Que Porra é essa?! Não sou viado, mas...a verdade que doí (8)

Um conto erótico de Biel Sabatini
Categoria: Homossexual
Data: 11/07/2014 21:51:02
Nota 9.85

Ele olhou pra mim e então deitou na cama com as mãos atrás da cabeça. Era incrível que como tinha uma tranquilidade intrínseca pra tudo. Continuei olhando pra ele ansioso pela sua resposta.

- Olha Biel, eu já te disse. Eu te desejo, desde sempre. Quero fazer render esses anos de fantasias contigo. Porém, pra mim isso tem que acontecer de uma forma leve, gostosa, consensual. Não quero que você acorde no dia seguinte e sinta grilado ou culpado.

- Se você quer tanto fazer isso porque recuou hoje?

- Porque eu vi que você não estava pronto. Qualquer um no seu lugar já teria me agarrado e feito mil coisas, mas você estava paralisado. Como eu disse, não quero forçar nada, nem que depois você se arrependa. Gosto de seduzir, de provocar, mas antes de tudo sou seu amigo.

- É que pra mim é complicado Kadu, não é que eu não queira. Claro que não fico indiferente a essa sua provocação, mas eu me machuquei feio. Eu só tive esse tipo de experiência com ele e por melhor que tenha sido na hora, o depois foi muito traumático.

- Eu te entendo, Biel. Sentimentos são mais complicados do que se pensa, por isso que eu não me apaixono. Pra mim tem que ser divertido, gostoso e bom pros dois. Se não for, melhor nem acontecer.

- Você leva tudo tão de boa. Me sinto um ranzinza perto de ti.

- Mas Biel, tem como facilitar, né? Olha, eu sei que foi super tenso tudo que aconteceu entre vocês dois, porque vocês se apaixonaram e tiveram a primeira vez de vocês naquela intensidade toda, mas cara já ta na hora de resolver isso dai. Porque você não toma essa atitude? Vai atrás dele e tentem se entender. Não digo só de ser amigos não. Tentem de novo.

- Ah, claro. Vou esquecer tudo que ele me fez? Você só pode ta maluco!

- Não, não to. O que você ganha guardando isso dentro de ti? Biel, ta na cara que existe muita coisa entre vocês ainda, porque vocês não vão viver isso?

Abaixei a cabeça e esfreguei o rosto com as mãos.

- Eu não sei se eu to preparado pra isso. Eu não sou gay, Kadu. Não sei se eu vou saber viver algo assim, com medo das pessoas descobrirem, a reação da família.

- Eu sei cara, isso é foda mesmo porque a pessoas querem julgar, apontar o dedo e nem sabem de porra nenhuma. Eu entendo o que você sente, mas você só vai saber se viver um relacionamento com ele de fato. Não precisa se preocupar se é gay, bi ou trans. Isso dai é coisa de nego que gosta de te colocar num parâmetro, que nem sempre existe. E vocês podem manter as coisas entre vocês, não precisam gritar pro mundo que tão juntos. Afinal, isso só interessa a vocês.

Eu olhei pra ele com a cabeça pensando freneticamente em tudo que ele me disse. Ele estava certo, eu sei que sim, mas eu também tinha meus dragões pra matar.

- Eu não te entendo Kadu. Você ta doido pra dar pra mim e me joga nos braços de outro?

- Hahahaha, é bem simples. Não vai ser gostoso como eu quero, se você não se resolver ai dentro. Se for pra rolar, quero que a sua cabeça esteja em mim e só. Somos amigos, Biel. Quero o seu bem. Vá falar com ele.

- Tudo bem, vou ver se a noite eu falo com ele. Valeu mesmo, Kadu. Você é parceiraço.

- Que isso, Brother. Tamo junto. Vou nessa agora, depois a gente vai lá naquela loja.

- Ta bom. Nós falamos.

Nos despedimos com um abraço e ele deu uma mordida de leve na minha orelha, que me arrepiou por inteiro. Rimos juntos e ele se foi. Ainda fiquei um tempo pensando em tudo que ele tinha me dito e cheguei à conclusão que a melhor coisa a se fazer era tentar resolver essa situação de uma vez. Eu sei que o Bernardo me amava e era impossível continuar negando pra mim mesmo que também sentia o mesmo. Iria abrir meu coração pra ele e quem sabe pudéssemos viver esse sentimento.

