e chegamos a sua casa, ela me levou até o quarto que eu ficava quando a visitava, até isso tinha mudado, ela me explicou que fez algumas reformas. Eu já cheguei pulando na cama e me espreguiçando, lógico, depois de horas de viagem era tudo que eu queria. Minha tia disse para eu ficar a vontade, colocar uma roupa mais fresca que ela iria fazer o mesmo, que estava muito quente e que gostava de usar roupas curtas e mais soltas. Fiquei no meu quarto trocando a roupa enquanto minha tia foi para o seu. Coloquei um shorts, uma blusa e sandália e fui pra cozinha beliscar algo pois estava morrendo de fome. De repente entra minha tia na cozinha de top e mini-saia de lycra, com aquele corpão todo exagerado, fiquei de boca aberta sobre o tanto que minha tia havia mudado. Ela abriu a geladeira pegou uma lasca de pêra e sentou no balcão da cozinha de frente pra mim, dobrou uma das pernas e deixou sua calcinha branca toda a vista, dava pra ver uns pentelhos saindo do lado. Nem reparei muito a atitude dela, pois não queria que ela ficasse menos a vontade em sua própria casa por minha causa. Então ela começou a puxar conversa me perguntando como estou de namorado, então eu disse que nem tinha e que as vezes dava uns beijinhos em um menino da escola, disse a ela que não teria paciência pra manter namoro já que não gosto de ficar dando satisfação. Ela riu e disse que eu vou deixar muito menino chorando. Ela se levantou e segurou na minha mão me levantando da cadeira e disse:

- Venha cá Renata, deixa a titia ver como você está. Nossa!!!. Você mudou bastante também, nem parece ter 12 anos, está muito bem desenvolvida, parabéns.

- A tia obrigada, quem dera eu chegar nesse corpão da senhora, corpo de mulher de verdade, os meninos olham muito isso.

- “Aff” besteira, seu corpo vai ficar bem melhor que o meu e ainda sem esforço, porque você já é perfeita naturalmente minha “pitchulinha”.

Apesar de tudo a sua tia ainda guarda umas imperfeições que você ainda não viu. Quer ver ?

- Mesmo? não acredito.

Novamente ela pegou minha mão e direcionou-a para seu bumbum.

- Olhe, aperte meu bumbum, ta vendo que é duro e firme, não é ? Agora olhe por baixo da saia, você vê as estrias? isso até hoje não consigo tirar.. (hahahah)

- Ah bobeira tia, quase não da pra ver nada. Você que ficou neurótica depois que começou a malhar.

Já que ela estava mostrando seus defeitos, então resolvi cutucá-la:

-Tia, posso ter perguntar algo ?

-Sim querida claro

- Você não se depila embaixo?

- Sim querida, mas apenas tiro o volume, não raspo por completo, gosto de deixar pêlos na vagina, olhe.

Então ela se apoiou com um pé em cima da cadeira, ficou em pé e eu sentada a sua frente, levantou a saia e puxou a calcinha pro lado, me mostrando sua vagina.

- Vê Renata, tem pêlos mas fica lisinho, não fica feio.

- Ah sim tia, que legal.

Confesso que não senti muito confortável ficar cara a cara com a vagina de minha tia, mas agi naturalmente, mostrando estar acostumada com o jeito dela. Nesse momento ela me perguntou:

- E você sobrinha, não tem pêlos ainda?

- Então tia, tenho alguns mais na parte de cima, são fininhos ainda.

- Sério? não acredito que minha “pitchulinha” está virando mulher de verdade. – Deixa a titia ver, mostra.

- Ah não tinha, pra quê? esquece isso.

- Quero te ver pra saber como você esta se desenvolvendo, eu gosto de te ver crescendo, você é como minha filha, não precisa ficar com vergonha de mim.

- Ah tia, lógico que não tenho vergonha de você, que besteira, já que a senhora quer ver então mostro.

Me levantei e desci meu shorts um pouco, mostrando os pelinhos da parte de cima. Minha tia chegou a cara bem perto e disse:

- Nossa, são fininhos e bem loirinhos, eles vão escurecer com o tempo.

Mas pare de ser acanhada, mostre direito, me dê licença Renata.

Dessa vez eu dei até um grito de susto, minha tia me pegou e levantou me pondo sentada em cima da mesa, tirou todo meu shorts junto com a calcinha me deixando nua sentada em cima da mesa e minha tia liberal bancando a psicóloga sexual.

- Agora sim Renata, não sei pra que vergonha de ficar nua com esse corpinho lindo de boneca.

- Ah tia, não tem estes costumes de ficar nua perto dos outros.

- Imagina, besteira, aqui eu fico direto na boa.

- Mas a senhora mora sozinha não é ?

- Não seja por isso então, estou tirando a minha também.

A doida da minha tia começou a tirar toda a roupa na minha frente e eu me segurando pra não rir da situação. Tia e sobrinha peladas em uma cozinha, que cena. Se bem que eu gostava muito de trancar meu quarto, ligar o som alto e ficar nua deitada na cama. Já nua minha tia

comentou:

- Está vendo ? não doeu, a partir de agora se quiser ficar assim, fique a vontade, os muros da casa são altos, moro sozinha, ninguém vai te incomodar.

