Para realizar um sonho Mary teve que realizar um desejo parte 5

Ricardo estava atônito, parecia estar sonhando com Mary embrulhada para presente, aquela pele morena, seios fartos e a bunda grande, cochas grossas a típica mulher brasileira a não ser pela pouca estatura.

Ricardo ficou babando não pela boca e sim pela pica. Mary para deixa Ricardo ainda mais louco, virou e pôs um funk e começou a rebolar até o chão, com dedinho na boca, e o fio dental todo no reguinho, Ricardo falou seu nome quase um suspiro.

- Mary...

- Senta na poltrona paizinho e aproveite o show.

Mary dançava sensual, rebolando muito e apertando os seios, e passando suas mãos pelo corpo atiçando ao máximo Ricardo, que começou a tirar a roupa dele, ficando só de cueca, mas sem tirar os olhos de sua garota.

- Caralho minha pica vai estourar, não faz isso comigo bebê.

- É castigo pra você nunca mais me trocar por outra.

- Poxa já te pedi desculpas. Não foi minha intenção.

- Com intensão ou não agora fica sentadinho ai.

Mary o empurrou para sentar novamente, ele pode sentir um delicioso perfume dela, era um aroma de frutas, ai ele percebeu se tratar de morango, a fruta preferida dela e aparti de hoje a dele.

Foi quando Mary subiu na cama e seguiu engatinhando com a bunda na visão de Ricardo, que estava batendo uma deliciosa punheta para tentar aliviar a dor em sua pica. Mary começou a rebolar e passou uma mão sobre a sua linda bundona e desceu até seu cuzinho afastando a calcinha dando a ele uma bela visão, foi quando ela falou:

- Vem paizinho, mas primeiro quero que me chupe bem gostoso.

Ricardo fez conforme ela mandou e começou a chupar e lamber aquele monumento, a pica de Ricardo dava sinais que iria explodir, foi quando ele pôs um dedo no cuzinho dela e ela começou a gemer alto.

- Vai safado, chupa meu rabinho, não era isso que você sempre quis, agora deixa ele bem babado, não esqueça da minha bucetinha, aí desse jeito hummm , não era isso que você Haaaa queria ?diz paizinho.

- Sim , filinha ... Como tá cheirosa , que delícia, que rabão gostoso, você vai fazer o que eu estou pensando.

- Depende de você papai.

- Diz o que tenho de fazer, faço qualquer coisa, você sabe que isso sempre foi meu sonho.

- Chupa primeiro, faz eu gozar bem gostoso, vai amor.

- Nossa princesa, me chamar assim de novo.

- Não, me chupa logo.

Ricardo obedeceu com prazer, Mary não gemia mais e sim dava gritos de prazer rebolando feito maluca na cara de Ricardo que estava cada vez mas louco, metendo o dedo no cu dela e chupando sua buceta.

- Vai tarado, fode sua enteada caralho, do jeito que você sempre quis, vai porra aaaaaaaa diz de quem é essa pica hummmm diz agora, ai vai.

Ricardo parou só pra responder, adorando o escândalo de Mary.

- Sua! Minha filha puta, toda sua, e com ela eu vou arromba teu cuzinho e realizar meu sonho, agora rebola mais caralho.

- Então chupa buceta da tua criança, e não esqueça meu rabinho , aii assim caralho, quero gozar ai cuida, que tô quase.

Ricardo pôs mais um dedo no cu dela, agora eram dois dedos atolados no rabo e a boca de Ricardo na bucetinha até ela gozar feito louca, parecia um cachoeira na boca dele, Mary tremia tanto que Ricardo ficou preocupado.

Ela se deitou de bruços ainda gozando, mal podia acreditar, já tinha ouvido falar de gozar assim mas ela nunca havia gozado de verdade até ceder a chantagem do padrasto. Mary sorria e Ricardo a beijou dando a ela a prova de seu gosto.

Mary se pôs de quatro no meio da cama e entregou o KY pra Ricardo e disse com uma voz meloza e com um olhar safado.

