Pegada Bruta na Escada

Um conto erótico de Kmilinha
Categoria: Heterossexual
Data: 14/08/2015 19:28:45
Última revisão: 15/08/2015 07:47:31
Nota 10.00

Domingo, véspera do jogo Brasil x Camarões (Copa de 2014) fui cedinho (da casa de meus avôs em Brotas, onde moro atualmente) para a casa da minha mãe em São Caetano do Sul. Ficaria lá até a manhã de terça-feira, já que ela não iria trabalhar na segunda.

Cheguei na hora do almoço, estavam na casa, além de minha mãe e meu padrasto, também meu tio Israel (irmão do meu padrasto) e sua mulher. Ele não é meu tio biológico, mesmo assim eu o chamo de tio.

Após o almoço, os dois homens continuaram com o serviço que haviam começado pela manhã, estavam pintando a área de serviço.

As duas mulheres enjoaram do cheiro de tinta e me chamaram pra ir à casa de minha tia que fica a poucas quadras dali. Não quis ir, falei que ia para o meu quarto separar umas coisinhas que ia levar pra Brotas e também queria lavar os cabelos.

Após separar as coisas que levaria, escovei meus cabelos e fui pro banho. Depois de uma ducha gostosa, sai do banheiro vestida somente com a toalha, e fui assim mesmo até o quintal pegar a roupa que coloquei no varal; são roupas que deixo na casa de minha mãe, as deixei ao sol pra tirar o cheirinho de guarda-roupas.

Estava sozinha com os dois homens em casa, não perderia a chance, eu adoro provocá-los.

Quando adentrei a área de serviço, encontrei meu tio que estava ao lado do tanque enxugando as mãos.

— Já terminaram a pintura, tio?

— Já, faltava pouco, começamos ontem!

A voz dele estava pastosa, acho que bebeu um pouquinho a mais.

— Cadê o André?

— Está no banheiro!

Eu curto muito provocar meu tio, e também tenho o maior tesão por ele, pena que é muito devagar pra entrar no jogo e ejacula muito rapidinho quando transa.

— Tio, fiz uma tattoo, quer ver?

— Quero, onde é?

Bem safadinha levantei uma ponta da toalha e puxei a outra para o lado deixando todo o lado direito da minha virilha à mostra e falei:

— Bem aqui ó! Ficou bonita?

— Milaaaa, para com isso, você não perde esta mania!

— É só uma tattoo tio! Vem, olha mais de pertinho!

Cheguei bem juntinho dele, peguei em sua mão e a levei até minha tatuagem.

— Sente como é lisinha! Falei mordendo os lábios com carinha de desejo ao sentir seu toque em minha pele.

— Para Mila, o André está vindo!

Ele é medroso, mas não tirava os olhos do meu sexo que agora estava de fora, pois eu puxei mais minha toalha. Ele não me impediu de deslizar sua mão até minha boceta; forcei seu dedo na entrada da minha fendinha e suspirei ao sentir que o enterrava para dentro de mim.

— Aai tioooo! Eu gemi e gelei com a voz do André pegando a gente no flagra.

— Que porra é esta caralho? O André vociferou, também com voz de quem tomou todas.

— Eu só estava mostrando minha tatuagem pra ele! Murmurei já saindo fora, fui até o quintal pegar minha roupa no varal enquanto os dois batiam boca.

Fiquei enrolando no quintal enquanto os dois discutiam e caminhavam em direção à sala. Aproveitaria a chance e iria para meu quarto... Não deu tempo, ainda estava na cozinha quando vi o Israel saindo e o André batendo a porta e vindo em minha direção.

— Como você é sem vergonha Mila!

— Não vem não que você não é nenhum santo! Retruquei.

Coloquei minha roupa em cima da mesa e dei uns passos em sua direção o estimulando:

— Vem cá vem! Eu sei como te acalmar!

E peguei em seu pênis, ajoelhei a seus pés e desci sua bermuda, ele ainda resmungava e me ofendia enquanto eu acariciava, lambia e abocanhava seu membro.

Ainda nervoso, o homem segurava com raiva em meus cabelos e fodeu em minha boca com brutalidade como se fosse uma vagina.

Suas pulsações não demoraram a chegar, o danado inundou minha garganta com seu esperma e começou a me ofender novamente:

— Você é uma vagabunda!