- Hmm se é assim eu topo tia, vou imaginar que estou de férias na praia de nudismo..(rsrsr)

- Esta aí, boa idéia. Vamos assistir TV ?

- Sim vamos.

- Me dê suas roupas que a titia vai guardá-las em seu quarto.

Entreguei minhas roupas a minha tia e fui para sala. Liguei a TV e deitei toda espaçosa de pernas abertas no sofá. Logo depois minha tia chegou.

- Olha que beleza, estou vendo que você está pegando o jeito hein.

Eu sem graça comecei me ajeitar quando ela me interrompeu.

- Não senhora, pode ficar a vontade já disse, o sofá tem espaço pra nós duas tranquilamente.Vou desligar a luz da sala e deixar apenas a luz da TV Então ela sentou de um lado e eu do outro, todas as duas bem desleixadas de pernas abertas pro ar.

- Olha Renata como é bom sentir a brisa nos fundos (rsrsr).

- Uma maravilha tia, to achando que se eu ficar muito tempo por aqui vou ter que acostumar a usar roupas depois que for embora.

- Por mim você ficava aqui sempre, já dei até idéia pra sua mãe, já que eles viajam bastante, podia te deixar aqui e te visitar de vez em quando.

- E eu aprovo tia (ahahah).

Estávamos vendo TV,e passava uma propaganda de SPA, mostrando as massagens relaxantes quando minha tia comentou:

- Hmm.. isso deve ser uma delícia, você gosta de massagem também Renata ?

- Minha mãe fazia no meu ombro era bem gostoso.

-Eu sei fazer uma que aprendi com uma colega da academia nos pés que é uma maravilha. Quer que eu faça em você.

Antes de responder ela ja pegou meu pé.

- Venha cá tu vai gostar.Ela sentou de frente pra mim, dobrando as pernas, pegou meu pé colocou no vão das pernas e começou a apertar com as duas mãos fazendo movimentos circulares e de vai e vem. Lembro que comecei até a fechar os olhos de tão bom que estava. Ela começou a subir para canelas e panturrilha, nesse movimento, minha tia projetou o quadril pra frente e fez com que meu pé encostasse na sua vagina. Na hora senti uma coisa muito quente, mas não liguei, continuei com os olhos fechados. Percebi que minha tia não tirou meu pé da sua vagina e com o movimento da massagem, começou a esfregar o calcanhar contra sua vagina. Nesta hora já pude perceber os pelos dela, tava meio áspero.

Para mim ela nem havia percebido o incidente e estava apenas me relaxando com a massagem. Ela começou a fazer os movimentos mais rápidos e com mais força na pegada. Comecei a sentir algo molhado e na mesma hora ouvi um gemido baixinho vindo de minha tia. Foi aí que resolvi abrir os olhos e levantar a cabeça pra ver o que era e assim vejo minha tia com os olhos fechados e ao mesmo tempo fazendo a massagem no meu pé.

Tentei mexer o corpo e fazer uma tosse forçada pra sair da cena. Minha tia despertou meio que sem graça.

- Ah querida, tava aqui distraída com os meus pensamentos. Deixa a titia ir tomar um banho que estou pregando de calor, daqui a pouco volto. Você pode tomar um banho no outro banheiro quando quiser, já deixei a sua tolha pendurada.

-Ta bom tia.

Fiquei sem entender o que tinha acontecido aquela hora. Já na ausência de minha tia, resolvi verificar o meu pé. Passei os dedos e vi que tinha um liquido viscoso, não sabia o que era, então resolvi cheirar.

Peguei meu pé e levei até o nariz e senti um cheiro forte, não tinha odor ruim, apenas forte e marcante, assimilei ao cheiro de vagina de mulher que era exatamente ao cheiro das calcinhas sujas da minha mãe que sentia quando colocava pra lavar. Fiquei curiosa com aquilo, resolvi saber como é o cheiro da minha. Nunca havia passado em minha cabeça sentir o cheiro da minha própria vagina. Então esfreguei minha mão bastante em mim e levei ao nariz pra saber como era. Percebi que não era igual. Tinha um cheirinho de urina com suor, bem diferente do cheiro da minha tia. Novamente levei o pé ao nariz para comparar o cheiro, quando de repente eu olho pro lado e vejo minha tia parada perto da porta. Fiquei toda sem graça naquela cena, na hora tentei consertar dizendo que estava arrancando um espinho do dedo do pé. Minha tia falou:

- Ah bom, já achei que você esta praticando yoga. (rsrs) Conhecendo minha tia bem, imagino que ela fez esta piadinha para não me deixar mais sem graça do que eu já estava no momento.

- Hehehe, nada tia, já consegui arrancar. mas a senhora não estava no banho ?

- Estava no banheiro reparando as sobrancelhas, passei pra te perguntar se já estava com fome. Estava pensando em pedir pizza, o que acha?

-Hmm.. adoro pizza.

-Que bom já vou pedir então.

- Está bem.

Antes que ela saísse resolvi questioná-la:

- Tia posso te fazer outra pergunta?

- Claro linda, não precisa pedir, apenas faça a pergunta.

- Cada mulher tem um cheiro diferente ?

- Cheiro ? de que ?

- Tipo, aqui embaixo.

