Dream Nº 3 - Catarina e a surpresa da sacada.

Um conto erótico de Hangman
Categoria: Heterossexual
Data: 15/08/2019 20:21:33
Última revisão: 20/08/2019 23:20:49
Nota 10.00

Esta é a história de Catarina, garota linda, madura no auge em seus 32 anos.

Morena, cabelos crespos, 1,75 de altura com o corpo todo proporcional, seios médios, bunda bem redonda e saliente e uma cintura capaz de enlouquecer qualquer homem.

Aparentava ser bem mais jovem o que fazia a maioria dos homens falharem miseravelmente em tentar algo com ela, pois eram incapazes de perceber que mesmo com aquele corpaço de "menina" havia uma mulher madura e muito segura de si.

Para ela a maioria dos homens eram criaturas patéticas seguindo-a pelas ruas e dizendo coisas esdrúxulas para lhe chamar a atenção, parecendo cães atrás das cadelas no cio, referência, aliás, que utilizava quando contava esses casos para as amigas, é tão linda que recebe cantada até mesmo das mulheres rua afora, mas apesar de tudo ela seguia solteira, era dona de si.

Era o final da manhã de um belo dia ensolarado quando ela levanta da cama como veio ao mundo, pois não gostava de dormir de outra maneira, vai até as cortinas que cobriam a porta envidraçada do acesso a pequena sacada do seu apartamento e sem preocupação alguma abre as cortinas completamente para permitir a entrada da luz do sol que brilhava forte, havia privacidade suficiente para permitir uma breve espiada por ali, pois não havia prédios próximos e o quinto andar mantinha o movimento da rua alheio a sua intimidade.

Estava faceira nesse dia, pois havia marcado um encontro com seu amigo especial, eles mantinham uma amizade colorida já a quase dois anos e isso era um dos motivos dela permanecer solteira. sem dependências mas ainda sim tendo o prazer que não abre mão, o bom e velho sexo casual.

O encontro era um almoço em um restaurante próximo e depois, como de costume iriam para um motel qualquer satisfazer um ao outro. Andava nua pelo quarto cantarolando com as mãos ajustando o cabelo para o banho, ao passar em frente do grande espelho que usa para se vestir confere o visual geral do seu corpo lindo se contorcendo para espiar um pouco da própria bunda e segue para o banho depois de separar cuidadosamente o que iria vestir. Cada peça combinava com algo, nada era usado ao acaso, como resultado quando ela saia a rua linda e maquiada mesmo para ir a padaria, todos babavam por ela, não importava se homens ou mulheres.

Naquele dia não foi diferente ao descer pelo saguão do seu prédio pode observer que o zelador a comia com os olhos outra vez, seu tesão a flor da pele pelo que prometia o seu dia a tornava ainda mais atrativa, mas ela seguia sempre indiferente aos assédios, logo ao sair do prédio sentiu gotas de água no rosto o que achou estranho pois o dia não estava para chuva, então percebeu que uma equipe de limpeza estava lavando a fachada do seu prédio, todos pararam o trabalho para evitar molhar a moça, mas o real objetivo deles era come-la com os olhos e ela sabia disso tinha dias que gostava de ser cobiçada, mas nem sempre tinha paciência, naquele dia estava de bom humor e deu a eles um bom rebolado que arrancou pelo menos dois assovios.

Seguiu caminhando até o restaurante e ocupou a mesa de sempre, desta vez chegara antes do amigo o que era estranho. O garçom trouxe aperitivos e um suco e ela sacou o celular para matar o tempo até a chegada dele, o que não aconteceu ao invés disso recebeu uma mensagem com as desculpas dele o que a deixou indignada, pois a vontade de transar era grande demais para simplesmente deixar pra lá.

Almoçou sozinha rapidamente e retornou para casa dizendo para si mesma o quanto ele iria se arrepender de tê-la deixado literalmente na mão.

Chegando de volta em seu apartamento, não tinha paradeiro, ela sabia que o tesão não a deixaria fazer nada naquele dia então resolveu apelar para o plano ‘B’, ela mantinha um consolo a mão para as emergências e esse era o caso.