Ele fica com a voz alterada e rouca quando fica nervoso. Eu parei com o boquete, engoli o que restava em minha boca, levantei ficando nas pontas dos pés e peguei-o pelos colarinhos. Ainda tive que olhar pra cima para encará-lo (pois ele é bem mais alto). Falei zombando e sorrindo:

— E você me ama do jeito que sou, né?

Suas mãos agarraram minha bunda apertando-me contra ele e seu pênis ainda duro deslizou entre minhas coxas roçando a minha boceta.

— Eu sei como você gosta de fazer? Vem cá que vou te ensinar uma lição sua vadia!

— Já te fiz um boquete, hoje você não vai me comer!

Livrei-me dele e corri. Sabia que ele viria atrás de mim, o safado quando fica assim, não desiste até que consegue o que quer, vai me foder nem que seja na marra, e com a raiva que está vai me rasgar ao meio.

Ele alcançou-me no segundo patamar da escada que vai para os quartos, agarrou-me com força e praticamente jogou-me de costas, deitada no piso de madeira e veio por cima de mim. Eu não conseguia nem respirar. Tentei me livrar dele enquanto colocava seu pênis pra fora novamente.

— Me solta seu idiota, está me machucando!

Faz tempo que não temos relações, seu sexo parecia estar maior e mais grosso “acho que era só impressão”.

— Vou arregaçar você inteirinha, e sei que você é bem putinha e vai adorar! Ironizou ele.

Um calor percorria meu corpo, era uma mistura de raiva por ele me tratar como uma puta, e de tesão pela pegada e perigo da situação, pois sabia que minha mãe poderia chegar a qualquer momento.

Quando ele arrancou minha toalha, ainda me mantendo presa por debaixo dele, ainda tentei lutar.

— Sai de cima de mim André, minha mãe está chegando!

Na verdade eu não lutava com muito entusiasmo, principalmente quando chupou meus mamilos os mordiscando e puxando com os lábios. Sua boca foi descendo e quando ela estava a centímetros do meu sexo abri e flexionei minhas pernas fazendo charminho só de onda:

— Eu não quero mais transar com você, paraaaa!

Todavia, gemi gostoso quando chupou a minha boceta e sua língua moveu frenética brincando com meu clitóris.

Seus dedos remexeram dentro de minha fendinha e já estava completamente entregue.

— Ahaaa, eu me rendo, me fode de uma vez!

Estava quase implorando para ser penetrada quando ele sentou sobre suas pernas fazendo-me sentar com minha boceta em seu membro e minhas pernas ao redor de seus quadris. Estremeci ao ser penetrada, ele foi o mais profundo que conseguiu, começou a estocar forte e repetidamente sentia como se me rasgasse a cada golpe. Aaaii! Gemia toda esticada com meus braços para trás apoiando meu corpo e meus seios saltando no ritmo do seu vai e vem cada vez mais rápido.

Eu já gostava do seu pau, mas hoje estava muito melhor, havia algo de diferente, curtia cada estocada e o clímax chegou me arrancando gritinhos e urros. Gozei de montão enquanto ele me chamava de cadelinha pra baixo e perguntava:

— Você não disse que não queria transar comigo vagabundinha? Aposto que está doida pra levar no cuzinho!

O homem tirou de dentro, colocou-me de quatro e roçou seu sexo em meu anelzinho, sem preliminares e antes que eu pudesse protestar, ele socou seu cacete dentro do meu buraquinho, enfiei a cara na toalha para abafar o grito.

— Filho da puta, você está me rasgando! Berrei.

Chorei com a dor, entretanto, o êxtase me consumia, era mais prazeroso que dolorido. Já relaxada eu remexia no ritmo dos seus movimentos curtindo seu membro alargando meu anus ao mesmo tempo que seus dedos a minha boceta.

Sua respiração acelerou e urrou falando palavrões ao encher meu buraquinho de porra. Delícia aquele mel morninho em minhas entranhas fazendo meu corpo estremecer e chegar ao clímax novamente... Ahh! Ele sabe mesmo como me matar de prazer.

Depois que suas pulsações cessaram, ele tirou de dentro. Acho que o orgasmo o fez esquecer a raiva, passou a me tratar com carinho e educação. Este homem me ama, mas não é capaz de admitir (haha).