Falei apontando pra minha vagina.

- Ah sim. Bem, cada mulher tem seu cheiro natural, a partir do momento que o dia vai passando vai ficando mais forte o odor, havendo a necessidade de limpeza, pois a vagina é sempre úmida e fechada. Você limpa direitinho a sua?

- Passo sabonete nela por fora só.

- Hmmm.. o certo seria você limpar por fora e por dentro com o dedo jogando água e sabonete. Sua mãe não ensina estas coisas a você?

- Ah não nem pergunto isso á ela.

- Quem bom querida que você confia em mim para conversar estas coisas.

Mas por que pergunta, esta sentindo algum odor diferente na sua vagina?

As vezes bactérias podem causar mal cheiro.

- Oh não, acho que está normal, apenas um pouquinho passada, como a senhora disse, o dia inteiro sem tomar banho não é ?

- Deixa a titia verificar.

Não sei porque fui tão a fundo nesta conversa e claro por conseqüência minha tia iria bancar a ginecologista agora. Estava sentada no sofá e ela ligou a luz e se ajoelhou de frente para mim se posicionando para mexer em minhas partes intimas. Eu já nem ficava mais constrangida com aquilo, levei numa boa, já estava aumentando o nível de liberdade em relação a minha tia.

- Vamos ver, abra as pernas querida, vejamos nenhum liquido estranho, nenhum resíduo de sujeira, agora deixa-me sentir o odor.

Ela chegou a cabeça bem perto da minha vagina, quase encostando o nariz nela. Fiquei olhando seu rosto, ela fechou os olhos e começou a me cheirar, estava sentindo sua respiração quente em mim. Depois ela passou o dedo dentro de mim e levou-o ao nariz para cheirar e disse:

- Aparentemente não há nada de errado com você querida, mas é sempre bom ir ao medico para analisar se há alguma irregularidade, tipo um “check up” de rotina mesmo. Você já esta crescendo e precisa disso.

- Mas tia como a senhora percebe que está tudo bem somente pelo cheiro ?

- Geralmente o odor caracteriza alguma infecção provocada por fungo e isso reflete no odor, assim você consegue perceber que tem algo errado.

Olhe, a titia vai te mostrar. Venha cá, cheire a minha.

Ela ficou de pé, apoiando uma perna no sofá e eu continuei sentada. Fui aproximando vagarosamente minha cabeça em sentido de sua vagina.

- Veja, estou o dia inteiro sem tomar banho , esta com o cheiro um pouco forte, mas não é algo que repugna. Esse cheiro é normal.

Continuei com meu nariz bem próximo da sua vagina sentindo o tal cheirinho forte da minha tia, quando ela com as duas mãos segurou bem os lábios vaginais e puxou um em sentido contrário do outro deixando ela bem aberta.

- Vê agora, da pra sentir melhor Renata.

Estava muito próximo da vagina dela sentindo o cheiro, achando curioso tudo aquilo que estava aprendendo quando de repente minha tia desequilibrou e com isso fez que sua vagina viesse de encontro com meu rosto. Senti ela quase toda no meu nariz, até que minha tia encontrou um apoio na cabeceira do sofá para se equilibrar. Senti minha boca e nariz molhados, pensei que era excesso de xixi da minha tia, fiquei com uma carinha de nojo e minha tia percebeu.

- Meu amor, mil desculpas, a tia desequilibrou, perdão!

Disse a ela que não foi nada, ela pegou a toalha que estava com ela e passou no meu rosto me limpando.

- Renata o que acha de você tomar banho comigo, aproveito e ensino você a se limpar com mais cuidado.

Estava meio sem graça com ocorrido. Era muita intimidade para poucas horas de convívio, já estava achando estranho tudo aquilo, então resolvi negar o pedido dela. Ela insistiu dizendo que seria bom pra mim aprender. Então aceitei seu pedido, nessa altura das coisas um banho com minha tia não era nada.

Entrei no banheiro com minha tia, nem precisamos tirar a roupa, nesse momento éramos nudistas.. rsrs Ela ligou o chuveiro, pegou o sabonete e veio em minha direção.

- Renata vou te ensinar a se limpar suas partes intimas. Vire de costas para mim.

Fiquei de costas para ela, ela chegou bem perto de mim, me abraçou pela cintura se curvando, pois ela era mais alta que eu. Então ela ensaboou bem as mãos e começou a passá-las em minha vagina, flexionando o dedo de meio entre meus lábios, fazendo movimentos de vai e vem. Confesso que comecei a sentir umas “cosquinhas” estranhas e o pior que estava gostando de sentir o corpo quente dela me abraçando enquanto “fuçava”

em mim. Em cada movimento ela me explicava com detalhes de como e para que era feito. Me ensinou lavando bem dentro, colocando o dedo e jogando água ao mesmo tempo. Também ensinou a lavar meu ânus, região que até o momento, tinha nojo de ficar tocando. Me explicou que devo lavar o anus no sentido da vagina pra o anus para evitar o contato de bactérias na vagina. Estava amando aquela experiência com minha tia, estava tão próxima dela que senti uma vontade enorme de morar junto com ela. Finalmente uma pessoa que me entendia, que conhecia tudo em mim, enfim uma amigona mais velha. Após terminar com as explicações, me entregou o sabonete e disse que era minha vez e também mostrar que havia aprendido tudo certinho. Ensaboei minhas mãos, tentei abraçá-la da mesma forma mas não ficou confortável para mim devido a diferença de tamanho. Então ela disse que não havia problema deu logo um jeito de se posicionar de forma que sua vagina ficasse mais acessível pra colocar em prática o que havia aprendido.