Fui pra academia dar as minhas aulas e mais um personal que eu tinha naquele dia. Fui em casa e tomei um banho me preparando pro que viria. “Coragem, Gabriel”, eu dizia pra mim o tempo todo.

Coloquei uma roupa qualquer, mas confesso que me demorei mais na frente do espelho. Passei perfume, dei uma passada de mão no cabelo e fui. Fui andando pela rua pensando no que dizer, como abordar e resolvi que a melhor forma era se deixar levar pelo momento.

Cheguei em frente da casa dele e ouvi uma musica alta vindo lá de dentro. O portão só estava escorado e todo o ambiente estava escuro. Fui entrando devagar, cauteloso, procurando alguém conhecido. Nem sinal da mãe dele, da irmã ou dele mesmo.

Quando entrei na sala encontrei pessoas dançando, entre rostos conhecidos e outros que nunca vi, havia mulheres seminuas que rebolavam seus corpos até o chão, ora se beijando ora se agarrando com os homens que estavam ali presentes. Em contrataste com o ambiente escuro, piscava uma luz estroboscópica que deixava tudo ainda mais bizarro.

Consegui com dificuldade reconhecer alguns amigos que estavam dançando com algumas mulheres e puxei um deles num canto.

- Markus, que porra é essa que tá rolando aqui?

- Ahhh Biel! Você também veio mano! Fodaaa!!!

Ele disse rindo e me abraçando, bebendo uma bebida no gargalo de uma garrafa que não reconheci o rotulo.

- Markus, responde!

- O Bernardo pagou umas putas aí e chamou os brothers pra festinha. Caralho, Biel eu vou fuder até não aguentar mais.

- E cadê o Bernardo?

- Deve ta por ai.

Ele disse voltando pra rodinha que estava antes.

Comecei a procurar por todos os cantos da casa. Aquilo ali mais parecia um prostíbulo e eu não estava gostando nada do que eu estava vendo. Fui até o lugar mais obvio que tinha pra estar rolando alguma putaria: O quarto dele. Fui devagar, com medo do que pudesse encontrar pela frente, mas não podia recuar agora. Parei na frente da porta fechada, ouvindo a música alta que vinha lá de dentro. Respirei fundo e girei a maçaneta.

Encontrei ele em pé na cama dançando com uma garrafa de whisky na mão, com mais três mulheres dançando em volta dele. Estava sem camisa e com a calça aberta, completamente embriagado, bailando de olhos fechados.

As mulheres se ouriçaram ao me ver entrar, mas eu desviei delas e fui até o aparelho de som, desligando-o. Na mesma hora ele abriu os olhos e perguntou bravo, com a voz enrolada:

- Que porra é essa?!

- Eu também to querendo saber, Bernardo. Pra que tudo isso?

- O que você ta fazendo aqui? Eu não te convidei.

- Foda-se. Vocês podem nos deixar a sós?

Eu indaguei as garotas e elas prontamente atenderam vendo que o clima estava pesado demais. Ele protestou alegando que estava pagando e tal, mas eu mesmo fui encaminhando elas para a saída. Fechei a porta e tornei a olhar pra ele.

- Você não tem esse direito, Gabriel! Eu to na minha casa!

- Cala a boca! Você não respeitou a sua própria casa. Transformou isso daqui num puteiro. Pra que essa palhaçada, Bernardo?

- Palhaçada por quê? Achou que eu fosse ficar choramingando por você? Eu vou é me divertir!

- Me dá essa garrafa aqui, você já bebeu demais.

Eu disse tomando a garrafa da mão dele, o fazendo perder o equilíbrio e cair deitado na cama.

- Seu filho da puta, devolve o meu whisky.

- Eu vou te dar um banho pra curar esse porre.

Peguei-o pelo braço e fui arrastando até o banheiro. Ele tentava se desvencilhar e esperneava, mas eu nem me importava. Apesar de estar bravo com o que ele tinha feito, eu sabia que ele estava magoado e bêbado, provavelmente só queria aprontar pra espairecer.