- Vem pai, vem fazer tua filhota mulher, me fode se dó, arromba meu rabinho como nos seu sonho, realizar teu desejo, mas quero que diga bem alto o quão gostoso está.

- Ai Mary me amor, vou te dar pica nesse rabo e você vai gostar pode ter certeza.

- Cuida pai mete gostoso, mas aviso meu cuzinho é virgem, tem que ter paciência no início.

Ricardo tirou sua cueca e se posicionou atrás daquela raba enorme, que fez ele cometer loucuras, lubrificoou a pica e o cu dela com KY, e colocou o primeiro e depois o segundo dedo, enquanto preparava Mary para receber sua pica que estava parecendo uma barra de ferro, de tão dura doía, ele beija e acariciava a bunda macia de sua enteada, que estava em transe de olhinhos fechados. Quando Ricardo achou que estava bem lubrificado, posicionou a pica na entrada e começou a forçar, Mary sentia dor mas não se comparava o prazer de está fazendo aquilo.

- Minha boneca sei que doe, mas e só no início depois você vai ver que é gostoso.

Mary ficou calada, tentando aguentar a pica dele que parecia maior que antes, na verdade era a grossura que a incomodava, ela queria agradar Ricardo, queria que ele gostasse dela, mas principalmente queria ter prazer.

- Ai linda, que delícia... é mais gostoso que nos meus sonhos.

Ricardo estava quase todo dentro de dela, mas parou para não gozar, o cuzinho dela era quentinho, macio e apertado, tão gostoso que ele quase gozou.

Foi quando Mary disse:

- Ai amor, posso me mexer?

- Se você estiver se sentindo confortável, vá devagar.

Mary passou a rebolar bem devagar na pica de Ricardo, ela estava adorando a sensação de ter aquele mastro cravado no rabo e Ricardo que estava quase morrendo de tanto prazer, ele segurava firme na cintura de Mary , estava de olhos fechados sentido o aroma de morango e a doce e quente raba de sua enteada.

- Haaaaa minha putinha, Aiiii delícia rebola com gosto na pica do papai, Humm. Mary? Você acha que aguenta ?

- Vem pai, eu aguento mete pra valer, me faz tua mulher, caralho eu tô quase gozando, não acredito aiiiiiiiiii cacete, vai me fode gostoso, faz eu gozar no cuzinho, e me dá leitinho.

- Desculpa amor, leitinho fica pra próxima pois sempre quis te comer de quarto no rabo e enterra fundo do teu cuzinho e deixar meu leite lá no fundo.

Ricardo, segurou firme e meteu com vontade, num ritmo ai mais frenético, levando Mary aos gritos.

- Me fode pai, me fode vai, mete goooootooosoooo ai eu tô gozando Haaaa hummm. Não para ou vou te matar.

- Nossa filha, nunca imaginei você assim. Adoro! grita mais filhota na pica do papai, grita.

- Ai pai tá gostoso, você agora é meu todo meu.

- Sou teu puta safada, filha tarada. Gosta da pica no cu né puta?

- Gosto, gosto paiiiii.

- Ai filha eu vou gozar , rebola puta, rebola mais caralho, isso assimmmm haaaaa puta gootosssaaaa.

Ricardo puxou Mary pelo cabelo e gozou muito, que ao sair de dentro dela seu leite escorria. Ricardo ficou mais feliz ainda, vendo o sorriso no rostinho de Mary.

- Mary foi lindo, foi mais bonito e gostoso do que nos meus sonhos.

- Eu também gostei muito, nunca pensei que fosse tão gostoso, já tinha tentado antes mais não consegui, porque tinha que ser seu.

- Você e linda, deita aqui comigo.

- Hum amo cafuné. Ricardo?

- Oi fala linda.

- O que você fez com a tal Keila?

- Pra que falar nisso Mary? Ainda mais depois de transarmos tão gostoso, você realizou meu maior sonho, poxa.

- Desculpa, mas acho que estou gostando de você.

- Meu Deus, Mary sou casado com sua mãe

- É , eu sei! Acho melhor tomarmos banho e você ir trabalhar.