Ela então abriu as penas em pé e pediu para eu ficar de joelho de frente pra ela.

- Vai querida limpa a titia, mostra que aprendeu tudo.

- Está bom tia, me corrija se eu estiver fazendo errado.

- Sim claro.

Enchi minha mão de espuma e comecei a limpeza, passei a palma da mão verticalmente esfregando bem forte, sentindo seus lábios deslizarem entre meus dedos, ficava olhando sua vagina toda coberta de pelos e cheio de bolinhas de espuma. Fazia movimentos na horizontal também.

Estava gostando se sentir os pelinhos coçando minha mão. Olhei para cima por um instante e vi que minha tia já estava olhando para cima, com as mãos se apoiando nas paredes e suas pernas abertas e tremendo um pouco. Cheguei a pensar que ela estava com frio, mas estava um calor danado. Continuei com o a limpeza, coloquei meu dedo dentro dela e comecei a jogar água com a outra mão, nessa hora ela começou a tremer mais intenso. Perguntei se estava doendo, ela disse que não e que eu estava indo muito bem, que podia continuar. Então pedi que ela virasse de costas para mim para eu poder limpar o seu ânus. Ela atendeu meu pedido e virou de costas inclinando para frente e abrindo bem as nádegas com as duas mãos. Seu ânus era clarinho, bem enrrugadinho na beirada. Comecei a lavá-lo com minha mão ensaboada fazendo movimentos verticais. Em certo momento, quando estava movimentando minha mão bem mais rápido no ânus de minha tia, um desdize fez com que meu dedo escorregasse para dentro. Nessa hora ela curvou para frente e deu um gemido um pouco alto. Então eu a desculpei.

- Desculpe tia, foi sem querer.

- Tudo bem querida, esse aí não precisa limpar por dentro.. rsrs. Mas você foi ótima, será que consigo tomar banho sozinha depois deste tratamento ?

- Ah tia você sempre exagera. rsrsrs.

Outra piadinha, essa eu merecia também depois desse descuido.kkkk Reparei que ela sempre ficava em transe toda vez que eu a tocava, Será que ela também sente aquelas “cosequinhas” que eu senti quando ela me tocou? Fiquei muito curiosa sobre isso.

Encerramos o banho e saímos do banheiro. Já de noitinha, estava eu no meu quarto assistindo TV, quando ouço bater na porta. Fui abrir, era minha tia me chamando para comer pizza que já tinha chegado. Fomos para cozinha. Lá quando ela começava a me servir, comecei a perguntar sobre aquelas coisas que senti quando ela estava me lavando.

- Tia.

- Oi Coração.

- Por que a gente sente umas coisas engraçadas quando esta mexendo lá ?

- Lá onde ?

- Na buce… Ups.. quero dizer vagina, desculpe.

- Tudo bem, é como chamam ela também, você deve ter ouvido por aí na rua.

- Sim foi.

- Rsrsr.. Estas “cosequinhas” que você sente na buceta, é um dos sinais que - prova que você esta virando mocinha. Chamamos de tesão ou libido.

- Ah mesmo ?

Embora eu já soubesse um pouco daquilo que minha tia estava explicando, resolvi questioná-la para ouvi-la na sua versão de psicóloga.. rsrs

- Sim, você sente, a titia também, todos em uma certa idade começa a ter estes desejos.

- Então a senhora estava sentindo tesão quando a toquei ?

Pela primeira vez vi minha tia sem palavras. Começou a fingir que estava comendo e depois de um tempo respondeu:

- Sim, claro, é gostoso o toque, não vou negar que senti um tesãozinho quando você colocou a mão na buceta da titia. Você me deixou bastante relaxada.

- Hmmm , também gostei muito do seu toque tia Cristina.

- Que bom, podemos então fazer outras vezes.

- Quando ?

Não acredito que soltei essa, foi coisa de impulso, agora ela devia estar pensando que sou compulsiva por “cosquinhas”. kkk

- Qualquer dia querida, não tenha pressa, você vai ficar o mês inteiro comigo, temos muito tempo até mais depois que eu seqüestrar você da minha irmã.. hahah

- Ah tia me faz este favor. hahaha

Terminamos de comer e antes que eu retornasse ao meu quarto minha tia me convidou para assistir TV com ela no quarto, pois lá a TV era por assinatura, tinha vários canais de filmes e ia passar um bom daqui a pouco. Aceitei o convite e fui com ela até seu quarto. Chegando lá, já no clima “sem vergonha” pulei na cama e já me espreguicei de qualquer jeito. A cama dela era enorme e macia e tinha espelho por todo o teto.

Ela também se deitou ao meu lado e ligou a TV. O filme já ia começar, era um filme chamado Vanilla Sky, era um pouco antigo mas ouvi dizer que era excelente e já que nunca tinha visto essa era a hora. Ficamos deitadas uma do lado da outra nuas ( pra variar..rsrsr) assistindo o filme.

