Fred e Vilma, Betty e Barney liberação geral (oitava parte)

para melhor entender a história recomendo ler as sete outras partes clicando em meu pseudônimo (predadora).

Vilma estava fazendo o jantar quando Pedrita entra toda feliz na cozinha.

Vilma – o que está acontecendo minha querida, qual o motivo de tanta alegria?

Pedrita – é uma coisa minha mãe, só minha!

Vilma – não confia mais em sua mãe querida?

Pedrita – claro que confio mãe, tá certo eu vou contar pra senhora, mas depois não vai me censurar pelo que vou falar.

Vilma – claro que não filha, quem sou eu pra julgar alguém!

Pedrita – eu acabo de chegar da casa do tio Barney, nós estávamos transando, eu já tinha transado com ele, nunca vi pau mais gostoso na minha vida, adoro fuder com ele, a senhora que já levou aquele pau na buceta sabe do que estou falando.

Vilma – claro que sei filha, mas você não acha meio perigoso fuder com o pai do seu futuro marido?

Pedrita – claro que é perigoso mãe, mas o Bambã sabe que trepei com o pai dele, e adorou saber que o pai tinha comido minha bucetinha .

Vilma – preste atenção filha, fuder é uma coisa, por isso cuidado pra não se apaixonar pelo Barney, ele é só uma rola gostosa que você pode usufruir de vez em quando, mais amor você tem que ter pelo seu maridinho, se não você vai acabar com seu casamento!

Pedrita – claro que eu sei disso mãe, a mulher moderna tem que saber diferenciar entre um caso e sua vida pessoal, quando me casar com o Bambã quero mudar um pouco de vida, tenho um amante fixo que é muito amigo do Bambã, pretendo fazer como a senhora faz, tirar dois dias na semana pra passar a noite com ele, e o resto dos dias fico com meu maridinho amado.

Vilma - Muito bem amor, mas e o papo de querer fuder com o Barney pra sempre, de achar a rola dele a melhor do mundo?

Pedrita – hora bolas mãe, o tio Barney é meu sogro, quando estiver casada e morando na minha casinha, sempre que vier visitar meus pais, ou meus sogros, posso visitar o pau do meu sogro também.

Vilma sorri e fala pra filha:

Vilma – filha você é mais putinha do que a sua tia Betty!

Pedrita – até parece que a senhora é alguma santinha!

Vilma – nós três somos três putinhas mesmo!

Pedrita – somos com muito orgulho, não é mãe?

Vilma sorri e fala:

Vilma – filha não sei o que acontece comigo, mas eu tenho uma quentura entre as pernas, vivo querido dá minha bucetinha, e agora que o Fred me liberou pra fuder com quem eu quiser fiquei ainda mais taradinha.

Pedrita – acho que nisso eu puxei a senhora, vivo pensando em sexo, meto todo dia com o Bambã, e pelo menos três vezes por semana com o meu amante, o Valter Pedra Polida, e ainda vivo pensando em sexo. Tem dia que o cuzinho fica quente de tanta vontade de levar rola.

Vilma – pois se você gosta tanto assim de dá o cuzinho, vai adorar a rola do Barney no cu.

Pedrita – você está maluca mãe, o Barney é um cavalo, aquela rola é muito grossa, não sei como à senhora aguentou aquilo no cu?

Vilma – no inicio é muito dolorido, mas depois que você se acostuma fica viciada, quer da pra ele todo dia, aliás, todo dia não! É impossível aguentar aquela rola no cu todo dia, mas uma ou duas vezes por semana é muito gostoso.

Bambã está na sala de casa assistindo televisão com o pai quando surge uma conversa entre os dois:

Bambã – pai, há uns dias atrás vi a tia Vilma só de calcinha, ela tinha esquecido a toalha no quarto, e estava saindo do banheiro e não sabia que eu estava lá, ela cobriu os seios e me pediu desculpas por sair do banheiro daquele jeito.

Barney – e você devia guardar essa informação pra você bambã, não é certo você falar sobre isso.

Bambã – mais pai, estou falando isso pro senhor por que fiquei com muito tesão por ela, a tia Vilma é muito gostosa, não penso em outra coisa que não seja trepar com ela.

Barney – mas filho ela é sua tia, acho que você devia tirar isso da cabeça.

