MEU TIO DOTADÃO FODEU MINHA ESPOSA E...

Um conto erótico de NUBER
Categoria: Grupal
Data: 10/11/2019 00:45:53
Última revisão: 10/11/2019 09:27:20
Nota 10.00

Fabio é meu nome, 23 anos, sou casado com Rosana, 22 anos e formamos um belo casal, tanto de rosto quanto de corpo, nossos amigos e amigas vivem elogiando nossa beleza e também nossa alegria contagiante e por esse motivo sempre somos convidados para as festas e churrascos que acontecem quase todos finais de semana.

Moramos em uma cidade com + ou - 100 mil habitantes, trabalho como designer em uma fabrica de moveis e minha esposa trabalha como depiladora e manicure em um salão de beleza bastante conceituado pertinho do apartamento onde residimos desde que nos casamos.

Conheci minha linda esposa em um baile de carnaval e foi tipo amor à primeira vista, na verdade, foi tesão a primeira vista, fiquei taradão quando vi Rosana requebrando seu corpo perfeito no meio de salão com um shortinho colado ao corpo socado até o talo no rego de seu bumbum empinado e pra deixar tudo ainda mais sexy o shortinho de lycra que a safadinha usava também estava enfiado entre os lábios de sua buceta bem cheia, se embaixo era tudo perfeito em cima seus seios durinhos sem sutiã dentro de uma camisetinha regata pareciam que iam pular pra fora e se mostrar para todos os machos tarados do salão.

Até aquela data sempre tinha sido bastante tímido com mulheres, transei muito pouco, vivia na punheta pra acalmar o tesão, mas tomei coragem e ofereci uma latinha de cerveja a Rosana que aceitou minha oferta e logo em seguida passamos a dançar juntos e não demorou para começamos a nos beijar e depois de mais algumas latinhas a coisa pegou fogo de vez e assim que saímos do baile ela me convidou para ir para sua casa, sua mãe aproveitando a folga dos dias de carnaval tinha ido viajar e então teríamos a casa dela totalmente a nossa disposição.

Claro que topei no ato, nunca uma garota havia me convidado para transar e assim que chegamos ela me levou para seu quarto e em segundos estávamos nus e rapidinho passamos a transar, gozei rapidinho, mas meu pinto nem ficou mole e continuei metendo até o dia amanhecer, gozei 3 vezes e Rosana também era completamente tarada, sua buceta parecia que fazia xixi de tão molhadinha que ficava.

Durante o banho antes de dormir Rosana demonstrou uma naturalidade incrível falando sobre sexo, revelou que desde a adolescência sempre foi muito tarada e já tinha transado com “alguns” rapazes, mas nunca namorou sério com nenhum e frisou que não tolerava homens querendo mandar nela.

Brinquei dizendo que comigo ela poderia namorar tranquila porque eu prometia que não seria um namorado chato e controlador, e ela então sorrindo sacana disse que já tinha escutado essa conversa mole varias vezes e depois de alguns dias o cara mudava de comportamento por completo.

Passamos juntos todos os dias de carnaval e me apaixonei de vez, ela era perfeita em tudo, sabia como chupar meu pau, a buceta parecia que era um vulcão em erupção, seu cuzinho era guloso e apertadinho e a safadinha tarada me ensinou a lhe proporcionar prazer, aprendi a chupar uma buceta lisinha do jeito que devia e ela gostava, Rosana gozava que nem louca tendo seu grelo enorme sendo sugado com força com dois dedos atolados no seu cuzinho.

Apesar de achar que meu pinto não possuia o tamanho que gostaria que ele tivesse, tinha apenas 13cm, não falhava em nenhum momento, bastava relar que já ficava durinho que nem aço e meu saco produzia porra de monte gozando que nem um cavalo.

Logo depois que começamos a sair juntos para as “baladas” Rosana resolveu me depilar por inteiro dizendo que não gostava de pelos no corpo e notei que meu tesão até aumentou depois que fiquei totalmente lisinho.

Quando comentei com Rosana sobre tamanho de pinto, se achava que o meu era pequeno demais, ela sorrindo sacana falou que já tinha transado com alguns caras de pinto maiores que o meu, mas que para ela isso não tinha muito importância e a taradinha gozava gostoso com qualquer “rola”.