Após algumas horas de filme, o canal entrou em intervalo e minha tia resolveu trocar o canal para ver o que estava passando, foi seguindo a seqüência de canais e por algum momento abriu um canal de sexo explicito que tinha varias mulheres em uma cama se lambendo umas as outras. Ela meio que sem graça saiu logo depressa do canal. Olhei para seu lado e ela continuou olhando a TV. Então eu curiosa e um pouco sacana, resolvi questioná-la mais uma vez.

- Tia aquelas mulheres estavam sentindo “cosquinhas”?

- Sim querida, mas elas estavam fazendo sexo. É uma forma de compartilhar o libido com alguém.

- Mas porque não tinha homem entre elas ?

- Por causa que o gênero do canal é lésbico.

Resolvi ir bem além nas perguntas, porém estava com medo de deixar minha tia sem graça.

- Você já fez com alguma mulher como aquelas do filme ?

Ela pensou por algum instante e em seguida respondeu.

- Renata, estou tendo um relacionamento muito aberto e maduro com você, coisa que nunca fiz com minha amiga mais íntima, estou amando toda essa nossa intimidade, então lhe peço de coração que não comente com ninguém estas coisas falamos aqui ou que fazemos. A titia pode contar com você ?

- Sim, lógico que sim tia. Te gosto muito e não faria qualquer coisa pra te magoar. Você é amiga que nunca tive, de verdade.

- Está certo, fico muito feliz em ouvir isso. Então voltando a sua pergunta, sim a titia já se relacionou com outra mulher. isso te incomoda ?

- Lógico que não tia, você faz que bem entender da sua vida. Se você sente melhor assim.

- Querida você não existe, te amo !

- Também te amo tia.

Voltamos a ver o filme que já tinha recomeçado. Minha tia pegou minha mão do lado e segurou bem forte, olhei pra ela no mesmo momento percebi que ela estava muito feliz, acho que minha presença estava fazendo bem a ela. Pra retribuir o carinho, cheguei mais perto e abracei-a encostando a cabeça em seu ombro, ela virou e deu um beijo em minha cabeça e depois começou a fazer cafuné. Fiquei bem coladinha com ela.

Ela virou pra mim e eu virei para ela. Ficamos olhando uma para outra, ela começou a fazer carinho no meu rosto dizendo que eu era a filha que ela nunca teve. Dei um sorriso falando pra ela que a amava. Estava sentindo muito a vontade com minha tia e confesso que também um friozinho na barriga de ansiedade por estar descobrindo coisas que até então para mim era assunto que não se tocava nem em sonho lá em.casa.

Estava disposta a explorar ao máximo esta curiosidade. Foi então que tomei coragem e perguntei a ela:

- Tia.

- Oi querida.

- Você me faz um favor?

- Faço sim.

- Queria que a senhora me fizesse sentir “cosquinhas” como lá no banheiro.

Por um instante ela desviou o olhar do meu, pensou um pouco e respondeu em seguida.

- Certo, você quer que eu te ajude a explorar sua sexualidade, isso ?

- É mais ou menos isso.

Fiquei meio sem graça, mas ainda bem que minha tia me poupou dos detalhes, colocando as cartas na mesa.

- Mas fiquei muito feliz que ela topou, foi tanto a empolgação que no momento que ela estava próxima a mim, resolvi beijá-la na boca, mostrando como fazia no colégio com os meninos. Ela me surpreendeu virando o rosto e me falando:

- Meu bem, eu vou te mostrar coisas de sexo, mas não devemos nos beijar, isso é muito forte e você não é minha namorada, você é minha sobrinha. Podemos fazer coisas gostosas sem beijar, tudo bem?

- Entendi tia, desculpe.

- Tudo bem, não é por que não quero, você é muito linda, não sabe o esforço que tenho que estou fazendo pra tomar esta decisão, apenas estou impondo um limite. Bem vamos lá então.

Minha tia começou a passar a mão pelo meu corpo, comecei a arrepiar, descia até as coxas passando pelo bumbum, depois pelo minha barriquinha, confesso nessa hora meu coração começou a disparar. Ela desceu a mão pela minha buceta, brincando de puxar os pelinhos, respondi com um sorriso, então ela me pediu para abrir as pernas e eu a atendi. Desceu a mão mais um pouco e começou a massagear minha bucetinha, de inicio não consegui sentir a “cosquinha”, ela comentou:

- Com sabão é muito melhor não é mesmo querida?

- Sim tia muito melhor.

- Está tudo bem com você? quer parar ?

- Não pare tia, pode continuar.

- Vou facilitar para você.

Com a mesma mão que me massageava levou até a boca e passou a língua várias vezes deixando-a bem molhada e voltou me bolinar novamente, só que agora bem mais gostoso, sua mão deslizava em minha buceta. Ela começou enfiar os dedos com bastante delicadeza para não me machucar. A esta hora minhas “coceguinhas” já estavam no ápice, foi a melhor sensação que eu já tinha sentido em minha vida. Minha tia reduziu os movimentos e começou a parar, dando um intervalo, quando ela levantou e me disse:

- Você quer sentir o cheiro da minha buceta depois do banho querida?