Despiu-se e na cama manteve uma intensa relação com o objeto, soltando um longo gemido de prazer ao sentir o orgasmo que a fez contorcer o corpo virando a cabeça para o lado de olhos fechados curtindo o seu momento. Mas ao abrir os olhos percebeu de relance um vulto na sua sacada que a fez congelar contraindo toda a musculatura não sabia ao certo se foi impressão ou realidade então correu como quem pisa em cacos de vidro até um dos lados da porta de vidro da sacada e se cobriu com a cortina, então furtivamente espiou para fora e para seu espanto havia mesmo alguém lá e de onde estava poderia tê-la visto em seu momento de intimidade, fechou então as cortinas e se flagrou através do espelho rindo com uma das mãos abafando o som em uma mistura de embaraço e excitação pelo ocorrido. Mas como isso? Perguntou ela a si mesma, então arriscou mais uma olhada por entre uma fresta que abriu nas cortinas, de onde pode perceber que justamente ao lado da sua sacada havia um andaime e um rapaz trabalhava nele alegremente assoviando, Catarina ficou paralisada fitando o rapaz até que ele percebeu e pela primeira vez trocam olhares diretamente, então ele dá a ela um pequeno sorriso, piscando um dos olhos ao mesmo tempo que gesticulava um "hang loose" com a mão livre.

Catarina horrorizada se fechou novamente na cortina, agora não havia mais dúvidas ele tinha mesmo visto tudo.

Se vendo nua no espelho ria da situação até que percebeu que entre ela e o rapaz havia apenas uma cortina e uma frágil porta de vidro o que a deixou em fogo de tesão, mordendo os lábios e levando a mão na sua xana totalmente depilada, contorcia o corpo como quem buscava um alívio até que disse em voz alta apesar de ter sido para si mesma:

- E por que não?

O rapar do lado de fora continuava a trabalhar, ele havia sido discreto e manteve o show de Catarina para si, ao olhar para as cortinas fechadas buscando vê-la novamente percebeu que agora a porta estava entreaberta o que quase o fez cair do andaime, não podia acreditar no que aquilo sugeria, mas não havia outra interpretação possível, depois de garantir que seus colegas estavam ocupados em suas próprias tarefas, saltou do andaime para a pequena sacada e adentrou no quarto de Catarina e lá estava ela nua de pé e de costas para ele alguns metros adiante próxima ao pé da cama. A visão fez com que seu pau instantaneamente ficasse duro como pedra.

O rapaz era esperto e percebeu logo que fazia agora parte da fantasia de Catarina e tomou a decisão correta de seguir o roteiro dela, sem dizer nada livrou-se das roupas molhadas e quando ficou nu caminhou lentamente na direção dela sem conseguir tirar os olhos daquela bunda maravilhosa. Catarina o acompanhava pelo espelho com um sorriso satisfeita em constatar que o rapaz não a desapontara até ali, gostou de ver o pau dele indo de um lado a outro enquanto se aproximava dela, o tamanho era perfeito ela pensou. Ao chegar nela, o rapaz encosta seu corpo ao dela, fazendo-a sentir seu pau quente encostar nas nádegas, com delicadeza ele afasta os cabelos dela para o lado e a beija no pescoço ao mesmo tempo que a segura pela cintura. Catarina sente a pegada dele e reponde com um movimento no quadril que o deixou mais louco, agora uma das mãos mais atrevida subiu para os seios fazendo Catarina gemer enquanto a temperatura aumentava a outra mão do rapaz não tardou em mover-se pela cintura até tocá-la na xana que estava inchadinha e encharcada de lubrificação a esta altura, ela estava no ponto pensou ele, ela fechara os olhos e jogou a cabeça para trás um pouco virada o que permitiu ao rapaz dar-lhe um longo beijo a química estava rolando perfeita e o casal estava pegando fogo, então o rapaz em movimentos precisos de quem tem força, a pegou no colo para levá-la para a cama, nessa hora Catarina pode ver pelo espelho seu corpo encolhido no colo dele com aquele pau balançando logo abaixo, isso a deixou ainda mais excitada e molhadinha. Ele a deitou na cama com jeito e a beijou novamente, mantendo seu corpo um pouco afastado do dela tocando a apenas os seios com seu peito e o ventre com seu pau latejando de tão duro, em seguida ele desceu beijando o pescoço e os seios enquanto ela abria os braços na cama como que se entrega completamente, ele então usa suas pernas para abrir as dela com movimentos rápidos, mas delicados. Agora ela esta pronta para receber uma língua naquela xaninha gostosa pensou ele ao mesmo tempo em que descia beijando a barriga dela, caiu de boca naquela xana cheirosa e chupou sem frescura, ela se contorcia gemendo e agarrando os lençóis, de onde ele estava não podia mais ver o rosto dela, o corpo parecia terminar nos seios que apontavam para cima.

