Diário de uma Safadinha - IV

Um conto erótico de Jabuca
Categoria: Heterossexual
Data: 13/05/2019 18:41:04
Nota 9.67

Depois do ocorrido comigo no capitulo III, as coisas mudaram radicalmente em minha vida.

No dia seguinte fiquei com febre e não pude ir ao colégio. Felipe, filho-da-puta, espalhou na classe o nosso lance na escada e no banheiro. Da classe o assunto correu por todo o colégio. Meus pais foram chamados à diretoria; eu e meu irmão fomos obrigados a mudar de colégio. Fiquei com trauma pelo ocorrido e durante cinco anos não quis saber de sexo. Não tolerava que nem chegassem perto de mim. Assim que as relações começaram no capitulo I, minha mãe tinha mudado a caminha do quarto para a sala. Começamos a dormir na sala. Jurandir dormia no sofá e eu na cama de solteiro. Assim, a mãe poderia rosetar com o pai, tranquila. Estou retornando a escrever. Meu corpo também mudou. Continuo gordinha, uma gordinha sem gordura, uma gordinha de carne dura e fofinha. Meus seios já são um pouco maiores que um pêssego. Minha aréola é um pouco amarronzada e meus mamilos estão sempre pontiagudos e são castanho-claros; minha vulva já está protegida por uma pequena flora. Minhas coxas são roliças fortes e calço trinta e três. Minha mãe pirou. Descobriu que estava grávida de meu irmão e seu estado mental a fez, ajudou-a, perder a criança. Hoje ela está na zona do meretricio. A nossa casinha continua a mesma. Meu pai dormindo no quarto e nós na sala. Jurandir deixou de estudar e hoje está de ajudante de mecânico, ganhando um troco.

Estou retornando a escrever porque, num dia desta semana, meu pai não se levantou e fui chamá-lo para ir trabalhar. Jurandir já tinha ido. Cheguei perto da cama e comecei a chamá-lo, a chacoalhá-lo e ele nada. Tirei o cobertor de cima de seu corpo e vi sua mandioca dura, apontada para um lado. Fiquei olhando aquele pênis e veio-me a lembrança de como eu gostava, como eu vibrava com aquilo em meu poder. Sentei na beirada da cama, peguei a vara de meu pai e comecei alisá-la. Ela pulsava em minhas mãos e fiquei movendo sua pele para cima e para baixo. Meu pai suspirava, talvez pensando que a sua sensação fizesse parte do sonho. O próprio carinho que eu fazia na rola de meu pais, ia me dando tesão. Coloquei a cabeça do pinguelo entre meus lábios e fui beijando, melando de saliva. Por fim engoli todinha a trombeta de meu pai. E ele acordou e me viu chupando-o; puxou-me pelos cabelos, levantou minha cabeça e olhando em meus olhos, sorriu. Fechou os olhos e deitou outra vez - para deleitar-se daquele momento.

Levantei-me da cama, tirei a roupa e fui rosetar com meu pai. Montei em seu quadril e fui conduzindo sua piroca para a porta de minha xana. Tentei colocar e não consegui. Eu ainda era virgem.

"Não dá desse jeito, pai... ainda sou cabaço..."

Meu pai colocou-me em baixo dele, apontou a vara e veio devagar. Devagar penetrou e ficou repousando lá dentro.

"Está doendo filha?..."

"Está um pouco... continua... não tira não...!"

E ele cutucava sem tirar de dentro... cutucava lentamente... com receio de me causar traumas.

Papai terminou esporrando e eu com a bocetinha ardendo e sem cabaço.

Fiquei debruço, abri as pernas e ele entendeu. Ajoelhou-se entre minhas coxas e apontando para meu orifício foi chegando e foi entrando, quieto e suave colocou a cabeça do cogumelo.

"Está doendo, meu anjo?"

Mexi com a cabeça, afirmando que não. E meu pai colocou tudo que tinha direito e ficou quieto, parado, a piroca lá dentro, pulsando. Nisso, senti dor e agarrei o travesseiro com as mãos fechadas e com a boca entalada na fronha, gemi! Instantes depois comecei a mexer-me devagar, levantava um pouco o quadril e dava uma reboladinha com o bagre dentro do meu cú.

Num certo momento, comecei a rebolar-me com velocidade... levantava meu quadril com papai encima de mim e apertava sua pica com o meu anel. Tive um orgasmo maravilhoso e meu pai exausto gozou na minha arruela.

Tomando um folego, papai olhou para mim e falou:

"Judith... você foi a senhora da situação... eu só enfiei dentro e você comandou tudo. Quero socar no teu rabo e você ficar quietinha... tá bom...?"