- Mary vem cá, Mary...

Mary foi tomar banho no outro quarto, e me ligou para contar tudo, Ricardo ainda bateu algumas vez na porta mas ela não bateu. Ela estava chorando e pedi que assim que ele fosse embora ela viesse aqui em casa.

Mary descreveeu o momento como mágico, disse que jamais esqueceria e que dar o rabo era tudo de bom.

- Luka tô amando ele, não sei como agir, não suporto pensar nele com ninguém, pior, com minha mãe. Tô com vontade de desistir da faculdade.

- Amiga te acalma, você só está assim porque ele foi o primeiro a te fazer gozar, a comer teu rabo a te fazer engolir esperma e coisa e tal. Não deu nem tempo pra isso, é só paixão de pica como diz a Pink.

- Será? É faz sentido. Só faz duas semanas né?

- Isso, eu também já me apaixonei assim. O cara era louco. Uma vez eu saí de mini sai e desafiei ele me comer de baixo de um poste de luz , podendo ir pra cadeia por atentado ao pudor, e ele topou, quanto mais perigoso era mais eu gostava e mais me apaixonava.

- Mas mesmo assim, não devia me apaixonar. Bem as aulas na faculdade vão começar segunda ou seja faltam só dois dias, vou me dedicar ao máximo, quem sabe não encontro Alex.

- Acho que Ricardo não vai gostar.

- Problema dele, ele é casado, e eu sou livre.

- Bom se é assim, boa sorte. Porque se você ficar com qualquer carinha e ele perceber que você molha a calcinha pro seu padrasto, sinto muito.

- Obrigada amiga... Tô ótima agora.

- Mary não adianta, você só vai conseguir gozar com outro do mesmo jeito que seu padrasto fazia.

- Como?

- Pensando nele, como ele pensava em você quando transava por aí ou com...

- Tá entendi, vou pra casa. Obrigada por me ouvir.

- Se cuida, hum já ia esquecendo, marquei uma consulta com uma ginecologista pra você segunda de tarde.

- Ótimo, assim que sair da faculdade passo lá, me manda o endereço por mensagem.

- Tá. Bjs

Mary passou o sábado sozinha. Tomou sol deixando uma bela marquinha, assistiu TV e foi comer em uma lanchonete ali próximo, voltou pra casa no fim da tarde com várias mensagens no celular, Ricardo ligou, ela pensou em ignorá lo mas o atendeu.

- Alô!

- Oi, como você está? Pra onde você foi ontem? Por que não me ligou? Fiquei preocupado. Mary! Você está aí?

- Sim... Fui dar uma volta.

- Odeio quando você me respondi assim.

- Ricardo eu abri meu coração pra você, não esperava gostar de você... Tudo isso só está acontecendo porque você me veio com aquela proposta, e... Sssssstt, eu nunca gostei de nenhum namorado ou ficante, sei que sou muito nova, mas nunca tinha sentido tamanho prazer, você foi meu primeiro.

- Não mesmo.

- Não vou discutir por telefone, tchau.

Ricardo continuou ligando mas Mary não o atendeu. E para não ficar lembrando dele ela saiu sem rumo, resolveu ir conhecer melhor a vizinhança. Encontrou um barzinho, tomou umas scarlorffs e lá pelas 10 da noite foi pra casa.

Acordou com um susto. Era Ricardo que havia aberto as cortinas e trago um café, olhou no relógio era 9 da manhã de domingo.

- Ai Ricardo me deixa em paz.

- Mary! Mary!

- O que você quer?

- Você, sempre foi você.

- ha ha ha sei. Me deixa dormir hoje é domingo vai lá com a mamãe porque se não ela vai suspeitar do maridinho perfeito dela.

- Você tá me deixando louco.

- Já sei quer sexo né.

- Sim mas...

- Só um minuto que vou tomar um banho e escovar os dentes.

- Do jeito que você está falando até parece que ...