Em determinado momento ele sentiu a mão dela na cabeça e era esperto suficiente para saber que ela estava indicando onde e o ritmo que ele deveria seguir, quando ela retirou a mão ele sabia que ela estava perto de gozar e ouviu um gemido seguido de um fechar de cochas que o tirou da posição, satisfeito com o resultado ele subiu novamente para beijá-la e buscar a penetração, mas no gozo ela havia fechado as pernas e ele teve de usar o mesmo recurso com as suas para reabri-las, Cataria sentiu quando ele expôs novamente a sua xana quente e úmida um arzinho gelado contrastando em seguida com o pau quente do rapaz que seguia sozinho para a entrada do paraíso. Ela interrompeu o beijo e soltou um longo gemido quando ele finalmente a penetrou, suas unhas cravaram nas costas do rapaz, mas ele não parecia se importar, o pau deslizava com facilidade pois ela havia sido devidamente preparada. Ele queria fazê-la gozar antes que ele próprio explodisse, mas precisava trabalhar rápido pois sabia que o tesão era demais e ele não teria muito tempo, beijava ela no pescoço enquanto bombava ritmado fazendo ela se arrepiar toda, ela agora buscava o beijo e passou a acariciar as costas e a bunda dele que subia de descia cada vez mais rápido, ao perceber que gozaria em instantes se continuasse, ele parou e encolhendo o corpo interrompeu a penetração e gesticulando solicitou a ela par ficar de quatro para ele, ela obedeceu adorando a ideia, então ele voltou para dentro dela lhe beijando as costas, ela manteve as pernas juntas o que deu a ele a maravilhosa sensação de meter naquela bunda perfeita, a visão que ele tinha dela era arrasadora, com as mãos na cintura dela via aquela silhueta feminina cobrindo e descobrindo o seu pau o que o levou a sentir fisgadas no saco indicando um orgasmo a caminho, ele se curva sobre ela e com os cotovelos prende a sua cintura, pondo-a na posição irresistível para o homem, não tinha mais com segurar ele iria jorrar seu gozo nela a qualquer momento ela se excitou mais ao ouvir ele gemer se aproximando ao orgasmo e também começou a sentir o seu com espasmos percorrendo seu corpo que preso com firmeza pelo rapaz aumentavam ainda mais a sensação do prazer e ambos gemeram ao mesmo tempo gozando juntos ele diminuirá o ritmo dos movimentos enquanto ejaculava seu semêm todo dentro da xana dela que gemia sentindo o pulsar do pau dele dentro dela. Ao terminarem desabaram para o lado suspirando de relaxamento, ela de costas para ele enquanto ele acariciava levemente as costas dela, então percebeu que ela se arrepiou encolhendo-se o que o fez perceber que o ar gelado do fim da tarde entrava pela porta que ele havia entrado, ele a cobriu com os lençóis e se pôs de pé buscando se vestir, ao terminar aproximou-se dela para um último beijo mas ela estava tão relaxada que dormira, ele então deu-lhe um beijo na testa e saiu do quarto por onde havia entrado.

Passaram se vários minutos até Catarina acordar e quando acordou percebeu que seu visitante inesperado havia partido, já de pé indo até a sacada para ver se havia alguma pista do rapaz, por entre as cortinas viu que o andaime não estava mais ali e até onde podia perceber não havia ninguém mais trabalhando, terá sido um sonho pensou ela, então ao caminhar em direção ao banheiro sentiu algo gelado escorrer pelas coxas que a fez levar a mão e sentir o fluído viscoso que saia da sua xana, então levou os dedos a boca e como quem os lambe depois de devorar uma fruta madura, sente o sabor agridoce inconfundível de semêm e diz fazendo uma piada para si mesma: -humm não foi sonho não!

