Amigo de longa data parte 1

Um conto erótico de Marcaozao
Categoria: Homossexual
Data: 02/01/2016 17:33:19
Nota 10.00
Assuntos: Homossexual, Gay, Amizade, Sexo

Conhecia Eduardo há mais de vinte anos. Estudamos juntos na faculdade, saímos em busca de bucetas centenas de vezes quado jovens, casamos com mulheres que se tornaram grandes amigas e vimos nossos filhos tornarem-se amigos também. Amigos de verdade e de coração, sempre fizemos o máximo para estarmos próximos, mesmo com as longas ausências por mudanças de cidade.

Há um mês, combinamos de tomar uma cerveja juntos, para comemorar o final de 2016. Como sempre, "entornamos o caneco" e conversamos sobre todos os assuntos que nos incomodavam, rimos dos fatos do passado e falamos sobre o futuro que nos esperava. Edu havia decidido alugar um quarto de hotel em São Paulo, pois queria evitar o risco de dirigir bêbado na volta à sua casa, em Alphaville. Já era uma hora da manhã e decidi, tanto pelo cansaço quanto pela bebedeira, que era hora de acabar com aquele delicioso encontro com meu grande amigo.

"Melhor fechar a conta e ir embora, Edu. Amanhã é dia de trabalho, brother!"

"Beleza!" - ele respondeu com sua voz rouca e máscula, levantando-se para pagar a conta.

"Que é isso, Edu?! Vamos rachar. Ficou uma fortuna!"

Ele riu e zoou um pouco comigo: "deixa comigo... Você compensa me fazendo um boquetinho"

"olha que minha boquinha vale muito mais que isso, mas como é para você, eu deixo por esse preço mesmo" - falei, em tom de brincadeira, mas lá no fundo, sabendo que aquilo tinha uma grande dose de verdade.

Edu não fazia a mínima ideia, porém nos últimos tempos eu vinha sentindo uma certa atração por ele. Eu nunca havia tido nenhuma experiência homo em minha vida, mas o carinho que eu sentia por aquele cara, tipo tiozao italiano, voz rouca, machista, coxas grossas e peludas, crescia e gerava uma curiosidade em ter algo mais com ele. Edu tornara-se um belo macho: 45 anos, corpo robusto, pernas de peladeiro, um charme másculo que se tornava irresistível quando ele estava vestido para o trabalho, com suas calças sociais pretas, sapatos sempre bem engraxados e camisas de primeira linha.

Porém eu escondia e negava para mim mesmo essa atração de todas as maneiras. Naquela noite, no entanto, ao ouvir sua piadinha, não pude resistir e, no táxi ao caminho do hotel dele (onde eu havia deixado meu carro), fui discretamente "admirando" o volume em sua calça, babando de vontade de tocar nele e, para minha própria surpresa, ficando de pau duro pela visão dos detalhes daquele "pacote" na calça bege de meu delicioso amigo.

"Porra, Marcão, acorda cara!" - despertei do meu transe com Edu batendo em meu ombro e me falando que já havíamos chegado. Fiquei sem jeito ao descer do carro, pois minha ereção era facilmente perceptível. Para minha sorte, Edu estava tão bêbado quanto eu e pareceu não perceber minha "barraca armada".

"Vamos tomar a saideira lá no meu quarto" - ele falou

"Já está tarde, Edu"

"Porra, Marcão, você vai arregar?" - balancei a cabeça, aceitando o convite e subimos para o quarto 1201, onde ele estava hospedado.

Entramos e Edu abriu mais uma cerveja.

"Tamos ficando velhos, hein brodi?! Se fosse há uns vinte anos, nos iríamos agora atrás de algumas bucetas"

"Porra, Edu, do que você está falando??? Você nunca traiu a Pati. Sempre foi o maior cuzao quanto a isso!"

" é verdade, brou, mas tou louco de tesao... Uma chupadinha agora seria dez!!" - ele falou.