- Que sou sua puta, e não sua amante. Ah me poupe. Todo mundo sabe que a diferença não existe. Então para de drama e me fode logo, não foi pra isso que você veio.

- Vim porque estava preocupado, com você.

- Pois não precisa. Se não é pra transar pode ir embora, pois o que eu quero está bem aqui.

Nisso Mary estava com a mão sobre a pica de Ricardo, apertando sobre a calça jeans. Por mais que Ricardo tivesse ido lá para falar sério com ela , não conseguia pois ele era totalmente vulnerável ao toque dela, ainda mais sobre sua pica, e como ela ficava linda irritada, ele a jogou na cama e a beijou, tirou sua roupa numa velocidade incrível, em seguida tirou a parte de cima do baby doll de Mary caiu de boca no seu seios, se deliciando com aqueles melões, até posicionar sua ereção, sobre as mamas de Mary, realizam mais um de seus desejos, foder os peitões de Mary, sim uma magnífica espanhola, começou um vai e vem tímido, até vem que Mary estava gostando, ai ele acelerou, sem dizer nada, só fodendo os seios com vontade até que pediu para Mary abrir a boca ela sem entender abriu, e ele desejou jatos de porra quentinha, lambuzando Mary no rosto e nos seios.

Mary se levantou e foi tomar banho.

- Não era assim que eu havia imaginado.

- Não, e como era.

- Queria que você também tivesse gostado.

- Eu gostei.

- Não parece, você mudou de ontem pra hoje.

- Daria pra você trazer o contrato da próxima vez.

- Que porra Mary.

- Vamos deixar bem claro. Nós transamos e pronto, sem conversar somente o necessário, acho bom você ir pois hoje é domingo e não quarta.

Ricardo foi embora.

Na segunda Mary foi pra faculdade, amou as instalações e fez novas amizades. De tarde foi a consulta e pôs um diu e por orientação médica não poderia ter relações por no mínimo uma semana, sendo assim Ricardo não foi vê la por mais que ele quisesse. Tudo corria bem, até sua mãe ligar exigindo uma visita, e Mary não pode negar, mas Mary não disse quando iria.

Era domingo, hora de almoço Ricardo havia saído pra comprar o almoço, sua mãe abriu a porta, e muito contente abraçou a filha e contou que as coisas não andavam bem.

- O que houve?

- Ai filha fico até sem graça, pois é pessoal.

- Pode me falar qualquer coisa

- É o Ricardo, ele anda bebendo, chegando tarde, irritado e... Não me procura mais.

- Vai ver ele tá com algum problema no trabalho.

- Pode ser, mas ele não vai se abrir comigo.

- De um tempo a ele, ou sei lá , tente uma fantasia.

- Vou tentar mas vamos mudar o assunto pois ouvi o som do carro dele.

O coração de Mary disparou, fazia uma semana que não se viam, apesar de se falarem por celular.

- Amor trouxe uma lasanha.

- Que bom, porque temos visita.

- A é, quem?

Quando Ricardo a viu quase passou mal, Mary estava com uma legging branca, que dava para ver sua bucetinha engolindo o pequeno pedacinho de pano que não poderia chamar de calcinha, pior quando ela se virou de costas, que nem aparecia o paninho, uma blusa super decotada deixando boa parte dos seus peitões a amostra. Ricardo pediu licença e foi para o quarto. Ele tinha ficado de pica dura e tinha que se controlar, para Maria não perceber.

Assim que conseguiu voltou para cozinha.

Já na mesa tentou bancar o cara legal com a enteada, fazendo um teatrinho na frente de María. Maria se sentou de frete para o marido e Mary bem ao lado do padrasto. Ricardo passava a mão por cima da buceta de Mary disfarçadamente, e Mary estava imóvel.

Após o almoço Mary conversou um pouco mais com a mãe. Mas quando Mary disse que já iria Ricardo falou que teria um compromisso de última hora e que não demoraria e ofereceu carona a Mary.

Que claro negou dizendo que estava de carro.

Mesmo assim Ricardo saiu.

Quando Mary chegou em casa, ele estava sentado no sofá.