Bambã – em primeiro lugar ela não é minha tia, só a chamo de tia porque ela me viu nascer e é a melhor amiga da minha mãe, e quanto a tirar isso da cabeça, não sei por que, o senhor come a Pedrita, come a tia Vilma, o tio Fred come a mamãe, porque a tia Vilma não pode meter comigo?

Barney – não sei responder a esta pergunta, por isso não vou me meter, mas será que a Vilma vai topar meter com você?

Bambã – não sei pai, o que sei é que ela me mata de tesão, acho a tia Vilma uma mulher maravilhosa, até hoje não sei o que ela viu no tio Fred, acho que se ele perder uma mulher daquela vai sofrer muito, ela é maravilhosa, bundinha estufada, xoxota gordinha, peitinhos médios e durinhos, nem parece que foi mãe.

Momentos depois Barney foi dormir, pois tinha que levantar cedo pra trabalhar, quando entra no quarto encontra Betty peladinha procurando uma calcinha pra usar no encontro com o amante, eles iriam pra uma boate e Betty queria ir bem putinha, por isso queria uma calcinha bem provocante e um vestidinho bem curtinho.

Barney – oi amor, você já vai pro seu encontro? Quer que eu te ajude a escolher a calcinha? Você já depilou a bucetinha?

Betty – já depilei amor, mas queria que você me ajudasse a escolher a calcinha.

Barney – deixa com o seu corninho amor, eu sei o gosto do seu amante pra calcinha, pelo que você me disse ele gosta de calcinha amarelinha de algodão.

Betty – ele não é minha maior preocupação hoje amor, nós vamos a uma boate e ele vai levar um amigo, já conheço esse amigo dele, o cara é um gatinho, to achando que ele tá querendo me dividir com o amiguinho dele!

Barney – Caralho amor, você vai fazer dupla penetração?

Betty – to querendo muito, faz tempo que não faço DP.

Barney – olha meu pau estufando por cima da minha bata.

Betty pega no pau do marido por cima da bata e depois enfia a mão por baixo da bata e começa a punhetar o pau do marido já muito duro, depois tira pra fora e começa a mama aquele pau grosso que quase não cabe na boca dela, depois ela começa a tirar a roupa dele e leva o marido pra cama segurando a rola dele até a cama, chegando lá, ela volta a chupar a rolona do marido e ele fica brincando com o clitóris dela, e enfiando o dedo na buceta, depois de um certo tempo os dois passam a fazer um 69 onde Betty fica em cima mamando a rolona, e só conseguindo abocanha metade da pica, Barney revezado, com a língua no cu e na buceta, rancando suspiros da parceira. Depois Betty fica de ladinho e Barney fica atrás da esposa e levantando a perna dela mete na bucetinha até o talo, e enquanto mete Barney pergunta:

Barney - Minha putinha vai fazer dupla penetração, vai voltar arrombadinha pro maridinho corno dela?

Betty – vou meu corninho, hoje você vai ter que aparar esse chifrinho senão não vai passar nas portas da nossa casa.

Barney – você vai gosar na rola de outros amor?

Betty – claro que vou, estou fazendo isso mais por você do que por mim, sei que você vai gosar mais do que eu em saber que eu estou metendo com outro.

Barney – não vou negar que adoro ouvir da sua boca as suas aventuras sexuais, meu pau fica muito duro em saber que minha mulherzinha tá em cima de outra rola, aquele dia que você trepou com o Fred na minha frente em quanto eu trepava com a Vilma foi muito excitante, adorei ver você trepar com o Fred, nós podíamos repetir aquela foda a quatro.

Betty – boa ideia corninho, vou falar com a Vilma e o Fred. O Fred não trabalha amanhã, ele me ligou hoje a tarde, disse que queria me comer bem gostoso amanhã depois do almoço, eu disse que tudo bem, ai eu falo com ele, e depois falo com a Vilma.

Barney – tem outra coisa que queria falar com você, não sei se devia falar, mas não gosto de ter segredos pra você.

Betty – e não devemos mesmo ter segredos um pro outro.

Barney – certo amor, é que o Bambã está maluco pra comer a Vilma, ele disse que tem o maior tesão nela e quer meter na bucetinha dela.

Betty – caramba amor, eu nunca pensei que nosso filho fosse ligado em coroa, o Bambã é um garoto muito bonito e tem uma senhora ferramenta, tenho certeza que a Vilma vai adorar entrar na rola dele.

Barney – Estou surpreso amor, achei que você iria ser contra, e você encara a coisa com toda essa naturalidade.