FIM.

Hangmam


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive Hangman.poa a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
16/08/2019 10:25:06
Nossa! conto delicioso! Escreves muito bem!
15/08/2019 20:50:43
Nossa..que tesão de conto

Listas em que este conto está presente

Contos de Hangman
Esta lista contém os meus contos publicados apenas para quem gostar do meu estilo. não esqueça de comentar! abraço.

Online porn video at mobile phone


sou muito puta gosto de mostrar meus seios fartoswww.xvideo penis realístico 18x4x vidios pornos amadora nefinhas gravida fudeno com seu machoporno.tem.leite.no.peito.deixemamarfogosa nuonibuminha irmã dormindo com shortinho de Lycra que mudamxporno novinha tomando banho de porta aberta ai o seu irmão entra e ver ela e fica de queixo caído com o que ta vendo XVídeos novinhas brasileiras pegando pomada no xirixvideo estrupo no vadraceiromtk contos eroticos coisas do destino capitulo 1gozando dentro da buceta das lindonas nas baladasAnjo discreto casa dos contosmulheres que gostam de ser encostada no ônibus contosviadinho usando chortinho xvidiosos melhores vídeos de pornô a mulher metendo com menino que entregavapornodoidomulher trainieu e minha patroa praticamos zoofiliaincestocrentecontos eroticos drogadaO negrão entupiu a bucetao de minha mulher casadiscontosdona de academia fudendeContinuasao do video porno do pia esfregando na mae video chinesporno escrava senhormorador. de rua sendo bulinado ate gozarcorno narrando para o comedor xxvideosmeu padrasto me estrupo ranco meu cabaco eu gosteiContosveridicos contados por novinhasos filhos gemeos da minha mulher evangelica contos eroticosmulher crente dando o cu pra dois pedreiro pauzudoVoltei arrombada e cheia de porra mostrei para o cornofilha acoda com o pai efiendo odedo na bucetilhaxvideos essa mulher fezes 32 homens de trouxaloiras do cu melozo cavalgando na pica grossa e grandevideos de mulher predendo avirgidagem com o namoerado apaixonadoshttp://comto erotico comendo cú menina crenteincesto sendo encoxada e rebolando gostoso contos pornovídeo de morcinha fudemopornocontoincestosas mais gostosa do faice fodendo con cu buceta carnuda tambemXVídeos comendo a irmã em grudado em mim só confirmandogostosa novinha virgem orgasminhoMandei foto da minha buceta pro cunhado do meu maridoconto erotico, fodida da janelaContos crossdress a apostanamorado nao. da bola pra ela ee quando chega en casa vai animala com uma chupada na buceta belosexxocontos eroticos putinhas oferecidasprovoquei meu padrasto com roupas curtinnhasConto Meu Pequeno ,Meu Amor 1Temp. completa casadoscontosComo perder o bv comendo o vomito e cagando no ventiladormaraadoro goza comconto erotico gay com padrasto velho coroa grisalhovideos de negao com tres negras bundudas rebolando de xotinhos curtinhos bem gotosaso negro aldo e esposinha contoporno estrupo vidas oposta mulhernopaudo boiporno com a madrasta passando a mao na buceta dela afilhadoconto erotico huntergirls71gts agaxada mostrando o bucetaoXvidio.com/afascafusa cavala mostra bucetapornodoido madrasta encontra enteado desmaiado bebadopornocontoincestoscontos eroticos coroa casada bancaria viajo a trabalho e traiu pela primeira vezContos incesto dei pro meu filho mesmo gravidaporno irado om vlhas com cu arrombaoscontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgeso vidio maquinasexigueixa mijonaXxvido forçandamulher casada realisando fantasia e fica com dois negrao dt youtubfoto da buceta peluda sogra dormindo xnxx.com enquadrinhoesposa buceta escorrendo camisinha estoura cabine erotica corno narrafodendo com maxima velocidade e sem piedade pornox videos mulher lammbendo o cusinho do homem e ele gosaf***** pelos peões da obra contos eróticos gayscontos eroticos cu apertado.da maeConto erotico gay traficante funk