RECENTIMENTO DA MEMORIA

Um conto erótico de CONTA A DOR
Categoria: Heterossexual
Data: 28/12/2012 15:32:35
Nota 9.10

Isto é um desabafo e foi como realmente aconteceu...acompanhe as historias anteriores

RECENTIMENTO DA MEMORIA

Para quem acompanhou minha historia, quero relatar que nunca quis ser corno, e não era minha fantasia, nada contra quem tem essa peculiaridade de desejo; aconteceu comigo, fatores contribuíram eu desde então fiquei muito confuso, entre perder a mulher amada, ou ceder para reconquistar nossa vida conjugal novamente...quando retornou daquele antro de perdição, por um mês foi muito bom, era amor, carinho e ternuras....mas passados os dias, percebi que nunca mais seria a minha esposa igual a quando saiu de casa, ela estava mais boemia, me convidava a freqüentar mais a noite, os bares, já não fazia questão das mesmas amizades (dizia que suas amigas eram paradas demais); tudo o processo tinha mudado muito minha esposa; nas ultimas semanas, pegamos a rotina de saímos os dois e ir para um barzinho do outro lado da cidade, com vista para o mar, somente os dois; la ela começava sempre tomar todas, seu tratamento para comigo não era mais de seu marido, eu estava mais para um amigo do que para esposo...em uma certa terça feira, ela me convidou para irmos, e fomos, mesmo processo e depois de algumas rodadas de shopp, ela começou a lembrar de Mato Grosso e de sua vida como era, no principio lembrou da solidão, do serviço, (ela simplesmente me colocou como na posição de ouvinte), entre outros assuntos eu tentava esquecer aquilo e dizia já passou faz parte do passado, eu de fato não gosto de lembrar das cenas de ter visto ela em outra vara, e das humilhações que passei ou ouvi;

mas reparando que ela sentia necessidade de falar sobre aquilo tudo, então mais uma vez pensei se ela não falar comigo, vai ser com outra pessoa, e esta vai saber que fui corno, e isso não admitia, trazer o recente passado da minha esposa para nossa realidade de vida; então criei coragem de seguir com aquilo de passar a ser um esposo amigo, na ultima semana, fomos novamente ao local... e mesma rotina, embalamos em uma torre de shopp, depois a segunda, e novamente ela lembrar do bendito Posto da Base de Mato Grosso; só que desta vez ela lembrou pela primeira vez dos caras, com seguinte comentário: “é foi um tempo difícil, para mim e para os meninos”...

embalado pelo sabor amargo da bebida com aquela conversa, escapou da minha boca a seguinte frase: “pra você talvez difícil, mas para aqueles caras foi bom, comeram você ...”quando dimensionei as palavras de desabafo que estava no meu coração, que saíram da minha boca já era tarde;

percebi que me olhou fixamente e dize: “ é acho que para todos foi”...e deu uma pausa em silencio; eu sem saber o que fora para todos difícil ou bom perguntei;

ela respondeu assim: “tenho que ser sincera, se dissesse que não gostei estaria mentindo, mas como já disse antes para você foi carnal somente, pura necessidade e solidão”...

o pior que com aquela conversa eu estava excitado, levantei fui ao banheiro, olhei no espelho reprovei os meus pensamentos, mas meu corpo respondia aqueles estímulos, voltei para mesa e resolvi seguir com aquela conversa sem saber onde iria parar. Falei: “ o que passou, já foi acho valeu como experiência de vida para você, acredito que nós dois não sabíamos dessa mulher que existia dentro de você...(aproveitei para apimentar) principalmente na cama...

ela já no clima também, e esperando para desabafar tudo que estava sentindo emendou com essas palavras:”cama não existiu meu bem, era sofazinho, mesa e no chão duro mesmo”...(eu todo constrangido fui obrigado a rir com ela do fato).