No fundo eu sabia que isso era verdade. Edu havia tido um ano super estressante: no trabalho, como presidente de uma grande corporação multinacional, ele havia sofrido muito com as agruras da crise econômica. Na familia, a doença de sua avó, que o havia criado, entristecia muito meu amigo. E, em casa, aquele delicioso garanhão italiano sofria com a falta de tesao e criatividade sexual de sua esposa. Olhei para meu belo amigo,cambaleante e bêbado, de pé no meio do quarto do hotel. Edu era um charmoso homem de 1.85m, 90kg e naquela noite ele estava vestido impecavelmente, como sempre. Sorri para ele, admitindo internamente a atração que ele me causava.

"Ta na hora de eu ir, meu amigão!" - coloquei minha cerveja ao lado e dei um passo na direção dele. Abracei-o para despedir-me, como sempre fazíamos. Edu, com seu tipão italiano, era emotivo e carinhoso. Naquele dia nosso abraço porém foi um pouco mais longo e caloroso que o de costume.

Deixe-me levar pelos braços fortes e pelo cheiro gostoso daquele macho. A barba áspera dele em meu rosto também me excitava. De repente, senti que eu começava a ficar de pau duro. Tentei afastar-me, mas Edu me apertou ainda mais contra seu corpo. Nossas cabeças repousavam sobre os ombros de cada um e eu podia sentir a respiração ofegante e o hálito de cerveja dele em meu pescoço. Minhas pernas começaram a tremer quando senti um volume crescente na calça dele também. De repente, nossos cacetes começaram a se roçar.

"Edu, e melhor eu ir embora" - sussurei, tremendo ao lado dele.

"Pssss... Fica tranquilo..." - suas mãos começaram a deslizar agilmente pelas minhas costas e, com uma habilidade fenomenal, senti seus dedos iniciar um leve e delicioso carinho em minha bunda.

"Cara, isso não faz sentido... É muita loucura..."

"Melhor do que bater um punheta..." - ele falou, enquanto me virava, de costas para ele, começando a lamber meu pescoço.

Meu pau parecia querer explodir ao sentir aquele boca quente e áspera beijando e lambendo meu pescoço. Um gigantesco volume na calça dele pressionava minha bunda. Edu começou a levar-me na direção da cama dele. Eu pedia para ele parar, mas não tinha de verdade qualquer vontade que isso acontecesse e nenhum poder de não seguir as ordens daquele conquistador, experiente e sexy.

"Vem cá, senta aqui" - ele me posicionou de frente para ele sentado na ponta da cama. Na minha frente, um enorme volume que pulsava em sua calça. Edu puxou minha cabeça na direção do colo dele e começou a esfregar meu rosto contra seu pau duro.

Eu já não fazia qualquer oposição às suas ordens e Edu percebeu que eu estava completamente entregue.

"Cara, tou louco por uma chupada! Você vai me mamar direitinho, hein?!" - balancei a cabeça, concordando com seu pedido, enquanto eu o observava desfivelar o cinto e começar a abrir o zíper de sua calça social bege.

Em segundos, fiquei congelado ao ver o enorme pau de meu amigo. Cerca de 19cm, cabeçudo, roliço, apontando a enorme cabeça vermelha na direção de sua própria barriga. Edu sentiu minha apreensão.

"É só um chupadinha, brodi!" - ele falou, com um tom amigável e másculo ao mesmo tempo. Sem deixar que eu respondesse, ele colocou suas mãos em minha cabeça e a puxou na direção de seu pau.

Os grossos 19cm de pura masculinidade e potencia do meu amigo deslizaram para dentro da minha boca e encheram-na de um ainda inédito e delicioso sabor de uma pica, a primeira que eu chupava em minha vida!

O caralho de Edu estava ensopado e tinha um cheiro forte, pois ele ainda não havia tomado banho naquele dia. Por incrível que parecesse, isso me excitava ainda mais. Era um homem de verdade, 100% masculino e viril, que se divertia com uma boca quente e sedenta de fazê-lo feliz.

"Puta-que-pariu, que tesao, Marcão!" Edu falava, enquanto fodia minha boca lentamente, tirando e colocando sua enorme vara.