- O que faz aqui hoje não é quarta.

- Não resisti, você foi assim só pra me provocar.

- Não... adivinha sou gostosa, e por onde eu passei os machos babam e mexiam comigo.

- Parabéns espero que eles te dêem tudo que eu te dei.

- Porque está falando isso?

- Porque já tô de saco cheio desse seu joguinho. Fui.

- Não!!!

- O que você quer???

- Sua pica só pra mim, quero poder mamar todo dia e transar com você sabendo que você é meu e... da minha... você sabe. Entende?

- E você de quantos vai ser?

- Se você aceita umas mudanças no nosso acordo, só sua.

- Que mudança?

- Quero que nos dias que você não puder "trabalhar até tarde" , você almoce aqui. Por favor!

Aquele parecia mas eu um apelo do que um acordo. Mas tão difícil quanto, pois ele daria bandeira. María as vezes ia na hora de almoço vê lo.

- Tá mas me dá uns dias.Mais alguma coisa?

- Sim, tenho de pagar Luka ela limpou nossa barra para minha mãe, ela pensa que a casa é dela, fora que ela tá sempre me ajudando, com agora, ela marcou consulta e eu coloquei um diu.

- O que é isso? Diu?

- Resumindo... É um aparelho que evita a gravidez , é isso.

- Sua amiga sabe de nós , e quem eu sou ?

- Sim , tudo, não tenho segredos com ela.

- Puts, quanto você deve a ela.

- Um aparelho de última geração.

- Porra, isso custa quase dois mil reais.

- Ela que um de mil, não sairá caro pra você.

- Sei mais...

- Vai começar... Tá saindo barato se você pensar bem.

- Tá amanhã te entrego, mais alguma coisa.

Mary tinha ido ao quarto e voltado com o tubo de KY na mão, e com a cara mais safada.

- Acho melhor nos sermos rápidos pois você não pode demorar.

Ricardo tirou a roupa ali na sala mesmo, agarrou Mary e trocaram beijos e palavras obscenas, tirou a roupa dela e caiu de boca feito criança nos peitões , chupou gostoso e foi descendo até sua bucetinha rosada, jogou ela no sofá, lá deu aquele banho de língua, sem esquecer do rabão e do cuzinho espetacular , o qual deixou bem molhadinho, a pós de quatro ainda no sofá, lubrificou mais o cuzinho dela e sua pica. Enquanto isso Mary respirava fundo, ela queria muito levar pica no rabo de novo, tinha amado, o problema era que a pica de Ricardo era grossa, mal aguentou da primeira vez, mas ela sabia que depois da dor vinha o prazer.

Ricardo pôs a pica no cuzinho dela e foi entrando sem parar, mesmo quando Mary implorou ele não parou, só quando sua pica estava toda enterrada .

- Ai filha, sou louco por esse seu rabão.

- A é ... Então você vai ter que comer ele nos almoços aqui em casa.

- Não faz assim Mary... Sabe que sempre quis isso.

Mary não respondeu nada, só rebolou deixando Ricardo em êxtase. Ricardo começou a bombar no rabo de Mary.

- Ai não para que tá ... Ai gostoso hummm aí vai caralho pai se você para eu te mato.

- Não vou filha, que leitinho do papai quer?

- Quero, ai mas não para me fode gostoso, tarado , safado, cretino ai mete mais , eu quero tudo , me dá minha pica agoraaaa. Minha pica só minhaaaa, arromba meu cu, meu não teu pai, todo teuuuu. Fode o rabo da sua putinha, me chama de puta que eu gostei.

- A é , então toma putinha do papai, pega pica, tu gosta de safada, ai caralho hummm pega puta.

- Ai mais eu tô quase gozando oooooo. Ai vai mais, dá mais.

Só se ouvia o som de carne batendo kkk, fora o cheiro de sexo com morango.

- Fode o rabo da tua filha puta, fode gostoso porque se você não fizer aiii direito , ai vou ter que me consolar.

Isso fez Ricardo ficar com sangue nos olhos e foder Mary com mais força e mais rápido.