Virei debruço, ele montou em mim, separou as nádegas e com seu cacete adentrou e começou o movimento de leva-e-trás; de vai-e-vem. Papai mordia minhas costas, chupava meu pescoço e seu membro entrando/saindo e papai gozou. Pensei em Jurandir, meu irmão. Ele vai adorar com o fim de meus traumas.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
26/06/2019 11:23:50
Muito bom
23/06/2019 17:05:09
Que delícia...
13/06/2019 07:04:56
Boa continuação

Online porn video at mobile phone


conto minha sogra mim escutava meter na filha dela batia sirrricadando pro supervisor contodois homens a baterem punheta fantaziando ate gozarhistoria de genro homem hetero transando com sogro homem heteroxvideos careca comendo cuzinho da fujonaContos Eróticos. Dona Verafilmes pormo irmar prima irmor bracilerovídeo pornô substituta de a força no banho enquanto ela tá tomando banhoPadrinho picudo botando só a cabeça na afilhada virgem casa dos contos Gravida Mais lidoscorno veno namorada linda dano cu e jemenomeu genro deixa minhas calcinhas encharcadas de porracom minha prima no apagao xvideosver videos irmao sonabolu traza com irmanxvidio louco desejo vestidinhoeu quero ver a coxadinha acaba com a pica para fazer encostando nas mulher de calça compridaquero baixar filme pornô do genro na intenção da sogra batendo p****** e g****** nas calcinhas delaXVídeos m*********** a b***** a esfihasirma e chantageadas por irmo e ele chupar aforsa seu paurancou sangue do cu do novinho conto pornowww.xxvideo lourinha calvolga corno vercazadas..trazas.moteu..baixadas.rjvideo cazeiro novinha levando pica do painho em baixo da cobertaelacareca contos eroticos de mullheres carecasvideo porno coloquei a minha esposa pra chupa o meu pau em quarto eu dirigiavedeo de flha de shortinho no talo andando de bicicleta e pai.de pau durovidio d sobrinha mostrando metade d polpinhas p tio n fazendaporno levei um amigo pra minha casa ele ficava elaxvideos cumendo a bucetinha apertada e peluda da enteada e ela chora de tao apertada que ercontos erótico fui fazer massagem no irmão e assustou com tamanha da rola deleHistórias Eróticas de velho com siliconadahomem comendo novinha de quatro puxando pela cintura metendo a vara e g*************conto erótico menina bebê pai e filha puta ninfeta gosta de mamar peituda casete tbmwww.bbucetas rarasas b********* fininha e g****** jato de gala em vídeowww xidios comtos d casadas bebendo porraMinha esposa disse pra minha sogra mae agora fica de quatro pro meu marido fuder seu cu virgem voce vai adorar conto eroticoconto erotico espiando tio tomar banhoconto erotico gay com sogro e sogra velho coroa grisalhodildo descomunnal xvideoso marrento cacetudoxxvibeo comeo mea da amigagosando n ponto xmaster lindas n metromunaia bunda oque quer dizerxisvideo gulosas garganta gulosacontos bolinando novinhascontos eroticos meu pai contratou uma empregada domestica teavestis e nao sabiaapica tatoda no cu da brasileira e ela pedi maismohamed elatar punhetandocontos eroticos fudendo uma meninha bem novinha da bucetinha lisinhaContos eroticos dona de casa, coroa, casada evangélica pega novinho cacetudohttp://comto erotico comendo cú menina crenteconto erotico novinha peidando sexo analcastigo anal sadomasoquismo contosQuero trsnsar com o Adinlson meu padrastoxxvideos lariha do briquito de eguaporno teste de fudeludade com enteadaWESLLEYWEST-CASA DOS CONTOS ERÓTICOScontos eroticos esposa gosta do vizinho tromba de elefante ,dotadaoxxvideos novinha tem cabaco arebentado com chorominha mulher deu praia tambabaxv con novinnas na escolasvídeo de putaria as baixinha índia gostosa pronto para tocar de ouvidogostoza rabuda sendo encoxada por picudo ater gozsra mulher tava a fazer um 69 e meteu um dedo no cu e adorei muito e ela tbm gostou contosver mulhe chutando bocetareginaestupro esposa contos eroticosvideo de novinha. de 18 ano. de xotino. i nuaeu mostro a Deus e o Diabo que eu como esse comer aquikkkkembebedou a novinha abusou do cu virgem fazendo chorar no dotado rancando sanguexvideos.mulher.perna omitaOLHA AMOR, TÔ CHEINHA DE PORRA DE OUTRO MACHO.conto erótico gay amigo pretinho jeguecontos eróticos de presídiostadinha chorou pra na da o cu xvidiox cabacoContos eroticos tia tirou afinidade do sobrinho vidio pulheta negaomae obriha filha virje perde o cabasdo com o padrastoTraindo meu marido com o caseiro do sitioContos eroticos elacareca peladaconto erotico rasga minha buceta e esfola meu cumulher transando com homem quando ele se enrosca dela no ônibuscontos eroticos gay sissy de velhos aposentadoConto erotico gay o bom filho a casa torna capitulo 10ela soquiria chupa e inguli pora dos pau grandehomem fudendo oltro homem enprensando na parede fudendo porno