Betty – você come a Vilma e a Pedrita, eu dou pro Fred, porque só o Bambã não tem direito de comer ninguém além da putinha da namorada, ele tem mais é que meter rola na puta da Vilma mesmo.

Barney – o bambã falou a mesma coisa, o que será que o Fred vai acha de tudo isso?

Betty – o Fred não tem mais moral de falar nada, ele já assumiu o papel de corninho da Vilma, tem mais é que abaixar a cabeça e deixar a esposinha meter com quem ela quiser. E quer saber de uma coisa, eu vou falar amanhã mesmo com a Vilma, vou fazer a cabeça dela pra fuder com o nosso filhinho.

Barney continua estocando a rola bem devagazinho na bucetinha da Betty, e ela gemendo baixinho.

Betty – mete com força amorzinho, mete pra machucar sua putinha, eu já estou meio atrasada pro meu encontro e preciso gosar logo.

Barney começou a socar com força na esposa e bem rápido, Betty começou a gemer algo e falava:

Betty – mete corninho, mete com força, me deixa toda esfoladinha, quero chegar ao meu encontro toda ardendo da sua pica.

Barney gosa gostoso e beija a boca de Betty com muita paixão.

Betty – ai meu corninho, que pau maravilhoso, com um pau gostoso desse em casa, não sei por que fico procurando rola na rua.

Barney – porque você é minha putinha, e quero você safadinha como sempre foi, acho que foi isso que fez eu me apaixonar por você, sempre fui corno, só não sabia ainda, agora que sei, adoro ser corno e se você não me fizer de corninho nossa vida de casado vai ficar muito chata, e vamos terminar nos separando.

Betty – não fala isso nem brincando amor, fica sossegado, se depender de mim você vai ser sempre muito chifrudinho, eu adoro rola e você adora ser corninho, uma união perfeita.

Barney – tá certo amor, você vai ter duas rolas na buceta e no cu hoje à noite, e a rola do Fred amanhã, quando chegar do serviço quero esse cuzinho bem vermelhinho, quero te fazer gosar com muitas estocadas nessa bundinha gostosa, vou te arrombar toda.

Betty sai rebolando toda gostosinha pro encontro com o amante e seu amigo, chegando lá beija os dois de língua na porta da boate, ficam na boate até as duas da madrugada, onde leva muitas dedadas na buceta e beijos ardentes tanto do amante como também do seu amigo, depois Betty pedi pra ir pro apartamento do amante e passa a noite toda sendo currada pelos dois roludos, faz dupla penetração, da o cu pros dois e a buceta pros dois, tenta até fazer dupla penetração vaginal, porém não consegue, a rola do amigo do amante era muito grossa e por isso ela não aguentou a dor, e pediu pra tentar outro dia, mas fez o amante prometer arrumar um amigo mais fino pra fazer dupla penetração vaginal, o que deixou Betty muito feliz.

Betty – estou maluca pra da a bundinha, quero o Thiago na minha bunda, e você na minha bucetinha amor.

Ricardo Pedregulho (amante de Betty) – amor, como você é putinha! Adoro esse seu jeitinho de puta, você vai levar muita rola hoje.

Betty – foi pra isso que eu vim aqui amor, quero muita rola hoje.

Os dois começaram a beijar a Betty, um beijava na boca o outro lambia e chupava a orelha, e ao mesmo tempo iam tirando suas roupas, Thiago foi logo tirando a rola pra fora da bata e encostando na bunda de Betty , o que fez a putinha arrebitar a bundinha e sentir a cabeça da pica de Thiago na entrada do anelzinho de coro, em um estocada ele enfiou a cabeça da rola na bunda da putinha, que gemeu de dor, mas não mandou ele parar, ao contrario, ela mandou ele enfiar tudo, devagar mas tudo, sem parar, em poucos segundos a tora estava toda alojada na bundinha de Betty. Enquanto isso Ricardo brincava com o clitóris dela e beijava com muito tesão a boquinha da amante. Não demorou e foram todos pra cama, Betty de quatro chupando a rola do amante e dando o cu pro Thiago, gemia muito, pois estava gostando muito, mas lembrou-se do que tinha dito pro marido, e pediu pra fazer uma dupla penetração, o amante deitou-se na cama de barriga pra cima e ela encaixou a bucetinha na rola dele, depois Thiago foi enfiando bem devagar a rola no cuzinho dela, que nem gemeu com a grossa pica do amigo, em poucos minutos estavam os dois mexendo dentro dela, e ela maravilhada com a sensação de ser penetrada por duas rolas, aquilo não era novo pra ela, já tinha feito dupla penetração algumas vezes, mas tinha algum tempo que não fazia. E essa sacanagem durou até o outro dia, os dois deixaram Betty toda assadinha.