- Sim tinha.

- Então fique deitada assim como está.

Ela se levantou e eu continuei deitada com o rosto pra cima. Ela veio de joelhos e passou a perna por cima da minha cabeça, colocando minha cabeça entre suas pernas. Estava a poucos centímetros da sua buceta.

- Vem Renata cheira a buceta da titia. Olha o tanto que esta cheiroso.

- Hmm tia que cheirinho gostoso, muito cheirosa sua buceta.

- Esta gostando ?

- Muito.

- Então porque você não a beija?

- Pode tia?

- Sim meu bem.

Subi minha cabeça bem devagar e comecei a encostar meus lábios nos lábios da sua buceta. Senti aquele molhadinho novamente, resolvi lamber meus lábios e senti algo meio salgado.

- Tia, por que sua buceta esta se molhando ?

- É meu liquido, toda mulher com tesão libera este liquido. Quer sentir o gosto? Pode provar, não tem problema ta ?

- Está bem.

- Poe a língua para fora. Isso, agora a titia vai por a buceta na sua boca e você começa a passar a língua e dê umas sugadinhas, como se tivesse beijando alguém.

Então ela, sentou e encostou a buceta em minha boca, comecei a fazer tudo que ela me pedia. No começo foi difícil, o gosto do seu liquido era muito estranho, dava enjôo quando engolia, mas tinha me acostumado.

Comecei a chupar forte e lamber toda a sua buceta. Ela gemia alto, agora sem vergonha, rebolando em toda minha cara.

- Ai Renata, chupa a buceta da sua tia vai, que delicia !!! Que boca gostosa você tem menina !!! Ai querida, quero te chupar também.

Então ela se virou-se e ainda sentada em minha cara, colocou a boca na minha buceta e começou a me chupar.

- Renata, agora você faz exatamente o que a tia fizer com você.

- Sim tia, tudo que você fizer.

Senti sua boca quente cobrindo minha buceta, suas chupadas não eram tão tímidas e fraquinhas iguais as minhas. Sua língua era forte e ficava explorando cada área da minha buceta, sentia sua língua penetrando bem no fundo e eu humildemente tentando acompanhá-la. As minhas “cosquinhas” estavam ficando muito mais fortes a ponto de eu interrompe-la por algum instante. Percebi que minha tia tinha verdadeiramente um gosto por aquilo. À minha frente estava sua enorme bunda, tinha momentos que ela sentava sobre minha face, quase que me cobrindo toda, aproveitava estes momentos para chupá-la com mais força, fazendo ela gemer alto feito louca. Já tinha liquido de minha tia espalhado por todo o meu rosto. Seu corpo estava transbordando suor que se escorria juntando ao suor de meu corpo. Agora estava sentindo uma coisa mais gostosa ao invés de cócegas e expressei à minha tia dizendo que estava maravilhoso assim. Ela respondeu dizendo que ficaria melhor ainda. Então na mesma posição em que estava, ela flexionou minhas pernas e começou a chupar meu cuzinho. Logo veio a cabeça a cena do banho, imaginei que ela não estava limpando meu cuzinho sem motivo.

Senti um desconforto logo de inicio por se tratar de uma área que eu mesma tinha nojo de tocar, mas a sensação era muito prazerosa que logo esqueci disso. Como estava seguindo minha mestra, então era minha vez de começar a chupar seu cuzinho também. Levantei um pouco o tronco me apoiando nos braços para alcançar a área. Comecei a lamber seu cuzinho que estava molhadinho de suor. Nesse momento minha tia agarrou suas nádegas e as puxou para eu ter mais acesso, com a voz sussurrando

disse:

- Vai Renata, chupa o cuzinho da tia, você me mata de tesão linda, enfia a lingüinha gostosa, mostra que esta aprendendo tudo. Agora a tia vai te ensinar a gozar. Me acompanhe.

Ela começou a chupar minha buceta e com a mão começou a massagear meu clitóris.

- Vai Renata, mesmo ritmo da tia, assim !!

Fazia os mesmo movimentos que ela, começava a sentir algo mais forte, que ia crescendo cada vez mais. A sensação era demais, era algo que vinha de baixo e ia subindo gradativamente pela espinha fazendo meu corpo todo estremecer e arrepiar até que subiu a cabeça me deixando zonza por alguns instantes. Já não conseguia sentir minhas pernas, estava paralisada. Minha tia querendo continuar, sacudia o quadril pedindo para que não parasse. Voltei ao normal e continuei chupando e massageando sua buceta. Ela mexia o quadril com tanta força que a cama parecia que ia quebrar. Os movimentos dela começaram a ficar mais rápidos e intensos, seus gemidos viam em tom de choro quando de repente senti uma enorme quantidade de liquido jorrando em minha boca, era inacreditável, parecia que ela estava fazendo xixi. Nesse momento era levantou-se e se direcionou-se ao meu rosto e começou a lamber e sugar minha boca bebendo saliva misturada com seu liquido, como se estivesse morrendo de sede, até que se relaxou e deitou sobre meu corpo, tentando recuperar o fôlego. Ela estava quase morrendo.

- Está tudo bem com a senhora tia ?

Ela com a respiração ofegante disse:

- Nunca estive tão bem durante anos.

