Safadinha no Boteco

Um conto erótico de Jabuca
Categoria: Heterossexual
Data: 15/05/2019 09:35:13
Nota 8.60

Oi!!! Sou a Judith, do Diário de uma Safadinha. Sou já uma adolescente bem constituída, continuo uma gordinha compacta. Estou com 1,67, 60 Kgs, calço 33. Meus seios pouco cresceram e se parecem com um grande pêssego, minha bunda é arrebitadinha e em minha vulva já há uma flora constituída de pelos loiros e castanho-claros. Ainda moro com meu pai e meu irmão, na mesma casa e na mesma rua de terra batida e de rede de esgoto a desejar. Pai e irmão trabalham durante toda a semana e folgam no domingo. Larguei de estudar e fico em casa com os deveres de uma doméstica. No entanto, eis uma esperança de emprego que surge.

Um vizinho, seu Carlos, vai abrir um bar em sua garagem; três casas distante da minha. Fui lá a procura de trabalho. Encontrei-o na maior trabalheira para a montagem do Bar.

" Bom-dia seu Carlos...!" = "Bom-dia...!" respondeu-me ele.

"Seu Carlos, o senhor vai montar um bar aqui, será que há possibilidade d'eu trabalhar para o senhor? Fico em casa o dia todo e estamos precisando e não posso continuar dependendo de meu pai e de meu irmão..."

Seu Carlos olhou prá mim... coçou a cabeça... pensou e disse: = "Volte amanhã aqui... tá bom?"

No dia seguinte eu estava lá! Seu Carlos estava nos fundos, fui até lá: "Bom-dia seu Carlos...!"

"Bom-dia, menina...!" Olhou prá mim e disse: " Pode vir depois-de-amanhã, sexta-feira. Você fica com uma chave e vai abrir o bar às 7 horas... vou fazer as compras; chego as 9 horas, e você vai embora e volta às 14 horas e sai às 20 horas... tá bom?" = "Está ótimo seu Carlos...!" Respondi, sai e Sexta-feira, tava lá eu; às 7 em ponto.

Começamos a trabalhar! No boteco do seu Carlos tinha tudo o que um comércio desse poderia ter. Tinha três mesas na parte de dentro; três mesas na calçada. Tinha uma mesa de bilhar nos fundos, separada da parte da frente por uma parede, onde ficava também os banheiros feminino e masculino.

Durante os primeiros vinte dias o trabalho foi gostoso; a freguesia era de conhecidos da rua, do bairro; constituída de trabalhadores, domésticas e adolescentes que circulavam pela área. Após os vinte primeiros dias a coisa de gostosa virou maravilhosa.

Eis como começou! Uma moça pediu um maço de cigarros pro seu Carlos que estava, como sempre, no Caixa. ele procurou a marca no mostruário e não encontrou.

"Judith, vê se tem a marca aqui embaixo...!" E me indicou a portinha do balcão onde ficam estocados os maços, abaixo da Caixa Registradora. Abaixei-me e como o espaço para se locomover atrás do balcão é escasso, encostei as nádegas na braguilha de seu Carlos e peguei um pacote de cigarros. Antes de levantar-me, de me aprumar, dei uma pressãozinha nas partes de seu Carlos. A manjuba dele já estava a postos. Coitado, também não tinha espaço para sair daquele aperto. Pronto! Esta situação, este acontecimento, foi um sinal verde para mim e para seu Carlos. Todas as vezes em que precisávamos transitar pelo corredor do balcão, nos encostávamos um no outro. Ele me encochava e eu dava uma pressãozinha com as nádegas. As coisas foram ocorrendo desse jeito. Meu pai e meu irmão saíam para trabalhar à 6 horas da manhã. Comecei a abrir o boteco às 6:30. Abria a porta-de-ferro e a fechava logo em seguida e ficava la dentro adiantando a limpeza e organizando os estoques de mercadoria. E pensando na chegada de seu Carlos, para uma brincadeira. Durante o dia, como ele não notou nada, eu falei:

"Seu Carlos, estou abrindo o bar às 6:30 da manhã... abro e fecho a porta e fico adiantando o expediente...!"