Enquanto isso na casa do Fred:

Fred – vilminha não era hoje que você iria dormir com o seu amante?

Vilma – era Fred, mas ele não vai está na cidade hoje, ele vai pra casa dos pais dele com a esposa, e eu fiquei chupando dedo.

Fred – não esquenta Vilminha, se você quiser rola eu te dou uma bem grossa.

Vilma – sua rola não é tão grossa assim amor, e eu tava querendo sobre em cima de uma pica hoje.

Fred – então porque você não dorme com o Barney, ele está em casa sozinho.

Vilma – você não se importaria amor, a rola do Barney e tudo o que eu queria sentir hoje.

Fred – horas vilminha, se eu for ser seu corninho mesmo, tenho que aguentar esses chifrinhos de ultima hora.

Vilma – meu Fredão, você já é o meu corninho amado, mal posso esperar pra sentir aquela geba me arregaçando. Mas antes de ir queria lhe falar uma coisa antes que você fique sabendo por outra pessoa.

Fred – o que foi Vilma, assim você está me assustando.

Vilma – Calma Fred, é que a putinha da nossa filha ficou mostrando a bunda pro Barney e ele não aguentou e meteu rola nela, e o pior é que a putinha gostou e já meteu com ele umas quatro vezes.

Fred – e o Bambã o que acha disso?

Vilma – ele já sabe e gostou muito dela ter dado pro pai dele.

Fred – nossa filha é uma putinha mesmo Vilma, se ela gosta de ser arrombada pelo Barney, é melhor que seja ele do que outro qualquer, deixa ele comer a putinha a vontade.

Vilma – assim é que se fala Fred, agora vou pra casa do Barney, quero trepar muito, e você o que vai fazer.

Fred – Vilminha você acredita que estou de pau duro em pensar que você está indo da pro Barney, o que um corninho faz quando a esposa vai da pra outro, resposta: fica em casa batendo punheta.

Vilma sorri e beija o marido na boca e sai toda contente pra casa do vizinho.

Vilma chega à casa de Barney e bate na porta, Barney abre a porta e fala:

Barney – Oi Vilma, pensei que você fosse dormir com o seu amante?

Vilma – mas eu não fui Barney, posso dormir com você essa noite?

Barney – Claro Vilma, mas e o Fred?

Vilma – foi ele que me mandou vir dormir com você gostoso, agora vamos pra cama que estou doida pra te dá.

Vilma passou a noite toda chorando no cassete do Barney e em dado momento depois de uma trepada Barney resolveu falar com Vilma sobre o filho Bambã.

Barney - Vilma tenho uma coisa pra te falar que não sei bem a sua reação, mas com nossa vida tão liberal acho que posso falar sem medo.

Vilma – fala logo meu roludo gostoso, eu faço o que você quiser, pode falar, já sei você quer me comer com outro amiguinho seu, tudo bem gostoso, eu dou na boa.

Barney – não é uma má ideia, mas não é isso Vilma, e que o bambã está maluco pra te comer, ele viu você com os peitinhos de fora e ficou maluco pra meter a vara em você.

Vilma – mas o Bambã é como se fosse um filho pra mim!

Barney – mas ele não é seu filho Vilma, se fosse não estaria querendo comer você.

Vilma – tudo bem Barney, tenho que pensar no assunto, o Bambã é um gatinho, mas não sei se teria coragem.

Barney – se você quiser podemos te comer nós dois, você não gostou de dupla penetração?

