Safadinha no Boteco II

Um conto erótico de Jabuca
Categoria: Heterossexual
Data: 15/05/2019 20:25:26
Nota 10.00

Num sábado, as 6:30 abri a porta-de-ferro do boteco e fechei. Seu Carlos já estava lá. Nos amassamos, nos beijamos e fomos para o banheiro no fundo do bar; Carlos tirou a calça, cueca e sentou na tampa do vaso; eu tirei a calcinha, suspendi o vestido e sentei, de costas, em seu colo. Levantei a bunda, peguei em sua rola e fui conduzindo-a para a minha xoxota. Sentei, acomodei-me na trolha e ela entrou tudo. Minha bocetinha ainda era nova e senti a manjuba do Carlos entrar arranhando as beiradas. Com movimentos suaves fui balançando, como em sela de cavalo, naquela torre de pisa. Estava de olhos fechados e me maravilhando com aquele momento doce. Abri os olhos e fiquei pálida, parei estática e não conseguia me movimentar. Carlos, ao me perguntar o que foi, também olhou para a frente e viu Paulo, seu filho adolescente na porta do banheiro, nos olhando. Ele tinha entrado e como estávamos no fundo - não escutamos. Sai de cima da carabina de Carlos, peguei minha calcinha, abaixei o vestido e sumi do bar. Fui para casa direto, tomei um banho e me joguei no sofá. Meia hora depois, ouvindo baterem na porta de casa, levantei-me do sofá e abri a porta. Era o Carlos e o Paulo. Fiz sinal para entrarem e foram sentar no sofá. Sentei-me na cama de solteiro, onde eu dormia. Como eu escrevi no Diário da Safadinha - eu e meu irmão dormíamos na sala e meu pai no único quarto da casa. Carlos começou a conversa.

"Judith, fui explicar ao Paulo a nossa relação. Ele ficou chateado em nos pegar em flagrante e fora isso, ele considerava normal dar uns pulinhos por fora do casamento. Ele me disse que estava de olho em ti, já há uns dias. Resolvi trazê-lo aqui e se vocês combinarem, já que seu pai e irmão estão trabalhando, eu vou sair para fazer as compras do dia.

"Tudo bem, Judith...?" = Perguntou Carlos. Respondi que "Tudo bem...!"

Carlos foi embora, sorri para Paulo e pegando na mão dele, fui para o quarto de meu pai. Nos despimos e nos jogamos na cama. Paulo por cima, beijamo-nos na boca e o pinguelo dele levantou lá embaixo. Não era ainda um instrumento roliço e grande como o do pai... mas já havia um desenvolvimento. Como estava quase chegando a hora de ir pegar no trampo e ninguém desconfiar - apressei-me para terminar logo. Mandei ele se esticar na cama e abri as pernas, cheguei de costas - e igual ao que eu estava fazendo com o pai dele, no vaso da privada - agachei-me em seu quadril, segurando a sua rola e a coloquei na minha pombinha. Paulo só ficou parado e com a rola dura dentro de mim. Era a primeira metida dele na vida. Cavalguei naquele potrinho até fazer chover na minha flora. Me arrumei e saímos juntos, depois de certificar que não tinha ninguém por perto.

Carlos chegou e o resto do dia foi normal e legal. Lá pelas 16 horas o bar estava uma modorra, um Sol de lascar. Eu e o Carlos estávamos pelo lado de dentro do balcão e olhando o nada em que estava a rua.

"Judith...!" Começou Carlos uma conversa. = "Judith... vou falar um negócio... mas, espero que não fiques aborrecida comigo... tudo bem...?" = "Tudo bem, pode falar...!"

"Judith... pela boca pequena do povão... vou perguntar a você, para confirmar...! Você tem relações sexuais com seu pai...?" = Olhei assustada para ele, abaixei a cabeça, pensei um pouco e respondi:

"Tenho... aliás, tem umas meninas por aí que também tem com os pais delas... não sou só eu...!"

"Tudo bem... Judith!... mas, é você que eu conheço e queria saber...!" Eu tenho uma tesão na Glorinha, a minha filha... e isso só tenho liberdade para falar contigo... Se você não tivesse nada com seu pai... eu não mexeria no assunto... entendeu...?" = "Só queria saber como é o começo... da Glorinha aceitar isso... Já pensou o problema, o escândalo, se eu chegar errado...?"

"Eu não posso dizer nada...! Cada caso é um caso...! Tem pai que vai tratando a bichinha, desde muito tempo....! Tem caso que dá um estralo entre os dois e acontece de repente...! Agora, o senhor pode ir tratando-a da melhor forma possível...! Dando-lhe mais atenção...! Tem de usar muito as mãos...! As mãos são fundamentais...! Abraços quase a toda hora...! Alisa as pontas das orelhas com carinho...! Aperta o narizinho...! Senta junto no sofá e encosta bastante, coxa com coxa...! No sofá, de vez em quando, chamando atenção para alguma coisa que passou na televisão, coloque a mão encima da coxa dela...! Quando estiverem sozinhos na sala... pede para ela sentar em seu colo...! Não pode levantar a jurubeba... se levantar, vai levantar problemas e vai perder todo teu esforço...! Sentada em teu colo e só recebendo carinhos de papai no rosto e beijinho no nariz... outro dia, ela vai sentar espontaneamente e ninguém vai levantar suspeita e nem levar a mal. Afinal você é o pai. Um mês, com estas atenções diárias para com ela... após um mês, ela sentando em teu colo, você pode permitir que a jurubeba endureça..."