"Queres sair mais cedo à noite...?"

"Não... mas, se o senhor quiser vir me ajudar... agradeço...!" Disse isso e sorri para ele. Ele sorriu malandramente.

Seu Carlos era casado, com um casal de filhos adolescentes. Eles estudavam durante a tarde e de vez em quando iam no bar, para ajudar; principalmente à noite, quando o movimento era bem maior aos fins-de-semanas.

No segundo dia em que abri o bar mais cedo, não demorou dez minutos, seu Carlos suspendeu a porta de ferro e entrou no boteco. Não deu nem bom-dia, mas me deu um beijo na boca. Puxou-me pelo braço e fomos para os fundos. Nos agarramos, nos amassamos, passou as mãos pelas minhas coxas - foi até a xana e amassou nas mãos a minha calcinha e minhas partes. Afastei ele um pouquinho, tirei a calcinha e ele abaixou a calça e a cueca. Sentei na beira da mesa de bilhar e ele de joelho acariciou meu clítoris com seu indicador e meteu a língua na cona. Abri mais ainda as pernas e ele se mergulhou c om o rosto na minha conchinha. Me fez ter orgasmo. Deitou-me na mesa, puxou-me um pouco mais para a beirada da mesa e penetrou com o bagre nas minhas entranhas. Aquilo foi uma delicia. Este exercício de manhã é coisa dos deuses. A manjuba entrando e eu sentindo aquela trolha no vai-e-vem do bem-bom. Terminamos, exausto. Desci da mesa e chupei aquele pinguelo e ele endureceu. O tempo tinha passado e não dava para dar mais uma. Bati-lhe uma punheta. Nos aprumamos, ele subiu para sua casa e abri totalmente o bar. O dia correu normalmente, com as nossas encochadas não deixando de acontecer. Mulheres casadas ou não; que trabalham atrás de balcão, seja de bar, restaurante ou padaria, estão sujeitas a isso. Gostem ou não gostem. Quem não gosta e fica por necessidade econômica, se acostuma e por fim participa numa boa, das encochadas. 99% tem relações de pica, boceta, cu e língua com patrões ou colegas de trabalho. Os homens também, casados ou não - que trabalham atrás de balcão encocham e metem a estrovenga em suas funcionárias ou colegas de trabalho.

No dia seguinte, as 6:30 eu estava abrindo e fechando a porta-de-ferro e as 6:35 já estava levando rola do seu Carlos.

Estávamos fazendo o que faltou no dia anterior. Estava dando o meu fio-o-fó. Na mesa do bilhar não dava, era alta. Fomos para o banheiro, debrucei-me sobre o vaso, segurei a tampa com as duas mãos e fiquei com as nádegas voltadas para o Carlos. Ele abriu minhas pernas, separou as duas polpas da bunda e enfiou um dedo no meu cu. Tive um pequeno susto e apertei seu dedo no meu anel. Ele apontou a macaxeira em direção ao orifício, colocou a cabeçorra melada de gel e foi empurrando. Eu fui me rebolando devagar, devagarinho; fui comprimindo e afrouxando aquela piroca, num vai-e-vem gostoso. E de estocada em estocada o pirandelo do Carlos esporrou e eu molhei minha xana com meu orgasmo.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
03/06/2019 07:43:22
os contos são bons, mas os diversos nomes q o autor dá para a pica são muito estranhos e sem sentido. melhor usar apenas, pica, piroca e rola.
01/06/2019 14:46:11
que excitante
16/05/2019 13:28:13
Parabéns garota adorei.
16/05/2019 13:27:37
Muito bom garota adorei.
15/05/2019 20:27:00
Maravilhoso, gatas vamos tc? chama no whats....ONZE.NOVE, SEIS,UM,TRES,OITO, TRÊS,TRES,QUATRO,OITO MARCOS BJS NAS PEPECAS.. podem mandar msgs gatinhas..os amigos que gostam de dividir a mulher pode chamar também....
15/05/2019 12:35:25
Muito bom