Agora era hora de limpar os rastros antes que minha mãe voltasse.

Beijos amigos, até a próxima!

http://facebook.com/kamila.teles.9256

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
18/08/2015 22:51:39
Obrigada gente, pelos comentários e carinho, beijos em seus corações!
17/08/2015 15:25:39
Maravilhoso adorei
14/08/2015 23:46:16
Otimo conto linda Adorei .. entre em contato comigo se possível e-mail ou whatsapp Ok? ..bjo .. sua safadinha ..

Online porn video at mobile phone


SEXO CONTOS EROTICOS CUNHADINHA E CUNHADINHA.Contos eroticos casada escrava do amantecontos eroticos fui encoxada na praia de sumca brancacontos de sexo da tetênao era pra enfiar no meu cuzinho virgemcontoerotico pirralho comedorsurpresa+no+banheiro+pornopirralho esfolando minha mulher no sitio historias eroticasnovinha de sai deincha ver a bucetabonekinha do titioconto erotico funk peladamulher madtubano escritorio pornodoidogostosa fazendo borquete no carromulherzinha gostinho se exibindo na praia só de biquíniXxvideo cosquinha na cabecinhafilme de sexo homem transando com a irmã formatando computadorVou contar do dia que fis minha esposa gosar quenem loucatio trepa ma sobrimhainiciando tonho conto de incesto eroticovidos pra abaca irmao e irmanovia trazado e gozado dento delapornô comendo a cunhada crioula do lado da esposa dormindonovinha loira nao aguenta no anal e ped pa parraContos eroticos minha mulher me algemouconto erotico punheta meu irmaofavelada com ancas larga sendo fudidaconto erotico meu primo me enganou e comeu meu cuporno caseiro dupla penetraçao ela fica brava porque doeu o cupegei minha cunhada xhmasteramoxoxota gtaconto herotico meu amigo levou a toalha pra minha eu minha esposa no banhp climaxMinha namorada seduzida pelo papo do pagodeiro contos de mulheresmtk contos eroticos coisas do destino capitulo 1conto sou rabuda e fui encoxadaXVídeos bem engraçado XVídeos bem porretaContos eróticos tia de olho no sobrinhotia viu seu sobrinho de mau duro contosconto gay contei pra ele que queria dar pra elecontos eroticos tranzei minha madrastaconto do negao capataz e menino novinhoQuero dar minha buceta e meu cuzinho em um encontro casualContos eróticos procurando aventura no clube de campopau grande e grosso porno so com novinhas sendo cruelmente aregacadaConto erotico fui enrabada por 5machos a forçacontos eroticos opostos que se atraemcontos fui encoxada no onibus e meu marido nem percebeuencostou a priminha no muro de sainha e meteu gostoso hdcontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgecache:FXezWFwrF6IJ:zdorovsreda.ru/texto/2014021511 fez buraco na parede do banheiro para brexar as mulheres de casa e foi pego pornoamarro as bolas e esporrouvídeo pornô substituta de a força no banho enquanto ela tá tomando banhocontos eroticos vestido seda coxada busmeu corno e muito otario vontos eroticosvideos de sexo fodi ela de ladinho ela fechava as pernas e gemia muitoflime porno mulher pegar homen no fraga nus furtapornodeu nuonibuamiga foi estudar e terminou deixando chupalaFefepika23cmàs gostosanó sexoquenteCasada gostosa se exibiu pro novinho eleou pica,confesso.busetão pardo bem abertolavandeiro de roupa com short curtinho XVídeospornor doido batendo poleta na varanda sexomulher trasando na fernte do maridoimagens de amiga gostosa so de sutian e causinha no quarto nxnnFeitor tranzado com escravo novinhocasetudo comendo cadela no cioxisvido filha bricano co paixvideo porno esposa americana traino o marido americano ela traino dano o cucorno prefere se masturbarxvideos cu apertado dando pala primeira vez devagar quando entrou a cabeça ela gemeuMeus amigos me foderam bebada contoslésbica com p********* chuchada na garotinha gostosabemdotadoobesapesquisar, na ora do sexo porque tem qui assobra dentro ds bucetacache:8t-ncrFAFncJ:zdorovsreda.ru/texto/201108246 tento disfarçar a encoxada porno