Continua

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
04/08/2014 01:42:50
boa leitura!
12/07/2014 10:30:13
Gostei.
02/04/2014 20:13:28
Posta a continuação to doido par ler as outras histórias
02/04/2014 20:09:33
O conto tá filé não para de conta não viu
02/04/2014 19:44:45
Que pena que você vai para de escrever a continuação da saga dos Flintstones. Vou sentir falta. Como sempre a nota é
02/04/2014 18:15:09
eleenece, não estou mais postando a serie de conto dos flinestones porque poucas pessoas estão lendo e votando, mas fico feliz por você está gostando, e por isto vou postar mais esse capítulo, um abraço da Geralda,(predadora)

Online porn video at mobile phone


video porno atentano a namorada corno escondidoxisvido irma de toalha Nao pudia ter acontecido Contosirazinha pega no meu pau sarechcontos eroticos netinha novinha estuprada pelo avoentre uma foda e outra minha esposa beijando acariciando seu machocoroa e varoa safadaxvideo negao acoxa mulher onibusvideos provocado meu cunhado do pau grande setei em cimavídeo de mulher vídeo de mulher grande e bonito botou no abrigo da calça do homem botando o pênis pequeno dentro para fora e masturbando até gozarporno sexo janela secretapai comeno afilha bricanoxvideos.com Juquinha comendo a jumentavidios porno d braziliras no concuso quem cosegi beber mais pora porno doidomagrınha nosexoso contos de evangélica traindo maridoconto erótico crente negracontos eroticos rra movinha dei para meu irmao cabaçoCerto ou errado?meu irmao amado contos gays cap.9Contos erotico nora novinha ouvindo a sogra chorando no picaohttps://www.casadoscontos.com.br/perfil/185159mae icestuosa desabafo de maequero ver os filmes porno o pai tonto e fode com afilhaler conto erotico de depiladora lesbica chupando bucetata grande egreluda chupando os peitoes da cliente xvideos nildaofui enrabada por meu padrinho sem domuler bateno ua pueta pro homeQERO VER APAOLA OLIVEIRA FUDENDO COM APICA TUDINHO NA BUCETAsexo entre.lutadores perdeu auta da ocuzinho pro vencedor ver pornocontos eroticos so no cuzinho da gordinhaler contos eroticos menagepeguei minha amiga me espiando na punheta 1minuto xvideoscontos eróticos de feminizaçao forçadadois negros de 40cm de pau no rabo da intiada e sublinhanovimha perde o cabosncontos fui arromnada e estpu semdo pelo igo do meu maridoxvidio menina bem mobinhaxnnx pai fudendo a intrigada.no sonorabaonegroxvidio baxinha gozou enfiando o dedo bem ligeiro na bucetainocente pedio pra o primo e busca a namorada dele quando chego no caminho fudeu a bucetinha inxada da namoradinha do promo inocente ler contos eroticos menagemtk janela e aí me fala que eu comi a Babiencanador pasado arola na mulher de vetidinho vermelhomeu filho pintudo contoxividio ela fica xorando quando da o cudesde novinha ja fudiahttp://contos eroticos reais de estrupos de mulheres casadashomoprazer.blogspot.com.brXVídeos sobrinho comendo assistir Superboywww.pornordoido..com/primeirafoda2 mulequis regaca a buceta da novinha branquinha tesudaenchendo abucetinha dalinda moreninha de espermatozoides video porno gratixnnx pai fudendo a intrigada.no sonojapinha colegial dano o cu parra rrola gigantexvideo.puta.ceducido.homes.conto esposa peida pau comedorconto erotico patrão e empregada e esposawww.xvideosmenina nordeste gozandobandido emvade uma chacara e come a mulher a força emfiando a mao entera na bucetaoletania ela vendo sua boca esplodi de porra xxvideocontos de sexo depilando a sograporn contos eroticos negao foi entregador fudeu minha esposacazadas..trazas.moteu..baixadas.rjxvidios os dias era asimsogra brasileira contará no genrocontos erotico minha sobrinha suadinhacontos e fotos chupando pau do amigo eu fui a femeacontos bi vi meu pri meter na prinha prima fiz ele comer meu cu e eu fudi eláeu emcaixando o pinto do amante na minha irma gostozaconto eróticos voyeur vizinha dos fundoscontos eróticos novinho punheteros Parabéns felicidadeswww.xxvideo mae cuzuda calvolgando empinadaneta safada faz boquete embaixo da mesa de jantarcontos eroticos com policial civil experienteputinho brasilero geme muinto dando cuzinho pro amiguinhogostosa do rabo ggg de fio dental de vestido levantou o vestidofilho da pica informo fudendo a buceta da mãe gostosacontos eroticos filha 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 aninhosconto erotico huntergirls71bundinha redondinha do viadinho.contos eroticosconto erotico gay velho pirocudo maltratou o cu do viado choraochupando a b***** da morena com uvaPretinha labios carnudos sendo enrabada