- Repete puta, repete , quem vai te consolar? Quem é esse filho da puta? Hã fala caralho? quem é?

- Ai ai ai eu vou ... Ai tô gozando aiii hummm.

- Fala logo Mary.

- Ninguém, ai delicia ai ,assim não para.

- Mas você falo Humm.

- Eu comprei brinquedos.

- Ai eu vou gozar, cuida abre a boca.

Mary abocanhou rápido a pica de Ricardo, que segurou a cabeça dela e explodiu em sua boquinha, deixando Mary feliz e satisfeita, ela engoliu tudo e ficou chupando e punhetando ele até não restar mais nada.

- Caralho Mary , porque falou aquilo?

- Pra você saber que comprei os brinquedos rs rs rs . Agora vem cá minha bucetinha quer sua boquinha.

- Pedindo assim né.

Ricardo chupou todo o líquido maravilhoso que saia da bucetinha dela e quando ia fodê la, seu celular tocou.

- Não atende. Depois você diz que estava dirigindo

- Tenho que ir. Amanhã nos vemos puta gostosa.

- Ricardo, minha mãe hoje se queixou de você, que chegar sempre tarde anda bebendo e ... Não a procura mais.

- Tá eu vou resolver ok.

- Vem almoçar comigo amanhã?

- Te pedi uns dias.

- Ok mas ... Deixa pra lá .

- Fala boneca do papai.

- Não deixa, vou ficar com meus brinquedos.

- Sacanagem.

Ricardo se vestiu eu deu um beijo quente em Mary, que pôs a mão dele no seio dela. Ele sabia que ela queria mais, mas tinha que ir.

Horas depois sua mãe liga toda contente, e lhe deseja boa noite.

Mary não consegue dormir e resolve mandar uma mensagem para Ricardo no WhatsApp.

- Paizinho tô com a buceta pegando fogo ela quer sua pica gostosa.

Junto a mensagem uma foto da bucetinha.

Ricardo liga minutos depois.

- Mary fico doida, se sua mãe ver essa mensagem.

- Fiquei, fiquei completamente louca, os brinquedos não tão dando conta, se você não vier almoçar não sei o que eu faço.

- Não fala isso nem de brincadeira. Droga!! Eu vou, mas é só uma hora. Ok?

- Não, é pouco quero mais, quero muita pica, tô com o corpo quente.

- Veremos.

- Ok.

Ricardo ficou exitado com a papo com Mary e resolveu chupar María que acordou feliz e eles transaram.

Segunda feira 11: 04. Ricardo chegou a casa de Mary, tomou banho e ficou a espera dela que chegou 20 minutos depois.

Mary estava com uma cropped rosa sem sutiã e uma mini saia sem calcinha. Foi a sensação da faculdade.

Mas ela queria Ricardo.

Quando ela entrou no quarto, abriu um vasto sorriso, Ricardo a braçou e percebeu que ela estava nua por debaixo da roupa, ficou com ciúmes.

- Você foi assim?

- Claro, todo o caras da faculdade queriam me pegar mas falei pra eles que eu tenho namorado e que adoro a pica grande e grossa do meu paizinho.

- Não Acredito.!

- Pergunta pro Alex, lembra dele?

- Sim, infelizmente. Ele também tentou pegar minha filhinha putinha.

- Tentou mas eu sou toda do meu paizinho, agora apaga meu fogo porque não aguento mais.

Ricardo levantou a saia dela e meteu logo a pica de uma vez só, que entrou fácil pois Mary veio o caminho todo se dividindo em dirigir e bater um siririca, e por isso tava molhadinha, Ricardo estava estranhando, segurou Mary com firmesa nos seios e fodeu ela com força, foi até um pouco violento.

- Puta minha não se oferece na rua entendeu? você é minha CARALHO.

- Ai entendi, tá me machucando.

- Desculpa, mas diz que não vai fazer de novo.

- Tá bem, hummm o que está fazendo?

- Vem cá.

Ricardo levou Mary pro quintal onde tinha uma piscina.

