CILINDRO DE CHOCOLATE ou O POETA QUER DAR O CU

Um conto erótico de ClaudioNegromonte
Categoria: Homossexual
Data: 19/06/2017 20:33:33
Nota -
Assuntos: Gay, Homossexual

O negrinho poeta queria dar o cu. Mais especificamente, queria dar o cu a mim.

“Tu me comes também?” – gosto de levar rola. E a do poeta negrinho deve ser uma delícia, aquele lindo cilindro de chocolate.

“Não curto comer. Só dar!” – ele responde.

Por isso não insisti muito para nos encontrarmos. Sou bi-flex. Gosto de serviço completo. O nosso encontro foi se adiando...

Mas sexta-feira acordei com a pica dura e louco por uma safadeza.

Lembrei do poeta negrinho. De sua bunda morena e redonda, que ele me mostrou um dia, por foto.

“Por que não?!” – pensei.

E se bem pensei, melhor o fiz. Marquei de fodermos na manhã seguinte. Ele exultou. Eu, mais ainda.

(Sempre havia a possibilidade de, na empolgação do vinho que eu levaria, acontecerem “coisas”...)

O sábado amanheceu frio e neblinando. Perfeito! Baco está conspirando ao meu favor...

Tomei banho duplo, fiz-me lindo e cheiroso. Camiseta regata e bermuda jeans. Parti para o local combinado.

Minha ansiedade: cheguei dez minutos antes. Na hora exata, divisei o corpo gostoso, da cor do pecado, do meu poeta. Bigode pouco mais que um buço sobre os lábios carnudos, que se entreabriam, mostrando dentes alvos. Deliciava-se com um sorvete.

Entrou no carro. Esqueci um pouco a discrição e me inclinei, colhendo-lhe um beijo gelado, de baunilha, dos lábios escuros.

“Doido!” – ele brincou. Mas gostou, que eu sei.

Pus o veículo em movimento, trocamos palavras de quebra-silêncio, e eu já sentia minha pica endurecendo sob a bermuda, armando o circo. Ele, mal disfarçadamente, lançava gulosos olhares ao meu pacote.

Passei a quarta marcha, mas não voltei a mão ao volante. Ficou na coxa do poeta, carinhando. Ele se remexia na cadeira, arrumando-se melhor para receber a carícia. Noutra mudança de velocidade, enquanto minha mão repousava no câmbio, a dele insinuou-se sobre minhas coxas, tocando de leve meu pau e apertando levemente. Gemi baixinho...

Nunca o motel estivera tão longe.

Mas chegamos. Ao fecharmos a porta do quarto, caímos nos braços um do outro, num abraço apertado, demorado, quente. Dei-lhe um cheiro no pescoço e senti o arrepio no seu braço. Nossas bocas se encontraram e as línguas vadiaram, num beijo delicioso. Lábios imensamente gostosos tem o poeta negro.

Contivemo-nos o tempo de tomarmos algumas taças de vinho, enquanto conversávamos assuntos de poesia.

Beijo com gosto de vinho é uma delícia – já experimentaram? E tremendamente excitante...

Minhas mãos caminharam por baixo de sua camiseta, roçando-lhe os mamilos, fazendo-o gemer. Continuando, levantei-lhe os braços, levando a camisa junto, enquanto minha boca, minha língua, meus lábios circulavam os bicos de seus peitos (Ele me dissera o quanto adora essa carícia...). Senti o volume de sua rola mexer-se.

Então abaixei-me, levando, com as mãos, bermuda e cueca de uma vez, liberando a rola dura, que ele procurou disfarçar, para eu não chupá-la.

“Está bem, deixe só sentir seu cheiro, então...”

Ele deixou. E meu nariz fungou a pica, embaixo, de lado. Delícia de cheiro. Ela palpitava de dura. Como eu queria suga-la e tê-la enfiada no meu cu... mas respeitei seu pedido.

Afastei-me um pouco, tirei minha regata, o mais sensualmente que consegui ser. Depois a bermuda jeans, e minha pica balançou dura, no ar. Os olhos do poeta brilhavam, comendo-me, entre meus mamilos e a cabeça da minha rola.

Caiu de boca nos biquinhos e entendi por que o sacana gosta tanto. É delicioso mesmo (e eu que me perguntava para que porra existia peito em homem, que não servia para nada...).

Ele então agachou, apanhou meu pau com aqueles lábios incríveis e foi produzindo o boquete mais gostoso do mundo. Tinha momentos em que eu quase gozava, tão difícil de controlar.

Ao sentir-me no ponto, deitou-se de bruços na cama, ergueu um pouco as ancas, abrindo para mim o cuzinho mais apetitoso que já se tinha aberto diante de mim. Caí de língua e de dedo naquele buraquinho, enquanto ele se rebolava e suplicava que eu lhe enrabasse logo.

Aprumei a cabeça da minha pica, fiz um pouco de pressão e fui entrando, devagar, naquele cuzinho, que se escancarava todo para me engolir a rola, enquanto o poeta gemia e dizia obscenidades lindas.