Abri o chuveiro no máximo na temperatura fria e logo a agua estava gelada. Meti ele embaixo do jato frio de calça jeans e tudo, enquanto ele se debatia tentando sair. Segurei-o com força até que ele parasse de tentar fugir e reclamar. Seus lábios estavam roxos e seu queixo batia freneticamente, mas ainda não tinha feito efeito.

Depois de um tempo vi que ele estava mais calmo e mais lúcido, então desliguei o chuveiro e dei a toalha a ele.

- Tira essa roupa molhada e se seca, vou lá pegar outra pra você.

E sai deixando ele sozinho no banheiro. Fui até o quarto, ouvindo a musica que vinha da sala e percebi que pelos gritinhos e barulho, que a festa estava rolando solta. Peguei uma bermuda, uma cueca e uma camiseta qualquer e voltei pra onde ele estava. Entrei no banheiro e o encontrei nu encostado na pia. Levei um susto e cambaleei pra trás, pois achei que pelo menos ele estaria com a toalha enrolada a cintura.

Seu corpo estava úmido e gotículas de água escorriam do seu cabelo, deslizando pelo tronco e pelo enorme dragão nas costas. O corpo dele estava bem mais desenvolvido desde a ultima vez que o vi pelado, mas eu não iria ficar prestando atenção nesses detalhes. Imediatamente virei o rosto e falei:

- Toma, veste.

Ele pegou a roupa e foi colocando peça por peça, lento e trôpego. Olhei o tempo todo pra parede, me controlando ao máximo pra não encara-lo novamente. Não era hora pra aquilo.

- Ai cara, to enjoadão.

Ele falou e quando eu olhei em sua direção, ele já estava vestido. Fiz com que ele se ajoelhasse na frente do vaso sanitário e segurei a sua testa.

- Poe o dedo na goela e vomita.

- Ah não, odeio isso.

- Anda!

Ele me olhou contrariado e fez. Não demorou para que os jatos viessem com força, enquanto seu estomago se contraia para expelir mais. Quando finalmente acabou, eu o ajudei a se levantar e ele escovou os dentes. Estava pálido, visivelmente tonto e eu o levei de volta pro quarto.

Deitei-o na cama e ajeitei os travesseiros atrás da sua cabeça. Ele olhou pra mim e falou:

- Por que ta fazendo isso por mim?

- Porque eu gosto de você, apesar de tudo.

- Gosta ou ama?

Olhei bem nos olhos dele e pensei no que responder. Não era o momento pra declarações, ainda mais com ele naquele estado, mas fui no intuito de não mentir mais sobre esse sentimento.

- Amo.

- Ama, mas se entregou a outro. Você foi o único na minha vida, eu nunca pensei em fazer com outro cara.

- Eu não me entreguei a ninguém, você que se precipitou. Eu concordo que dava a entender que tinha rolado algo, mas não rolou nada.

- Eu fiquei louco quando vi aquilo. Só de pensar em você comendo o Kadu... meu sangue ferve.

Eu ia falar, mas alguém bateu na porta. Com certeza era um dos garotos reclamando que tinha acabado a bebida ou querendo camisinha.

- Entra.

Eu disse, sem sair do lado dele. Um rapaz de mais ou menos 25 anos entrou, olhando com estranheza pra nós dois. Ele era alto, loiro e vestia roupas de marca. Um completo desconhecido pra mim. O Bernardo se sobressaltou na cama e eu voltei a minha atenção a aquele cara que estava parado na nossa frente.

- Qual dos dois é o Bernardo?

Eu olhei pro lado esperando uma reação, mas ele estava estático com os olhos arregalados. O cara percebeu que o Bernardo era o rapaz que estava deitado na cama e se dirigiu a ele:

- Olha, você me disse que era só pra você, se for os dois eu vou cobrar o dobro.

- Cobrar o dobro? Do que você ta falando?

Eu perguntei confuso com aquela situação.

- É o dobro, mas garanto que vale a pena. Vou deixar vocês dois muito satisfeitos. Pode dar um confere no corpitcho aqui. Faço de tudo, vocês não vão se arrepender.