"Que boquinha do caralho! Lambe a cabecinha... Isso... Assim... Devagarzinho....muito bom, cara!!!" - ele se deliciava e eu fazia questão de seguir todas as suas ordens.

De repente ele parou e tirou seu pau de dentro da minha boca. Deu um passo para trás e pos a mão na cintura. "Porra, Marcão... Ta bom demais... Tou quase gozando, cara..." - fiquei olhando para ele, com uma cara de quem não estava entendendo bem. O pau dele dava pequenos saltos e brilhava, com toda a minha saliva ao seu redor.

"Quer parar?" Perguntei, esperando que ele dissesse não.

Ele sorriu, começou a tirar sua camisa e toda sua roupa. Fiquei olhando, ainda sem entender bem o que acontecia. Edu estava muito bêbado e parecia um pouco perdido também. Seu pau porém, continuava duro como pedra.

"Porra, quase gozei na tua boca, brodi"

Sorri, parece que meu delicioso amigo teve uma pequena crise de consciência ou estava lembrando da repulsa que sua esposa tinha com relação a isso.

"Relaxa, brodi... Afinal de contas, é bem melhor mesmo que uma punheta" - repeti seus argumentos e me aproximei dele, ficando de joelhos a sua frente. Ele riu de volta. Segurei em suas coxas e abocanhei novamente seu delicioso pau, que deu um grande salto em minha boca.

Edu aproveitou então mais um cinco minutos de uma deliciosa sacanagem. Lambi seu saco, enquanto ele esfregava seu pau em meu rosto.

"Quer leitinho?" - olhei para ele e coloquei minha língua para fora, como resposta.

"Tesao, cara!!" ele falou enquanto começava a se masturbar - em segundos, urrou, despejando três grossos jatos de porra em meu rosto. Dois entram diretamente em minha boca e o terceiro acertou meu nariz. Edu então enfiou seu pau novamente em minha boca e arqueou seu corpanzil em minha direção. Escutei, seu sussurro, ordenando-me que engolisse tudo. Minha cara estava enfiada em seu colo, com seus pentelhos e pelos da barriga esfregando a porra que havia caído sobre meu rosto, seu pau amolecendo lentamente em minha boca.

Terminamos aquela noite tomando uma última latinha juntos. Edu estava feliz com a gozada e com a brincadeira que havíamos feito.

"Porra, Marcão, que loucura, hein?!"

"Homem é tudo igual, Edu. A gente gosta mesmo é de uma boa sacanagem"

" sabe que esse foi o primeiro troca-troca que fiz em minha vida?"

Ri, pensando como ele era sacana em chamar aquilo de um "troca-troca". Apenas concordei e disse que era o meu primeiro também, falando que estava feliz de ter sido com ele, pois era o amigo em quem mais eu confiava.

Nos despedimos na porta do quarto dele, Edu estava apenas de toalha, gostoso e sacana. Tive vontade de chupa-lo ali mesmo, novamente.

"Vamos ver se a gente repete uma dessas num dia desses?" - ele disse.

"Claro!" Respondi, lembrando que Edu já me confidenciara várias vezes seu tesao por sexo anal. Desci o elevador do hotel lembrando do cheiro e do sabor da porra de meu amigo e com o cuzinho piscando, como se premeditasse nosso próximo encontro.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
03/01/2016 02:48:55
REALMENTE INTERESSANTE. VOU LER TODOS OS CAPÍTULOS
02/01/2016 20:35:19
tesão.
02/01/2016 20:31:30
Muito bom