Meu relacionamento com Rosana devagar se tornou bastante sério, ela logo percebeu que eu era um cara legal que a deixava completamente à vontade e em seis meses estávamos casados, claro que ela me fez prometer que a ultima palavra no nosso relacionamento seria sempre a dela.

Rosana era uma garota que adorava exibir seu corpo e sua sensualidade exacerbada e passei a dar a maior força para suas “vontades”.

Não demorou para que a safadinha se mostrasse cada vez mais ousada, seus vestidinhos e minissaias diminuíram ainda mais de tamanho e a safadeza aumentou na mesma intensidade, seu tesão era incrível e seus fetiches também despertavam de vez.

Quando iamos para as festas ou churrascos Rosana deixou de usar calcinhas e seu bucetão com seu grelo enorme ficavam a mostra quando ela toda safada queria se exibir, nas primeiras vezes até fiquei preocupado com suas atitudes malucas, mas rapidinho percebi que aquela safadeza me deixava ainda mais excitado, meu pinto ficava duro só de imaginar os caras se deliciando olhando no meio das pernas de minha linda esposa e ficando de pinto duro querendo comê-la inteirinha.

Rosana rapidinho teve a certeza que eu era o cara perfeito como seu marido, nossa cumplicidade aumentava a cada dia e ela passou a revelar alguns “segredinhos” de sua intensa vida sexual antes de me conhecer.

Quando a gente saia a noite para beber em algum barzinho apos algumas cervejas ela ficava mais “soltinha” e contava tudo em detalhes e eu ficava louco de tesão escutando suas safadezas incríveis, realmente Rosana tinha sido uma tremenda putinha desde bem novinha.

Quando perguntei a ela se já tinha transado com outra mulher Rosana disse que isso tinha acontecido apenas duas vezes, mas não curtiu muito, foi apenas para experimentar como era, a safada comentou que preferia um macho porque uma das coisas que ela mais adorava no sexo era chupar um pau e sentir o cara enchendo sua boquinha gulosa de porra quentinha.

No salão que minha linda esposa trabalhava fazia depilação tanto em homens quanto em mulheres e a safadinha dizia que gostaria que a quantidade de homens fosse bem maior do que era, porque além de adorar depilar machos eles sempre deixavam uma “bela” gorjeta e todo curioso perguntei a ela se já tinha rolado alguma safadeza com clientes e a tarada comentou que isso havia acontecido bem menos do que ela gostaria e toda safada contou sobre uma cliente “especial” que havia atendido naquela tarde e me contou sobre Drika, uma travesti de 1.90m que tinha ido ao salão se depilar.

Drika tinha vindo de outra cidade para “trabalhar” e outra travesti que era cliente do salão indicou minha esposa como excelente depiladora e assim que ela chegou Rosana a levou para uma das salas de depilação.

Fiquei ainda mais curioso ao ouvir minha linda esposa comentar sobre travestis, sempre que passava pelas avenidas onde “elas” quase sempre seminuas faziam ponto, eu diminuía a velocidade do carro para dar uma bela olhada em seus corpos, tinha algumas que pareciam ser mulheres de verdade e isso me intrigava bastante e então entrei na conversa com Rosana dizendo:

-Me fala querida... o que esta travesti tem de diferente de outras que você já atendeu?

Rosana sorrindo sacana disse:

-Tem certeza que quer saber amor?

-Claro que sim... ninguem mandou começar com essa conversa... agora fiquei curioso e quero saber!

-Então tá... vou contar tudinho: Já atendi alguns travestis la no salão... só que nenhuma delas se parecidam com essa tal de Drika, quase dois metros de altura, seios siliconados, bundão e logo mostrou que tinha outra diferença bem maior. Fabio, meu querido, assim que Drika entrou na sala de depilação tirou o vestidinho de lycra colado ao corpo ficando com uma calcinha tipo shortinho já percebi que ela tinha um volume enorme na frente e em seguida ela tirou a calcinha me deixando de queixo caido, era tudo grande, o saco e também a cabeçona da rola e claro que assim que ela se sentou na cadeira de depilação não consegui ficar indiferente diante daqule pauzão descomunal e toda safada comentei:

-Drika... eu já depilei rola de todos os tamanhos, mas a tua com certeza é a maior de todas, se mole é desse tamanho imagino quando fica dura... é de deixar qualquer um de boca aberta... mas... me fala uma coisa... quanto mede essa maravilha bem dura?