Mas confesso que estava excitado, e vi que ela também estava por começar lembrar tudo aquilo, coloquei brasas nas palavras e soltei: ”mas você aguentou firme”...e ela respondeu: “e como agüentei...”aquilo me deixou totalmente de pau duro, queria comer ela ali mesmo; ela percebendo dizia: “coitada das que ficaram la agora, agüentar ferro, no chão duro sem conforto não é fácil não...”eu emendando num ponto picante soltei: “é mas os marido delas tiveram sorte, de não ter a esposa comida pelo filho do jumento que nem as índias queria dar pra ele...”

Nisso ela se engasgou toda rindo, e totalmente sorridente irradiava os pensamentos, falou:

“ Você tem razão, agüentar aquilo, não foi fácil mas a perversa da Veronica que foi culpada meu amor, e dela que você tem que cobrar ... (nessa altura da conversa estávamos os dois totalmente excitados na nossa terceira torre de shopp).

Foi nesse momento que eu confessei tudo: “não sei não quem eu vi rebolando e montando na ponta do cassete daquele filho de uma egua foi você..”

Ela desconsertada disse:”eu não acredito você assistiu tudo, você não me falou isso...”

Eu disse: “o que você queria que eu fizesse, você tinha que fazer, o mínimo que tinha de escolha de optar era assistir ou não, (antes de quebrar o clima com pensamentos de pré julgamento continuei), dei o jeito de assistir, e nem acreditei quando vi tudo aquela lingüiça entrar em você”...nesse momento ela se aproximou e me beijou e disse baixinho “naquele momento meu amor acredite estava pensando em você...”acariciando meu rosto.

eu brinquei:”me engana que eu gosto, na vara de outro pensando em mim,(completei), na hora que você ficou de quatro que ele te meteu para valer te garanto que você não pensou em mim”, nessa hora ela começou me beijar e mordicar meus lábios,dizendo baixinho que me queria. Eu convidei para sair dali, peguei enchi dois copos descartáveis daquele chopp que tinha e caminhamos abraçados pela praia que já estava bem de noite.

Ela disse: “meu amor fiquei com vergonha em saber que você me viu de pertinho no pau de um outro homem...”

Eu respondi: “o que sinto por você foi mais forte e me fez superar isso, não foi fácil, mas agüentei a dor, (queria excitá-la novamente emendei numa frase), não maior que sua dor de agüentar aquela tromba de elefante no rabo”...nem acreditei que falei isso pra minha esposa.

Ela respondeu: “amor para ( pedido falso, ela queria que eu continuasse mesmo com assunto, percebi isso) nem me lembro mais.”

Eu disse: “você é uma guerreira mesmo, agüentar algo que outras mulheres não agüentaram e falar que não lembrar mais, esqueceu que ouvi vocês conversarem que a Veronica não agüentou ele, nem as indias”...pronto me beijou ardentemente aquela ultima frase mexeu no intimo dela.

Disse: “amor você ta me deixando cheia de tesao, vou dar pra você aqui mesmo...”

eu respondi: “calma mais uns duzentos metros é bem deserto e não tem ninguém vou comer teu rabao la, você da pra mim”...

ela disse: “do tudo, tudo que você quiser, sou sua”...

eu disse: “sou o cara mais sortudo do mundo, eu posso dizer que minha mulher agüenta vara”...

ela falando no meu ouvido, “amor to toda molhadinha, quero você, quero dar pra você”,

eu dizia “do mesmo jeito que você deu pro filho do jumento”,

ela dizia: “sim eu dou, me come, me come”...

nem chegamos ao local que tinha em mente, entramos em uns arbustos ali mesmo fora da praia, caminhamos mais uns vinte a trinta metros num lugar limpo, fechado pela vegetação tirei toda a roupa dela, ela delirando de tesao, eu chupei ela, sobe pedidos de não parar, seu corpo sob a lua do céu estava uma delicia, quando tirei minha roupa ela mandou eu sentar em um barranco, virou as costas para mim, e começou a dizer: “foi assim que você me viu rebolar na vara dele amor...”