Eu olhei novamente pro Bernardo, franzindo a testa sem acreditar no que estava acontecendo.

- Eu posso explicar, Biel. Foi antes... Eu tava com raiva..

- Pera... Você contratou um garoto de programa?!Continua.

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Fala galera,

Foi mal não ter postado ontem e hoje quase que eu não consigo também. To meio doente e foi foda escrever. Eu sei que todos tem medo que eu simplesmente abandone a historia, mas isso não vai acontecer. Se não der pra postar todo dia, sei que posso contar com a compreensão de vocês.

Mais uma vez muito obrigado pela presença de todos aqui e pelos e-mails maravilhosos que eu tenho recebido. Vocês não tem ideia de quanto é importante essa reciproca toda. Valeu!

Love31: Não vi que era uma pergunta. O seu comentário foi: “Come ele logo e fica com o Bernado *--* kkkk” . Não é tão simples assim, mas quem sabe né? rs

Vi(c)Tor: Valeu carinha! Fico feliz!

Meu e-mail pra quem quiser trocar uma ideia: [email protected]

Meu carinho especial para: (Igor Alcântara, Cassio Du, Crystal*.*, theflyer, Gui/Luiz1001, Putto Fox, Lucas M., Plutão, Puzzie, Monster, Babado Novo, Nizan, Matheuslc2, Vi(C)tor, Vick Tinho, Riquinho, Lost boy, CrisBR1, Gik, nunocapixaba, vini..., P3dr0r!ck, Gael, dieguinho31, Irish, diiegoh’, Ru/Ruanito, Melk Serra, DW-SEX, layla55, $Léo$, Tozzi, Agatha1986, Rôh, DinhoCdC, Neguinha evangélica*, love31, Potterhead, lilo.13, Gabee, Sori, Chele, NiKolas V.!, esperança, Safadinhogostosoo, senhorita Castro, gatinho07, M(a)rcelo, lucas/, EduEArthur, geomateus)

Abs,

Biel

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
13/01/2016 22:00:32
10
30/11/2015 04:20:17
10
05/09/2015 01:44:27
Kkkkkkk Esse Bernardo não muda,né?!
18/01/2015 09:15:00
CARALHOWWWWWWWWWWW
23/08/2014 19:57:08
GP? Wow! Quando tudo ia tão bem...
03/08/2014 21:56:18
Puta que pariu, estou chocado. E sem palavras.
21/07/2014 15:18:48
O que que é iiiiiiiiiisso!!!
19/07/2014 14:25:07
Esse Bernardo se comporta igual uma bichinha revoltada !
15/07/2014 20:35:31
15/07/2014 17:16:19
15/07/2014 01:38:32
oh Godi, kkkkkkkkk
14/07/2014 20:37:49
Carinha espero que você esteja melhor porque 3 dias sem conto não dá o-o, tô muito chocado com o que o Bernado fez ainda... e muito curioso também, continue ainda hj pfv :c melhoras se ainda não estiver bem, afinal preciso do seu conto pra sobreviver rsrsrs.
14/07/2014 11:12:43
Muito bom!
14/07/2014 00:58:05
Continua logo. Estou adorando. Nota Mil.
13/07/2014 23:33:43
continuaaaaa peloamor de Deus
13/07/2014 14:40:33
Carai, que foi isso que o Kadu fez?!! Ele está de parabéns, bem, não se ele lhe ama como ou se é só tesão. Mesmo se ele dizendo que te ama, acho que sua cabeça ficaria só no Bernado. Ainda bem que tomou atitude e achei pouco o GP ter entrado na hora, pra te deixar com ciúmes hahaha. Só espero que não fique com raiva dele. Não demora e melhoras!!!
13/07/2014 13:40:55
É óbvio que isso iria acontecer. O cara pensou que o Biel estava ficando com o Kadu, o Biel desmentiu, mas desmentiu de forma muito superficial, querendo fazer ciumes no Bernardo, o Bernardo com o orgulho feriado, se sentindo traído, é claro que iria querer dar o troco. (Exagerou um pouco na forma, geralmente, a pessoa vai pra uma balada e tal, ele já foi mais pra frente. Kkkkkkkkk. O Kadu subiu muito no meio conceito, mas volto a dizer, nao fica com ele, pois, o prazer é passageiro, a amizade não, e o Kadu, apesar de estar afim de tu, mostrou ser um amigão. Super curioso para ver a reação do Biel em relação ao garoto de programa, e as cenas de ciumes depois. Lembrando, que o Bernardo, queria "empatar" com o Biel no jogo da traição.
L.P
13/07/2014 09:25:04
vixi,agora o bicho pega rsrs.
13/07/2014 02:45:53
Acho que agora o Kadu vai rebolar kkkkkk.. Que mancada do Bernardo velho, mas também ele não ia imaginar. Posta logooooo rs. Abraços
13/07/2014 01:28:46