- Entra aqui comigo.!!

Mary entrou , ele a pós contra a piscina e meteu a pica na buceta dela bem devagar e foi aumentando o ritmo. Mary adorou a sensação e gozou vários vezes.

- Ai pai vou gozar de novo ai aia ai ai Humm eu amo pica

Ricardo riu mas continuou até anunciar que seria sua vez.

- Vou gozar putinha, aii hummm que buceta gostosa ai vou tirar de dentro.

- Não, goza dentro.

- Mas pode, tem certeza.

- Sim , vai paizinho goza dentro da tua filhota puta, vai gostoso.

- haaaaaaaaa puta que pariu Humm!!!

Minutos depois.

- Mary meu amor tenho que ir pois ainda vou almoçar.

- Eu comprei almoço pra nós. Tá lá no carro.

- Você pensou em tudo.

- Ricardo quero você, ontem não dormi com tesão.

- Pode deixa vou dar um jeito.

Depois de três meses trepando todos os dias, Ricardo chega um dia mais cedo em casa pois Mary está menstruada e ele tem um grande surpresa, não é só ele que andava aprontando.

Ele ouvi os gemidos de prazer vindos do quarto, ele reconhece a voz de María. Quando abre a porta encontra sua mulher com dois caras com as picas até o talo na sua mulher. Sim dois. Ricardo fica possesso de raiva, diz que vai matar todo mundo, os caras vão pra porrada com Ricardo, mas coitado são dois negros altos e fortes e ele leva a pior. Maria grita desesperada e manda os caras irem embora.

- Não fala comigo, nunca mais quero ver tua cara.

- Amor me perdoa, não sei o que deu em mim.

- Eu sei, você sempre gostou de dar pro seus patrões né.

- Não amor acredita em mim.

- Eu sempre soube que você me traia mas porra dentro de casa? Sempre soube que você não se contentaria comigo, eu também peguei na rua mas foi na rua. Respeitei nossa casa.

- Você não vai terminar comigo vai?

- Vou sim, você não me quer. Vai lá atrás dos dois filhos da puta.

- Eu te amo.

- hahaha, o que você ama e rola e duas pelo visto.

Vou deixar um dinheiro pra contas do mês. Fim de semana passo para pegar o resto das minhas coisas.

******************************

- Alô filha, shif shif.

- O que houve porque está chorando.

- Eu fiz uma besteira, eu trai o Ricardo com dois pedreiro aqui do lado e ele me deixou, vem pra cá filha.

Continua...

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
11/07/2019 12:57:19
Ferinha tu tá demais...cada um mais excitante que o outro...já ficamos meladinhos aqui
11/07/2019 11:43:05
Eu também amei seu diário Vic, amanhã tem mais.
11/07/2019 08:57:29
Ferinha já é minha preferida! Não demore please, preciso de mais 😋
10/07/2019 23:21:26
Eita Ferinha cuidado com essas kkkkk o conto tá sensacional parabéns até merece outro 10
VIC
10/07/2019 20:41:14
Ohhh ferinha...que historia boa..cada dia fica melhor...quero mais...beijos parabéns
10/07/2019 19:50:15
Obrigada Fernandinho69 o pior é que a mãe da minha amiga é tão tarada que já deu em cima do meu marido
10/07/2019 18:44:13
Kkkkkkk tal mãe tal filha kkkkk foi surpreendente msm esse final jamais pensei que a Maria fosse uma puta das mais sem vergonha quem diria hein é logo com dois pqp