- Tia foi incrível eu que eu senti, a senhora nem acredita.

- Eu sei querida, isso que você sentiu é o seu primeiro orgasmo.

- Minha nossa, se eu soubesse que era tão bom assim. Consigo fazer isso sozinha ?

- Claro que sim, exige mais concentração, a titia ensina pra você isso depois.

- Ah legal, quero aprender.

- Querida, agora veio um sentimento de culpa na cabeça.

- Mas por que tia ?

- Ah isso tudo que estou fazendo com você, não é certo, você sabe, estou abusando de sua inocência, você tem 12 anos ainda e além disso é minha sobrinha.

- Ah tia, por favor, não sou tão inocente como a senhora pensa e além disso, a senhora esta apenas me ensinando coisas de sexo. Para mim foi a melhor experiência que tive em toda vida.

- Mas é lógico meu bem, foi sua primeira experiência sexual.

- Mas não digo só sobre o sexo. Realmente foi a melhor coisa que me ocorreu e vou guardar comigo tudo isso que a senhora me ensinou com bastante orgulho.

- Ah está bom querida, mas por favor não me chame mais de senhora, senão vai me deixar mais culpada do que já estou.

- Haha.. larga de bobeira tia… amo você, pra sempre!!!!

- Também te amo minha “pitchulinha”.

Naquela noite nos abraçamos e fizemos muito carinho uma na outra. Não demorou muito para nós pegarmos no sono, estávamos exaustas, nem tomamos banho. Ficamos ali, nuas e abraçadas, tia e sobrinha, um amor proibido.

Querem saber como termina esta história? Muitos de vocês devem estar

pensando que eu fiquei morando com minha tia. Na verdade sim e não.

Minha tia não conseguiu me “sequestrar” como ela pensava em fazer.

Minha mãe dizia que eu não podia ir morar fora pois eu era muito nova e quem deve criar a filha é a mãe. Também disse que não podia largar a minha escola pois o ensino era excelente e eu já estava acostumada com o ritmo de lá.. blá blá blá. Bom apesar de minha insistência, também não consegui convencê-la. No próximo semestre fui visitar minha tia novamente, apesar dela ter ido em minha casa me visitar anteriormente, mas foi por apenas uns dias, tinha ido ao médico para fazer reparação de estética. Implorei para ela ficar mais, mas ela teve que ir porque precisava cuidar dos seus cachorrinhos. Minha tia nunca gostou de cidade grande e não gostava de ficar de visita também. Ao chegar a rodoviária, depois de seis longos meses, minha tia me esperava com outra pessoa. Era uma mulher, linda diga-se de passagem. Ela me apresentou como sendo sua amiga, Claudia era o nome dela. No começo engoli a conversa, mas depois de certo tempo que percebi que elas eram amigas demais, visitava minha tia com freqüência e de vez em quando saiam as duas sozinhas. Minha tia dizia que ia resolver algo importante do trabalho. Minha tia realmente achava que eu era muito inocente. Fiquei com ciúmes, tratei mal a amiga de minha tia que resultou em uma discussão feia com ela e como eu não abaixo a crista a conversa não foi muito boa. Então resolvi tirar meu time de campo e voltar pra casa no outro dia. Depois de muito tempo sem contato com ela, me batia uma saudade e um vazio, sentimentos que era novos pra mim. Ela me ligou algumas vezes e eu a atendia bem seca, apesar da vontade de me entregar e dizer que gostava muito dela e que estava morrendo de saudades, mas me mantive firme, pois ainda estava magoada com ela. Os anos passavam eu ia conhecendo novas pessoas nas festinhas, a essa hora já tinha desencanado da minha tia. Quando completei 18 anos fui prestar vestibular e passei em uma faculdade federal do interior, fiz a prova em minha cidade. Finalmente iria sair de casa e morar fora.

Sozinha ? Bem é aí que começa a segunda parte boa de morar fora.

Intencionalmente, a cidade para qual prestei o vestibular é a mesma da minha tia. Tinha aberto novos cursos recentemente e assim fui morar com ela. Hoje faz um ano que moro com minha tia, acertei os ponteiros com ela, pedi desculpas pela minha atitude infantil e disse a ela que senti muito ciúmes na época por isso não aceitei ficar com ela, mas isso não me dava o direito de ficar de mal com ela e me respondeu dizendo que ficou muito triste depois daquele dia que eu havia deixado a casa daquele jeito e que realmente tinha arrumado uma companhia para não ficar prendida a mim, tinha medo de nosso caso viesse a repercutir na família. Mas ela disse que nunca me esqueceu, que eu serei sempre sua pitchulinha do coração. Agora comigo adulta ela se sente mais segura em relação ao nosso relacionamento, mas não deixamos de ser discretas, mantemos nosso namoro em segredo. Minha tia hoje está com 45 anos, mas com o mesmo corpão lindo de sempre. Estava estudando, as provas semestrais da faculdade já começaram e adivinham o curso no qual matriculei ? Psicologia,rsrsr, tive um incentivo especial da minha tia, quero me especializar em sexologia. Nesse momento dei uma pausa nos estudos para finalizar este meu depoimento que nada mais é que sínteses das páginas do meu diário pessoal. Minha tia teve a idéia e então resolvi transcrevê-lo para uma narrativa e compartilhá-lo na internet.