Abrindo caminho no macio daquele rabo, meu caralho foi deslizando suavemente, até que minha barriga encostou na sua nádega.

Mordisquei sua orelha e sua nuca (novamente o automático arrepio) e comecei a fazer cadenciados movimentos, entrando e saindo de seu cu, estocando. O poeta negro delirava, gemia, rebolava em cima da cama, feito cavalo brabo sendo amansado.

Estava gostoso demais! Eu não seguraria por muito tempo.

Senti a energia do gozo invadir meu corpo e se espalhar. Acelerei os movimentos e explodi meu mel grosso naquele cu, que se satisfazia feito uma cadela no cio, com meu caralho entalado em suas entranhas.

Cansados e felizes, deitamo-nos lado a lado, beijamo-nos com furor, e nos sorrimos.

Eu olhava para seu semblante feliz e imaginava como teria sido bom se ele não tivesse farrapado, e tivesse comparecido ao encontro.


Este conto recebeu 0 estrelas
Estamos testando um novo formato de votação. O ranqueamento será feito não mais pela média, mas apenas pela soma das notas oferecidas. As notas também serão apenas de uma, duas ou três estrelas. Isso deve evitar que haja quedas repentinas do ranking por conta de ataques por alguém que queira manipular os resultados. Se tiverem dúvidas, .

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.

Online porn video at mobile phone


dois negros de 40cm de pau no rabo da intiada e sublinhahttp://zoofilia.gratis/videos/pansexual-com-cavalo-gozando-na-buceta-e-cu-de-mulher/casa dos contos eroticos/julianamulhe.bundao.lavado.cu.com.sabao.pornocache:zdorovsreda.ru/texto/2013051431Contos erotic eunovinha escondida vendo irmao menor se mastubandowattpad enteado gay adora chupar a rola do padrasto bonitovideos de tfio lesbico forcarao as meninas novas a chuparem seus cusvídeo dos anjos guerreiros vídeos pornô sem jeito malsexo porno fui no meu ginecologista ao abri a perna ele me chupou todinha deliciaeu, minha namorada, minha namorada e meu tioCasada apalpando amigo por baixo da .comesa porno 10filha pega mae fodeno com 40cm de rolaver videos de travestis dotadas acariciando o penis dentro da roupadotado engasgando a novinha com seu pau e tapando seu narizsexoirmá vai dormir con seu irmaoconto esposa do pastor tranzou com molekmarido corno e esposa endemoniada pornodoidodelicia de cunhada mas nao me da xanse de comela contos eroticosposo enchuga o meu priquitopornodoido sou peguena mas sei fuuderContos eróticos-caçador de pau comprido e grosso me rasgouconto sexo amante 23cmContos eróticos procurando aventura no clube de campoporno de coroucom novinhasContos irronicos fodendo a minha namoradovideo porno padastro tomando cafe e entiada estidando pra prova de sainha mostrando a calcinha brancaTIA MOSTANDO SIA CALSINHAzoofilia homem fode potra recém nascidacontus estupro de novinhasMe manda a loirinha de Floripa que eu pai dela o padrasto dela comeu ela transou com ela quando era novinha que ela fala todos os todos os detalhes da transa dela que o padrasto dela transando com elamulheres tocando sirica no trabalho e gosando com seu casuloseita crossdresserContos eroticos elacareca peladarapais xupano a gala do outro rapaisxvidio alegria do corno ve oroludo em asaoContos de primas de fio dental e boquetexvidios a mae meteno mas u filho madano ele goza detofiume porno garoto senti tezao pela crentinhaconto erotico corno afeminadomulhe vai n caca d vizinha a vizinha nao esta i marido come buceta i cu delaPorno Tia comeu o sobrinha atc gozou dentro delaxnxx.com um zeque em minha camavigui para passar no cacetenovinha.Dado.abuceta.K10mulher do bocetao e cuzao cache pequeno bairros spcontos fiquei com tesao flagano meu filho dano o cumetessao pai e filhabuceta d penuarxvideoquando você pudervideos pornô coroa tarada cavalo sorcou o cassete todinhoviadinho vestir o baby doll da minha irmã contos eroticosmeu marido viciou em porra de machoconto comi a coroacontos eroticos me comeram a forçaJackson viu a irmã dormindo de shortinho não resistiufui brincar com meu cao e fui enrrabada contoclimax contos eroticos lesbicas consoloentre uma foda e outra minha esposa beijando acariciando seu machominhavisinha jemendome fodeo aos 13 contos papaimae tarada chupa boceta de filha gravida incesto contos eroticosa mulher dando furingo a mulher dando o cu para o homemessa coroa coloco varias calcinhas p metercontos eroticos desconhecido tirando cabaço d mulecamae e fiha no swing contonegao esplodino um cusimhoCasa dos contos eroticos paguei pra deflorara filha do caseiro bati.uma p traficante contos erotico h x hcontos de novinhos no menage masculinotira ochorte pica nela pornoporno. meu. filio. viu. minha. bucetaesborrou porra p cu