"Judith... você falando tudo isso fiquei com o pau duro...!"

Carlos, encostou atrás de mim, levantou meu vestido, abaixou minha calcinha = tirou a trolha para fora, abri as pernas e ele mandou ver em minha xoxota. Fiquei com a bundinha empinada, levando ferro e olhando para aquela rua deserta.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
01/06/2019 14:50:08
bela aula de como conquistar a filhinha
15/05/2019 20:32:58
Maravilhoso, gatas vamos tc? chama no whats....ONZE.NOVE, SEIS,UM,TRES,OITO, TRÊS,TRES,QUATRO,OITO MARCOS BJS NAS PEPECAS.. podem mandar msgs gatinhas..os amigos que gostam de dividir a mulher pode chamar também....

Online porn video at mobile phone


conto erotico gay com padrasto velho coroa grisalhocontos eróticos de meninos novinhos sendo dopados e estrupadosconto homem velho estrupa guri pequenovai nacasa do amigo e ve airma doamigo sex na salacoloquei um fil dental e dei meu filho video pornovídeo pornô zoofilia bundudo comendo a cachorrinha bem pequenininhameu gay de onze aninhos adora a minha rola contos eroticosConto flagrei com bananacom a permissão da minha esposa eu levei minha filha pro motel pra eu tirar a virgindade do cu dela conto eróticoxx pornô quero ver minha vizinha casada bençãovideo porno come a filia com chorts curto ela estava dormindo ele nem tirou o chorts ele so aredou pro ladocontos erotico,meu genro me enrrabou dormindoconto erotico escrava do negro sadoxxxxvideos mae bate punlheta pro filhoContos eróticos de incesto com fotos de mulheres peluda e comadreskaon contosvirgens+perdendo+o+cabacao+da+buceta+e+do+cu++virgensconto erótico gay com amigo do meu irmãocontos eroticos dando seios pra mamarvidio porno de uma mulher tirando aroupa bem relaadamente para faz xexoXvideos batendo punhenta vendo gostosa de bucos na picinawwwxxvideo filhinha apaixonada.na rolaenrolada na toalha pelada transou contos eróticoscontoseroticos/comadre rabudaDona de casa e o garoto pirocudo ,contosxvideos minotauro tarado chupando tetasxvideos gay bang bang na cinelândiaPapai e titio comeram minha bundinha contos eróticosxnxx batendo uma para o marido coletâneapornôcom professora selvagem regaça o pau do alunoinstalei grampo no celular da edposa e descobri a vadia que ela e contos eroticosVideo de porno com teste de fuga lidade com tia rabo grandecontos eróticos eu****** minha mãe gostosa na praia de nudismogortavo trasandomeninas brincando de esconder e sendo abusada sexualmente contoscoto espoza .com roludoincesto encostando a rola no priquito da irmazinha de per no quardoWww,sexo,conto,erotico,meu,avo,e,bigdotado,com,brcapeta rasgando e toturando cu de putaconto padastrovideo viuva custou a dar a bucetaeu com 19 anos de idade eu era virgem da minha buceta e virgem do meu cu eu moro sozinha com meu pai viuvo meu pai ele achava que eu não era mais virgem da minha buceta a noite eu tava no sofa com meu pai ele conversando comigo ele disse pra mim filha você tomar anticopcional pra você não engravidar eu disse pra ele pai eu sou virgem da minha buceta meu pai disse pra mim filha você com 19 anos de idade você e virgem da sua buceta eu disse pra ele eu sou virgem da minha buceta pai ele disse pra mim filha eu tou feliz com você porque você é virgem da sua buceta ainda eu disse pra ele pai eu quero perder minha virgindade da minha buceta com você meu pai ele me deu um beijo na minha boca ele me levou pro seu quarto eu dei um abraço nele eu dei um beijo na boca dele eu tirei minha roupa eu deitei na sua cama ele chupou meu peito ele disse pra mim filha sua buceta virgem raspadinha e linda ele começou a chupar minha buceta virgem eu gozei na boca dele eu chupei seu pau ele foi metendo seu pau na minha buceta virgem que sangro ele começou a fuder minha buceta eu gozei conto eróticogorda xorando no pirubucetinhavirgemmagrinhacontos erotico de puta querendo rolaporno criasia com negau pauzudoperdendo a virgindade com negao borracheiro conto eroticoxnxx porno gey contos eroticos novinho pegando priminho no riachocontos enrabado na prisãoConto flagante TresWww. faveladas fazendo sexo na promiscuidadeSi.33/novinha só gosta de cassetao conto rabuda preferi atrassexo entre.lutadores perdeu auta da ocuzinho pro vencedor ver pornoxvideosmeninascom tesaobrechei.minha.mulher.chupando empregada contobotando soacabeça dotico nocu damagrinha dormindocontos de crossdresser forçadocrentinha no portao querendo darcontos eroticos com fotos. meu cunhado adora comer meu rabao.contos de sexo depilando a sograSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhacorno amarrado venu sua mulhe estrupada pono doidogta em porno doido com um estranhohistorias eroticas enteado bem dotado fudendo o cu vugem da madraatapeguei minha amiga me espiando na punheta 1minuto xvideosgritano de dor com pau.no.cu do nego3 pernanovinna perdeno. a virgindadepornodoido esperimentei o cafe da milha sogramulhe trazando com dois hemContos eroticos velhosexame de cueca branca empinando a sessão de menino de cueca também muita coisa Sagrada e pé na bunda para trás