Online porn video at mobile phone


conto meu sequestrador chupou meu grelinhomulher fudendo escanxada ensima da rola do maridoaquelas cunhadinha gostosa f****** com pica devagarinhovidio disexe porno yotubeEu garotinho deu o ccu muito novinhofamilia sacana xoxota zerada da filhotameu corno e muito otario vontos eroticoscaete na porca pornoCumi meu subhinho gay eu confessocontos eiroticos leilaporndeu remeduo p/ mae dormi efode com elacasa dos contos "eu mudei por ela 11" marisfio terra contosConto.erotico sogra tatoadacontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgeconto erotico patricinha estupradame deliciei vendo minha mãe tomar banhomenina do cabelo liso soltinhos peito com silicone no bumbum grande e as coxastaveti e lebica nocusaoquero ver as evangelicas toda nua e peladinha vigen pernas a bertas peito de fora durinhover videos de travestis dotadas acariciando o penis dentro da roupaconto homem velho estrupa guri pequenohomem chupando mulher que cor de roupa que insistir vídeo soca peladaJackson goiaba XVídeos gaycontos eroticos pagando a dívida a forçaporno gay magrelo sentando em duas rolas penetraçao dupla mundo bichaincesto:mae amamentando filha adulta contosreaiswww.homem moreno na ambulancia mundobicha.comcontos eroticos cm o tatuadorcavala centrando na rola grande e achando uma delíciaContos Eroticos submissãoMiller tair marido com ladrão em casa phornocumeo cu abuçeta da irma gostosa bundudacorno frouxo contosem portecento novinho safado no colegio xvideoshistoria porno gay paguei um boquete pro anivesarianteenfermeiras taradas de mini saia dando a xana na casa do paciente no contos eroticos mosquito da febre amarela pauzudocomo virei travesti contoxvideocontosgayxvidio peguei gostosa destraida e comi pornoPirocudo irracional de prazerconto sexo por crackcontos saunas velhos chubbys gayseu quero ver vídeo pornô primo comendo a prima linda hein galeguinhaler contos eroticos menagede bruços sinto a cabeca entrando com forca no meu cuzinhomosquito da febre amarela pauzudopamico ma forretas sex traza sexvídeo de uma mulher é o cara para tirar a virgindade dela pegando ela pulsaxmnx/paguei aluguel com bucetamoler dencendo com os peito aparesendhttps://zdorovsreda.ru/texto/2014011789meu entiado tem um picao fudemosContos eroticos comendo cu da mamae com o papaicontos eroticos de negra crente do piraíhistoria de mulheres casadas que fazem dupla penetraçao e foram descobertasmulher com os peito cheio de leite para o homem amar a mulher vai descendo depois ele transa com ela gostosoforrodais safadaX videos.flagras hmen dormindoemtertida com celular xvideoscomendo a urma novunha no banho pela primeira vez e ele cem aguentar pidindo pra ela e ele sor para guando gozaxvideo amador brasileiros que caiu na net dando o cMeu marido virou minha putinha safadafoi tanya tesao que comeu ela de roupa.e tudoloiraagostosascentei no colo de papai senti sua pica na minha bucetinhacontos gay virei menina sissyxvideos eim casa minha filia uza roupa mostrando o rabuminha.irma.uza.shortinho.por.baicho.da.saiafilha puta aretando o pai saia curta sem calcinhaler contos eroticos menagecrente safada contosGostosa elizangela gorda rabuda paciencia masturbaxvideoscomeu por engano fotos de bucetas lusinhas brancas rosadasx vudeos amador ficou asustado cuando sentiu aporra quente dentro da bucetavizinha Ritinha gemendo bem alto na minha varaLer contos eroticos de transei com minha cadelaXvideos mae de santo fodendo no centro de macumbapiafazendo.sexofilhascontos sadomazoquismo estuproMae e filho tranzando coabuceta enxadacriando uma putinha contosvadia chupadora de buceta contosXVídeos pai magrelo lavando o pênis filha observa muito tesãonamorado de pau cabeçudo arrebenta o cabaço da namoradaela vingi q ta dormindo .mas a pica ja/entroucontos eroticos viajando junto com irma da igrejaporno com mae mae tentando risis tirxvideo coroas tocando puendas em seus machosconto erotico sexo com soldadoContos erotico madrasta de biquini sem raspar o bucetao e o enteado hiper dotado fica doidocontos eroticos arombada nadpminha gerente carente safada restaurantecontos eróticos morder fortes o greloxvideos travestis passando batom e de tamancoBaixar Videos Porno Mulheres Bem Gostosas da Bunda Grande Querondo rola e Loca de Tesao Baixarmulher do Espanto dopando a mais gostosa