eu dizia “sim foi assim”...ela falou:” então agora vou sentar assim na sua amor”, aquilo mais me excitava ela falava “amor você ta gostoso, vou subir e descer na sua vara como eu subi e desci na dele, calma amor, vou dar pra você bem devagar...”

eu querendo que ela gozasse primeiro antes de mim, comecei a excita la com palavras...”vai meu coração, engole minha vara, como você engoliu a do Pedro, você consegue, você aguentou aquele cacete todo, agüenta o meu...”nisso arrancava gemidos dela, em seguida a virei e coloquei de quatro, sua bunda naquela praia deserta era o cenário mais bonito que tinha visto, “amor vou comer você de quatro, vou começar a meter, foi assim que o Pedro, comeu você foi”...

ela dizia:”foi assim amor, assim que ele meteu em mim, tadinha eu agüentei, eu agüentei...”

-ele meteu ate as bolas baterem em você amor...

Ela disse: - foi sim, sem dó ele meteu na sua Suzi...

Aquilo eu procurava não pensar para não reprovar minhas atitudes, mas a excitação era algo que nunca tinha sentido antes, naquelas frases que seguiram...enfim fizemos amor com tempo a se perder de nós, e quando estávamos exaustos, ela deitada no meu peito, eu lembrava de cada cena, fez meu pau ficar ereto novamente, mas vi que ela estava satisfeita, se eu queria mais sexo teria que motivar ela novamente...deitados ali, sob nossas roupas, perguntei a ela:

- amor qual foi a vez com o Pedro que mais te marcou;

- amor pra que você quer saber;

- apenas para saber em qual momento minha mulher mais se realizou com outro;

- deixa eu ver...

eu falei – puxa foram tantas assim que se tem que lembar a melhor...

- amorzinho, eu dei pra ele três meses o que você queria...mas teve uma sim...

- entao me conte...

- amor não quero falar isso agora;

- amor pra mim é importante eu sei la que esta acontecendo comigo, eu não quero ser mais corno, mas quero saber o que aconteceu com você, os detalhes, é uma forma de compensar, esse sentimento de roubo que esta dentro do meu peito, por isso para mim é importante;

Ela disse: se para voce é importante, te deixa bem mais gostoso, como agora eu vou contar entao, foi num dia em que fomos tomar banho no rio, e tinha bastante pessoas da vila la, mas o Pedro estava excitado, assim como você ta agora, o Ricardo levou a camionete para sair, e ficamos ali os dois, eu estava já constrangida com vergonha dos outros da vila ver ele naquele estado com aquilo destacando naquela sunga, convidei ele pra irmos mais pra cima do rio e fomos, minha idéia não era dar pra ele ali, apenas tirar ele do meio de gente, só que ele pensou diferente, mas subindo o rio tinha ainda gente, era domingo tava lotado aquele rio, então ele viu uma plantação de eucalipto, e falou para irmos para la, eu pensei que iria em algum lugar especifico, entramos ali, sem reparar ele ficou para trás de mim, eu perguntei a ele, onde vamos Pedro;

Ele respondeu, aqui mesmo, eu olhei como não entendendo nada, olhei para trás e vi ele já sem a sunga (nisso ela olha para mim e pergunta) você realmente quer que eu continue?

Eu respondi: sim para mim é importante, em todos os detalhes não me esconda nada.

Ela continuou excitando-se também notoriamente no seu semblante de puta reservada: entao olhei ele sem a sunga e aquilo para fora, eu disse Pedro você é louco veste logo sua sunga, ele falou não só depois que você apagar o fogo, eu me neguei, falei que tinha pessoas ali no rio, ele falou ninguém vai nos ver aqui, nesse eucalipto, vamos eu to muito excitado chupa que passa, eu pensei em não, mas resolvi acabar com aquilo logo, e me ajoelhei e comecei a chupar, mas ele começou me bolinar, e sei la me envolvi e quando dei por mim, estava dando pra ele ali, mas me marcou porque no meio de nossa transa, eu olhei mas não falei nada tinha três pessoas nos observando, eu quis parar, mas sei la, um pensamento bobo de deixar ele continuar, foi ai que eu ouvi uma das pessoas era mulher, falar “nossa olha o tamanho daquilo”, e a outra “é louca essa ai”, e o rapaz falou “quietas”...só que era tarde tanto eu como o Pedro ouvimos, acho que aquilo provocou nós e acabamos fazendo por exibicionismo, ele por saber que tinha uma pica avantajada e se mostrar, e eu por agüentar aquilo eu acho...