-Fabio meu querido... a tal de Drika levou uma das mãos até o meio das pernas pegou naquele pauzão descomunal e deu umas balançadas no bichão e disse bem safada:

-To vendo que minha nova depiladora é bem desbocada e sem frescura, gosto de gente assim, minha rola mede 22cm e de vez em quando tem até alguns cuzinhos gulosos que gostariam que ela fosse ainda maior... e sempre estou pronta pra fazer a felicidade dos tarados por rola grande, soco até o talo!

-Drika, antes de casar com meu maridinho que tem um pinto bem pequeno de vez em quando eu pegava alguns caras que tinham pauzão, mas nenhum chegava perto do teu, nossa... adorei... lindo demais ele!

Enquanto conversávamos sobre sacanagem rápidamente fiz a depilação deixando tudo lisinho e a todo o momento ficava admirando aquele monumento maravilhoso bem diante dos meus olhos, estava completamente fascinada por aquele pauzão incrível e assim que terminei Drike sorrindo bem safada olhou nos meus olhos e disse:

-Ta dando para notar que minha depiladora tá louquinha pra ver minha rola bem dura né... ta com a boca cheia de saliva né sua puta tarada!

-Fabinho meu querido... até pensei em me levantar e parar a coisa por ali... mas... não aguentei e balancei a cabeça concordando e então a Drika toda safada me pegou pelos cabelos e puxou minha cabeça entre suas coxas dizendo:

-Chupa sua cadelinha de rua... se você chupar direitinho você vai ver o tamanho que ele vai ficar... engole minha rola sua putinha safada!

Ela nem precisou mandar duas vezes, cai de boa naquele pauzão descomunal e ela me segurando pela nuca passou a foder minha boca sem dó indo até a garganta, rapidinho aquilo cresceu e ficou rijo como aço, ela tirava da minha boca e batia com a cabeçona nas minhas bochechas, minha buceta pingava de tesão, imaginei que ela ia me colocar de 4 socar aquela rola cabeçuda na minha bucetinha, mas a safada depois de alguns minutos tirou o pauzão da minha boca e toda safada disse:

-Se minha depiladora puta quiser transar comigo vai ter que convidar maridinho para um ménage... adoro transar com casal e enrabar osdo ladinho do outro!

Foi isso que aconteceu meu querido, Drika foi embora me deixando completamente tarada, ainda to com o gosto daquele pauzão delicioso na minha boca... quase que a sua esposinha tarada botou um par de chifres na tua cabecinha, só espero que meu maridinho tarado não fique chateado por causa dessa minha safadeza, mas se meu maridinho topar transar a três com a Drika podemos pensar nessa possibilidade.

Meu pinto ficou completamente babado ouvindo a sacanagem que minha linda esposa tinha aprontado naquela tarde, em nenhum momento senti ciúmes pelo acontecido, na verdade, eu sabia que Rosana nunca seria uma mulher fiel, alias, até achava que durante o tempo que estávamos juntos a tarada teria dado para outros machos, seus desejos sexuais eram insaciáveis e incontrolaveis.

Depois daquela revelação eu e minha linda esposa transamos que nem loucos, gozamos muito, o tesão era demais e durante o banho antes de dormir Rosana voltou ao assunto Drika perguntando se eu toparia fazer um ménage com Drika e sorrindo safado disse:

-Amor... eu ate toparia “brincar” com uma travesti na nossa cama, mas pelo que ela falou dizendo que gosta de enrabar o casal um do ladinho do outro... acho que não dou conta não... só de imaginar uma rola de 22cm, grossa e cabeçuda penetrando no meu cuzinho virgem, aqui não passa uma agulha!

Rosana deu uma gargalhada sacana e disse:

-Deixa se ser medroso amor... se você topar eu falo com a Drika para ser bem carinhosa com a gente... eu também não sei se aguento aquele pauzão cabeçudo no meu cuzinho... na buceta eu já levei algumas rolas grandes, mas no cuzinho é diferente!