Online porn video at mobile phone


mulher cagando enquanto dava a bucetacontos eiroticos leilapornSarra novinha tudo tudo tudo cansada dançando na frente da calcinhacasa dos contos erótico com a boca cheia de porra do mecânicoporno gay morros dotados desvirginandocontos eroticos negao no cinema corno lambe porrafotos do castiel o anojo de sobrenatural nu roludo rolas grossas e veiudas fudendo as bucetinhas e cuzinhos das mulheres da favelaconto porno cunhada ivonetetarada nuonibusitoriha de dezeio de sexoEngolindo porra de dezenas de pintudosContos eroticos - o cabaçinho da filhindaxxvidios.com homens que sente praser na hora da foda que mijao nelexvideo pau grande lascano cuzio da loira picenaler contos eroticos de padres reaishetero esperimentamdo pau do amigo xvideonovinha dormindo de Baby Doll padrasto canacontos de boquete bom de primos e primas novinhosconto do pintinho do meu filhoRelatos de zoofilia cao estrupapornocontoincestopica hxh belem paraCoroa com chotiho de maha detro da bocetaconto erotico despedida solteirasexo dormindo mesma cama mae se rendeu as caricias do filho xvídio porno novínha espichano gozocrente safada contosXvideo anal mao levamtado a barogatranzando com pirocudo no chafaris no pornodoidoapaixonado por dois brutamontes da faculdade 12Geisy Arruda mostrando a buceta alteradaconto homem velho estrupa guri pequenoIrmao come cú irma dormímdo ela gostaconto erótico homem castradocontos eroticos a crente do grupo de senhorascasa dos contos de nick malconpeituda ri ao ver pinto mole do cara mais aproveita quando ta duraopornodoido pesso para dormir por que tenho medo de trovõesbiombo banheiro xupa casada videoxvidios dando o cuzinho pra pagar alguns meses de aluguel atrasadoviadopornodoidocontos eroticos encoxando a madura Rabuda no metrôcontos eroticos sessentona do quadril largo e bunda enormeboyzinho encoxando no hetero no onibuscontos/armei pra minha eposa certinha com um dotadocasai trajando no cumulher mostrando o capô de fusca na academia bichão GrandePomba gira gostosa cavalas MTchinesa rabuda de cuecaConto minha tia gordona uma bucetona peluda e tetuda carenteestupro esposa contos eroticossogra ver o pau genrro nao recisti pornodoidocontos eroticos de negoes e ninfetos forçadoMulheres engatada e gosando com cachorros engatados nelas e um cassete enorme pulSando dentro da bucetinha ? pau perto na particinha xxviocontos eroticos de chofer de madamexvideos mae filha. genrro historias veridicasconto erótico pomba gira contos eroticos meu marido contratou um dominador pra me adestrarxvideo casalkentexvideo noviha sarano na amigaanita mulher do corno do maranhaoquero ver um cara de pau de 90cm pegando uma novinha e fazendo ela gritar e gemerporno com baby boneca ecesto pai velho tarado e pausudotorei. a cabeça da grannyContos Gays Sobre Valentoes : Casa Dos Contoscontos minha mulher aceito levar um doutado de26cm para nossa camarevistinha em quadrinho de filho estrupando sua mae no banhomadrasta brasileira faz vídeo dando a b******** para o enterro de sua filhinha junto em casalevando pica do istrudor auto escola contoporbodoido padrasto come e. a mae pega no fragaContos eroticos cunhada cdzinhacontos erotico flagrado pela a sogra no banhoeu, minha namorada, minha namorada e meu tioContos eroticos minha esposa do rabaoospassivo inocente e baixinho levando rola enormecontos eróticos vovô fudendo chupando o cuzinho do Netinho mozinhoquero assistir vídeos pornô com as panteras Irmãos Grimm fazendo sexo no XVídeos brasileirosconto gay o meu sonho de consumocontos eiroticos leilapornwww. putaria na tv/minha mae e meu padrasto fazendo sexo escroto comigosarra novinha da b***** bem bonitinha pornôtia viu seu sobrinho de mau duro contosmulher com aberada da buceta toda esticada pra filha verwww.videos de lactofilia com animais.comfis sex com minha visinha xvideo no becoporno doido cromprando cabacohttp://muher bunda grande fiudentau na praia gostosaconto erotico gay negao dominador gosta de maltratar viado brancomulata com pratinho xvideos.comfesta crioula pornoiradoconto erotico transei com o irmao do meu esposoeu tava tomando banho e meu pinto tava duro minha mae rabuda chegou e eu fudi ela