Eu perguntei: mas como você estava quando eles viram:

Ela respondeu: amor sei la acho que de quatro mas ou menos assim ( notei que ela ao mesmo tempo que desejava falar estava constrangida).

(totalmente excitado com aquilo, e querendo comer ela de novo) Eu disse:- amor se eu que sou seu marido fiquei impressionado pela sua desenvoltura de agüentar um homem bem dotado, imagina quem estava passando ali, me fale mais sobre os detalhes, alguma coisa chamou atenção dessas pessoas.

Ela disse: - ta bom amor vou falar, elas estavam admiradas pelo tamanho do pau do Pedro, eu me senti poderosa de estar ali, já que a fama na cidade dele, era que nem as índias agüentavam ele, então eu me sentia mais do que as outras, e não medi as conseqüências acabei dando pra ele ali, o que não esperava que o Pedro conhece-se o homem, e fazia sinal de positivo, para eles, meio que sem eu perceber virando meu traseiro para eles, e calvogando em cima de mim, eu estava de quatro, com a cabeça inclinada no chão, olhava por debaixo entre minhas pernas, e podia ver eles olhando nitidamente descaradamente, eu pensei eles não me conhece, não conhecia você e ninguém, entao porque não dar ali na frente deles, e deixei o Pedro meter ali, não sei pelo fato de estar sendo assistida aumentou meu tesao, só sei que gozei freneticamente...

Nisso meu pau duríssimo, ela percebendo deu um sorriso, eu comecei a chupa la e pedindo para ela narrar o final da historia; ela se envolvendo novamente, e lembrando começamos a falar e trocar palavras mais obscenas tipo assim:

- entao te comeu amor na frente dos outros;

- comeu amorzinho, enfiou o cacete em mim de quatro;

(nisso já virei ela de quatro novamente e pedi pra ficar na posição, quando comecei a enfiar nela vi que já estava toda molhada de tesao novamente)

- por que as mulheres tava com inveja de você amor ?

- porque tava entrando na vara, gostoso, sentindo aquilo tudo,

- ele te arrombou toda amor;

- arrombou, comeu, comeu gostoso que nem você,

- e você agüentou muita vara amor,

- agüentei centímetro por centímetro,

- ate as bolas baterem;

- engoli tudo, engoli tudo...

- você é um puta meu amor, que tem um rabao, tem cara de santa, mas aguenta vara que as outras não agüenta, elas te chama de louca, eu chamo de gostosa,

Nisso ela quase gozando novamente dizia: sou sua putinha, agüento, mete, mete...me fode que nem o Pedro, sem dó, sem dó mete na sua putinha.

Eu comecei a bater na sua bunda, ela começou a rebolar, e rebolar, pedindo cada vez mais pra meter, eu aproveitei, e meti também o dedo no seu cu, depois meti meu pau la lentamente, e o dedo na buceta dela, revisando e falava assim:- você deu pra eles, né amor...

Ela dizia: foi eu dei assim ,eles me comeram muito, me foderam bastante....

E foi assim ate gozarmos como nunca, e ficar estendidos ali no chão, adormecidos pelos desejos realizados, cúmplices dos fatos, desejando mais do que nunca um ao outro, nos levantamos posteriormente, fomos em silencio para o carro, e depois para casa; no outro dia de um ressaca brava no serviço voltei para casa, mas ambos não tocamos no assunto.