Minha tia saiu, foi ao supermercado comprar ingredientes para fazer o pudim que eu adoro e eu estou aqui em nosso quarto deitada em nossa cama. Sim, aquela mesma cama que tive a maior e melhor experiência da minha vida.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
08/08/2012 20:38:41
Muito bom parabens
08/08/2012 16:36:51
DELICIA !!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Online porn video at mobile phone


xvideos garotão bombado infiando dedo no cuzinhomithlee pron vidoxvideos posição na rede de embaloporno gey istorias comi meu priminho de treze anocontos eroticos menino esfolo minha esposaporno muito beidona no paunovinha cor de briga briga de lutinha de calcinhameu vizinho gordinho passo aqui so pra mim da uma chupada videos xxvide coroa gritando emportugues quando toma rola grossa e cabecuda na xanabelo sexo dormindo de conchinha com a tia so de calsinhafotos d mulheres so d calcinha box cm a buceta inchadacontos erótico minha irmãzinha de babey dool anal icestomeu vizinho esfolava minha bucetinhaXVídeos mulher que fica enfeitada com travesseiro e dá uma estudadax vidii da beluxa rabudaconto erotico vizinha me pediu q eu cuidasse da sua filhameu ex ele nao mim beijava mindava so um selinho e ele fazia sexo ne mim quando ele queria"Pq minha xota arde depois que eu fodo até o talo?"contos amor raspei minha buceta para meu amigo pauzudobrsi bovinha peludatia gostar de dar buxeta gemerler contos eróticos primo com prima gordinha gostosa d********* para o primo bem dotado história realcontos eróticos mamãe deixa o papai me comerbuceta gostosa mulhe gosano grilo gradexvideos irma dormimdi de ladinho com seu irmaorelato erotico evangelica casada carente da buceta peluda greludaxxxvideospornor gay com dotados gozando gostozoMulher fazendo ladra de condominio chupar sua bucetaxvideos cangáceiras eroticascontos eróticos de zoofilia com entiadasnovinha louca pra mamar um cacete do coroa bebadoConto erotico era tao apertadavídeo da Sarinha do homem lambendo pequena mulher a mulher lambendo o pau do homemver filme pornô comendo a b***** da minha cunhada rosanes e gostosaas buceta sussurrantecadela com a vargina enchada e zoofilia comecontos gay casado curradoconto erotico velho sedutorContos pornos-fodi a mendigapirocas enormes pornodoido garganta profunda imensas que fazem um estragoencanador comeu a cliente a forca e ela gostoucontos o pecado de uma casadacachorro pisudo fudendo mulher no matowww.casadoscontos/machopeludo.comvideos decopirsa para casavedeos de sexo foi morar mais a madrasta nao resistiu e cumeu elaincesto com meu vô contoscontos eroticos os gang bang entre irmasvideos esposa convida a comadre pra fazer suruba com maridoXVídeos o cano locando deslocando e o cano de novo o cu da magrinhacontos novinha safadadesde berçoQuero ver uma mulher madura sendo descabaçada pela pomba grandeconto erotico me vestindo de garotinhachantagiu a irmã e gosa dentroxvideosdificil pra vc lukaxvidio japonesinha Semedo abusada e no banheirocontos.eroticus.i.vidios di primo comedo a prima novia aforasa nu matosexo com tapas na cara.puxau de cabelosnegao me enrabandotexto de mulher quatro mulheres e quatro mulheres se for do mundo assim podendo em uma chupando o pau da ou julgamos o xiri da outraOLHA AMOR, TÔ CHEINHA DE PORRA DE OUTRO MACHO.xvideos gay fui estuprado por que nao paguei as drogasyoutube cdzinhas exibidas de baby dolladolecente finge durmir so para sentir o pinto do irmaoTranzacom.sandi.ejunirvideos de sexo sogra dando escondido para o namorado da filha e ela goza até esquichacontos eróticos com mulher gostosa de Biguaçu Santa Catarinaxvídeosbuceta da linguonacontoerotico eu namorada mae e tiohttp://conto erotico um desconhecido ele abriu minha pernacontoerotico eu namorada mae e tioxvideo padre comendo valdenicecontos shamirGay comlhado chupando a pica do comlhadobermuda atolada detri da bucetaAbooh amores sobre humanoslésbicas vê amiga no banho e agarra ēła forçawww.relato mulher de corno emgatou com cachorro.com.brContos eroticos a gozada incetuosa e mais gostoza que quaque outra gozando dentro da irma cem camisinhaxoxota as gordinhas mais tocadas e mais gostosas gordinhas bem feitas discursos e transando e gemendoxxvideosogra.cmler contos eroticos de padres reaisnovinha de xoeti.hhomem casado Rio de Janeiro Baixada Fluminense quer um amante para meter na sua mulher bem gostoso do p*********contoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgenovinha.commamano no banheiroestupro esposa contos eroticoscontos eroticos gay sissy de velhos aposentadonovinha chorando na varacabeçudoconto d queli tesudinhaxvideoesplendidaamenina do cu arrobado pelo negrao e gritandoMulher auto e gosano gostosocontos eroticos minha irma novinha peidou quando tirei o cabaco dela