Online porn video at mobile phone


contos eróticos primeiras lições do vovô nada brincando com o pau do cunhado excluída do marido pornôpotria nuonibosvideos de cornos que aguarda ansioso sua esposa voltar pra casa escorrendo porra de outro toda melada na bucetahistoria erotica pronhomem gozarpornô pornô socando o pau na b***** da dona Zefa cachorro tocando pau na b***** da donacunhadinha linda gostosa me dando o cuzinho e gritando de dor e tezaoo garotinho do semáforo contos eróticos reaisporno largo celular ponho no cuxvideos brasileiro 2017 amiga durmindo dano pro marido delaflagra mulheres espiam homens pelados e se masturba até gozar de esguicharxividio deita vo come teu cuviva.video.mijonasXxxvideo gozadas cinistras na novinhashomem emprensando mulher parede do banheronabuceta vcaguentar amorContos eróticos Trasei com amigas da minha namoradacomendo minha cunhada que veio morar com agente aspanterasXVídeos pornô padrasto comendo enteada ela me procurou e eu não resisti vídeo brasileiromaridu brexa espoza fudenu com vizihoxvideoe gemendo efalando.novinha deixando esperma escorer da boceta debrucoVirgem chora na cama com velho taradopadrasto e tio negros de 40cm com intiadaxxvideo dudendo a sogra na madrugadaxvideos contosicestoporno gey contos eroticos priminho inosenteprofessora da a bucertar na sala de aulaMeu amigo viado bundudo liso vestido de mulher conto gayContos de comedores de Mendiga novinhas de 10 a 12 aninhosnegao com pica enorme assusta em despedida de solteiro vidio de pornomuleres vistino roupa drento do culrto peladas a calsinha entrano na bucetapegou o marido fudendo a cunhadaxvidios.comfotos de bucetas q nhca tranzouContos Eroticos Roberta no Cruzeirocomendo a netinha de vestido e pedindo para meter a chibata nela para gozarwww.bbucetas rarastexto jibi mae filho fodeu bucetaperdi a virgindade pq quiz conto incetocasada carente muito seria mais foi ceduzida pelo cadeirante contosDedando.a.casada.dormindo xvideopornogozando e arfando de prazer no cu xvideoscomi a pmgostosa sendo assediada abusada a forca perdendo cabacocontos eiroticos leilapornnao resistiu ao corpo lindo da cunhada cinquentona gostosaesposa caladinha com estocadasContos picantes ainda virgem fui abusada por um entregador velhomulher secura na pica do negao quando encosta no cuconto porno filha vemeas da mãe putona fPorno youtubet padrasto descabaca novinhacontos esfolei o anus da mamae bebadafoto de pozisoa vedadeira xesuaisbobiça no mato xxxXvideos homenzarrao peludoesyrupou a novinha sem dó vídeos pornoeu. quero. ve. video. porno. com. menina. de. quize. ano. pegarno. carona. de. caminhaocrente encoxadade menor assusta com pal grande pornodoidocontos eiroticos leilapornvarias gosadas na buceta xpornodoidopegandoafilha quesair com o carroXvideo.com amarrei minha esposa e tampei os olhos dela pra outro comerxvideol gay novinho favoritoconto erotico gay macho dominador gosta de maltratar viadocontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgeconto erotico gay vagejada capconto erotico gay vovo deu leite pro netinhoconto gay lavando o carro de cuecacoroas de fio dental tão cheia de tesão Cheguei cheguei escorregando pela sua b*****Gay adoro caras suados na academianovinhas.abrir.buzentaxxxvidos buchechinhasmulheresbucetudasdechortinhobelo sexo dormindo de conchinha com a titiaver porno com diarista da buceta cabeluda com zeladormacho coloca aparelho na xana da safada para enxergar o fundo do buracoponodoido cenas muito fortenovinha safada ensina imao vigen bater punheta .comas mais gostosa do faice fodendo con cu buceta carnuda tambemmulheres acordano so de mini chortr e calcinhaxvidios outros purai favoritospulomuitoem.cima.de.mim.pornoensinei meus filhos a transarem