Comecei a me analisar, e vi que estava realmente desequilibrado dos meus desejos e sentimentos, durante o dia, um cidadão respeitável, serio, e equilibrado na sua vida social, mas a noite, um menino desajuizado, louco, e arriscando muito o futuro do seu casamento. Dentro de uma só pessoa a dor de ser traído, de saber que a mulher amada tinha gozado varias vezes com outros homens, isso eu sentia raiva e estava diminuindo aquele sentimento de amor encantado por ela; mas ao mesmo tempo excitado como nunca, desejando cada vez mais ter ela, por esse fato, na minha mente passava turbilhão de pensamentos desde os adjetivos dela ser uma esposa puta e ordinária, que deu para um cara de cacete grande, sentimento este que diminuía pelo fato de ver uma linda e gostosa mulher, cheia de tesao que estava comigo.

Não era mais o mesmo, já não tinha olhos somente para minha esposa, eu começava a levantar minha cabeça e observar outras mulheres também, pensava será que todas são bandidas como a minha, comecei a encarar as mulheres casadas (coisa que nunca fazia antes) eu acho que no fundo queria me vingar ...

CONTINUA.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
16/07/2018 03:50:51
Continue
23/11/2017 16:51:40
Gostaria muito de poder conhecer e conversar com vc. Seu conto, apesar de tudo, é maravilhoso. Se puder, escreva pra mim em
23/11/2017 16:49:41
Gostaria muito de poder conhecer e conversar com vc. Gostei muito do teu conto, vi muita coisa alí. Se puder, por favor me escreva em
13/08/2016 13:28:35
E a mulher ainda teve a cara de pau de dizer que tinha feito tudo pela promoção! Conversa fiada ,ela gostou e muito e você meu amigo vai continuar sendo chifrudo da história se não tomar providências,ou separa e mantém a dignidade ou transforme seu casamento em uma relação aberta,porque pelo visto ela quer continuar dando por aí,fica a dica!!!!👈✌💔
29/05/2015 16:32:09
A verdade é a seguinte, o cara gostou de ser corno, ser voyeur. Ele se excita desta maneira, em ver sua linda mulher dar para outro bem gostoso. macho alfa comedor. E, pelo jeito, vai continuar
25/03/2014 02:15:40
Esqueceu de contar o resto pra gente, tô curioso demais aqui pra saber o que mais aconteceu.Conta mais a sua dor pra nóis
06/03/2013 20:55:24
pelo jeito você realmente gosta dessa situação para muito humilhantes, mas para você um pouco de fonte de prazer. ninguem ta salvo de ser enganado/a, mas podemos sim reafirmar nossos valores. e pelo jeito isso tem se tornado relativamente confortável para você. fico só imaginando na felicidade dela em ver que você se submete a isso.
13/01/2013 17:45:53
Muito bom!
13/01/2013 04:02:01
Como disse lá no outro conto, repito aqui...perdeu Brow...repare bem que por vc ela não sente tezão nenhum e que pra ela esquentar vc tem que lembrar do verdadeiro novo homem dela...sinceramente vc está sendo masoquista, mas, cada um tem o Direito de curtir o que gosta de curtir.
31/12/2012 08:35:10
Tua fêmea é maravilhosa demais. Com toda a discrição, ser corno é o máximo. Leia minhas aventuras e me adicione: .
30/12/2012 11:50:30
Olha,amigo,vc tá provocando tudo isso.Simplesmente vc não quer passar uma borracha na historia (acho q sua esposa tambem não),mas bola pra frente,meu irmão!vai ficar nessa até quando?
28/12/2012 18:02:42
Primeiro gostaria de dirimir um engano, apesar de o meu nome ser estranho eu sou homem. Quanto ao comentário no primeiro conto é a primeira estrofe da letra da música “BEM QUE SE QUIS” (que eu simplesmente copiei e colei), cantada pela Marisa Monte que eu achei que servia como uma luva para sua história. Sua história é emocionante aguado os desdobramentos, que pelo visto serão também emocionantes.