Online porn video at mobile phone


xxvidio flagadlindas nalvinhas 1000fotosboxeeroticocontos eroticos esposas desmascaradasesperma na cara cimaindo na pucamulheresbucetudasdechortinhovelho pauzudo machuca a casada a forcabuceta clariadacontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgecontos eroticos gay meu vizinho de dezenove me estuprou dormindo quando eu tinha nove anosCasadoscontos.com vanessinha diasmae da a buceta pra.compagar divida do filho contos eroticoscontos de sexo depilada na praianoite maravilhosa comi o cu dela finalmentePensei em convidar para uma grande mulher transando com buceta grande mulhercontos eróticos de lésbicas de coleira e plug analcontos fui encoxada no onibus e meu marido nem percebeufilha um dia essa buceta vai ser minhaxvideos encinando a sobrinha a dirigir sentou no colinho ai ja eraxvvideo primo tocando puiheta é prima daconto arrebentei cu garanhaovídeos porno metendo na minha tia depois do carnavalbermuda atolada detri da bucetacavala centrando na rola grande e achando uma delíciamuher tento fujir negao roludo empuro tudoazulão transando as baixinhasas gordinha r***** dando o vaqueiro na Fazendacontos eroticos gostosa de camisola e a rola grossacontos. depois do jogo fui tomar banho com meu irmao e so punhetacrentinhas encochadascasos amad chama irm pra bate ponheta e gosa favela cariocatextos. contos menunas estrupadas dulpa penetracao gozadas boquinhavideo de prono doido com loiiraastarado nuonibupau enorme boceta de.18pornodoido. Fudiaponocontos de seco com meu tio aiii gostoso metiiiconto porno cunhada ivoneteFiquei toda arregaçada com o pedreiroContos amigo do futebolcontos meu sogro me comeuacanpou com entiada efodeufoto de uma buceta nasendo os cabelos quando depila de estojoconto erotico crente rabuda abusada borracheiro dei a buceta pro borracheiro contos eroticoscontos eroticos o nascimento dos peitinhos da maninhacontos erotico de puta querendo rolaprofessora do encino fundamental se masturbano peladairma gemeas ciumes por isso se chupam pornodocenandacontos eroticos sou viciado num cuzinho de machowww sou enteada putinha e dou minha bucetinha pro meu padrasto que e tarado pelo meu corpo. comvidio minini dado u. cu pro otrolevantei o vestido dela no beco e plantei rola x videomulher com mulher tomando banho nua mostrando o bichão tabacãozoofilia.com.casalConto hotwifegrelinho branquinho dessa buceta virgem deliciaMe come logodois hetero trazas tiro pica pra gozartravestis dominadora fez homem casado virar mulherzinhamostrando o tamanho pra mulheresna rua xsvedeoxvideos gay pega medingo na rua e leva p casaate quanto centimetros poso colocar no meu cuconto erotico virei amante do negao por chantagemsogra mijona contosXsvideos artista pintando macho nuvideo porno doido gratis casal convida amiga p churrascoxoxotas gostosas morenas atirar espermaflagras escolas picanteirmas fudendo com irmao1minuto xvideosver videos de travestis dotadas acariciando o penis dentro da roupaMinha vida de chifradeiraxvideos.com normalista mulatasexo anal sem compaixão205XVDEOfilha dorme pelada e pai ve eldacontos de sexo raspei minha bucetawww.meu vizinho negro me fudeu mundo bicha.com