Online porn video at mobile phone


Brinquei com minha prima de camisola e tranzei vidio caseirocontos eroticos vai empurrandomeninas que gota de gozada na boca pornocontos de sexo depilando a sograpau groso egosano ebonitoNego en acao fudeno virje xvcontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgefodie cusao da minha irma incesto brasil cem camisinha pornopunhetabr.vai laencoxou a mae na camaconto tatuador eu e minha mulher colocou um piercing porn diario de leticiavidio de sexo munhe da ocu sem camisinha que senti a porra espiralCoroa com chotiho de maha detro da bocetanovinha inosente foi da pra um pareseu tresseminarista transa colega de quartoFotos de picas alargadoras de cu de gaysconto erotico punheta meu irmaocontos arregacei o cu da coroa verdureiraOLHA AMOR, TÔ CHEINHA DE PORRA DE OUTRO MACHO.mulher dando a buceta para pinto de 30cent fotomulhermetendo a mão rodunha na bucetacontos eróticos gay no hotel dei cu para meu sogro viadocasetudo rasga buseta da novia aiiiiiquero ver um filme de pornô de um veado perdendo a virgindade do c****** pela primeira vez sendo bem judiadoemtertida com celular xvideosver vidos de coroas bem gg de shotinhomulher de corno prefeito saladinoporno caseiro comendo cu da nnovinnha ela diz ai meu cu caralhonovinha bucetuda perdendo a virjidade .com namorado bem dotadonovos xvideos metendo com forçaaaaaaSo Uma Boquete Contos Eroticosirmalouca pra perdero cabaco pro irmarmulher cagando com prisao de ventre pornomaduras no meu cu nao porraaa paraaa aiiiiiyoutube tarado comeusobrinhas sexaul tirado a roupa nuascontos arrebentei com o cu virgem da minha primaxnxx bundas etanguinhasmulheres que gostam de ser encostada no ônibus contosvideo porno inedito de mulher gozando descontrolada no vibradornegras lesbicas fazendo tribadismo cabeca vs cabeca c clitorisbotou a calçinha de lado e mostrou abuçetamoa confogo para dar abuetahomem arretando novinha no bejocorninho presentiado o amigo do pau grosso xnxxxvideo. Agarrõesincesto com meu vô contoso playboy e o menino da favela casa dos contoscomendo sogra encuanto dorme porno loiraContos erticos-sapatilhas chulezentasninazinha xvidio.comrelatoeroticomorenavideo taboo nao filho epecado porno obeza dano o cumulheres mascarinhosa. ao chupar picajapinha colegial dano o cu parra rrola gigantepai tirando o seu estrez fodendo a buceta da filha menor virggostosa seasusta com o tamanho da vara na buceta xvidionovinia alizando sua bucetiniamarido pega mulher.trazando com oltrovídeos demulheres e fiado o dedono prigito ponodoidocorno puxa o grelo e mamao botãozinho do zíper escapou da bolsa como coloca fácilimagens de mulheres chupando o peito uma da outra com muito prazerlesbicasbaixando GTA tomando banho no banheiro tocando siririca eu não aguentei e ajudei ela comendo elaxvideo.magrinha nao aguentou apica do negueo e gritou muito de dortia se afoga com o pau do sobrinhoseios com mamilos pontudosmais lindoporno filla brasileira grita e fala pai vo goza mas ele goza com elacontoerotico eu namorada mae e tioContos eróticos gay iniciação sexual na infânciacavalga ai ui mete primo caralho contoContos eroticos meu vizinho velhofoto de novinba de bucsta arreanha amostrando o cabaçomeu marido viciou em porra de machocontos de sexo no carro metiii mais vaiconto erotico netinhavideo porno com mulhe traido o marido e foi amesada que nao da cuevangelicas na zoofilia com cachorropornodoido desmantelando a loira em cima da mesaCachorro cumedor video zofilia pagefui enrabada/contos205XVDEOcontos eroticos caguei no pau