-Sua tarada safada... eu sei que serei um corninho bem manso nas suas mãos... mas pelo jeito não vai parar por ai... quer me transformar em viadinho também... nunca nem fiz troca-troca com os meninos na adolescência... e logo na primeira vez você quer que eu encare uma rola cabeçuda de 22 cm... você é completamente maluca!

Caimos em risos e minha querida esposa disse que iria deixar as coisas acontecerem com naturalidade, mas toda safada disse que o primeiro macho bem-dotado que aparecesse em sua frente ela iria dar gostoso para ele para acalmar o tesão que o pauzão de Drika havia lhe proporcionado.

Apenas 3 dias após aquela sacanagem um acontecimento iria fazer dar uma guinada completa em nossas vidas.

Rosana me ligou na hora do almoço para dizer que sua mãe havia recebido um telefonema de um tio que morava na capital do estado em que ele pedia que sua mãe fosse até la para terminar de resolver a documentação do inventario do pai dela que tinha falecido a mais de ano, certamente não era um valor tão grande como um premio de loteria, mas Rosana minha esposa teria uma parte da herança que daria para que ela pudesse montar um salão de beleza totalmente seu que era o que seu sonho.

Essa era uma boa noticia, só que a minha sogra não poderia se deslocar até a capital porque havia sofrido um tombo na fabrica em que trabalhava e precisaria ficar pelos menos duas semanas com uma bota ortopédica e deveria evitar se movimentar mais que o necessário e ela então pediu que eu e Rosana fossemos até la para terminar o negocio e receber a parte que eram delas.

Minha querida esposa ficou toda eufórica com a noticia e claro que também fiquei muito contente, afinal quem não quer uma grana e então falei com o meu patrão para me liberar do trabalho por uma semana para acompanhar minha esposa naquela viagem e ficou tudo acertado.

Eu não conhecia Danilo, o tio de Rosana, iriamos ficar em seu AP durante os dias que precisaríamos ficar na capital para resolver tudo, ele não tinha vindo no nosso casamento por estar trabalhando na Africa, mas a mãe de Rosana falou que ele era muito gente boa e já tinha dito para ela que em 3 ou 4 dias estaria tudo resolvido e poderíamos voltar para nossa casa.

Arrumamos as malas e fomos para a capital, durante o trajeto Rosana comentou que a ultima vez que havia visto seu tio foi quando ela completou 12 anos, mas que se lembrava dele como um cara muito alegre e carinhoso com ela, durante as visitas em sua casa.

Chegamos no comecinho da noite e assim que descemos do ônibus na rodoviaria, pegamos o metro para ir até o AP do tio Danilo e como ele havia ensinado direitinho qual a estação que deveríamos descer, em 20 minutos estávamos no local.

Tio Danilo estava na portaria do prédio para nos receber e a primeira impressão que tive dele foi muito boa, ele me abraçou forte com um sorriso franco me chamando de sobrinho querido, Rosana pulou no pescoço dele e trocaram beijos no rosto dizendo que sentiram muitas saudades um do outro.

Ele morava no sétimo andar do prédio em um belo apartamento bem aconchegante e logo após de entrarmos ele mostrou o nosso quarto e disse que deveríamos tomar um banho para tirar o cansaço da viagem e claro que essa era mesmo a ideia.

Rosana estava toda eufórica e então comentei que tinha gostado muito da recepção do tio Danilo para conosco, ela respondeu que realmente ele era muito legal e tinha sentido muitas saudades dele e logo que entramos debaixo do chuveiro ela sorrindo sacana disse que tio Danilo além de ser muito legal parecia ter ficado ainda mais bonitão com o passar dos anos, ele tinha 42 anos, um ano a menos que a minha sogra.

Durante o banho naquele roça-roça meu pinto ficou durinho e minha querida esposa toda safada me beijou dizendo:

-Quer que sua esposa putinha faça você gozar gostoso para ficar mais relaxado depois da viagem?

Quanto pensei em responder que sim Rosana já tinha ficado de joelhos e estava com meu pinto inteirinho na boca e bastaram algumas mamadas para inundar com porra fervente a boquinha sedenta da putinha tarada, a safada enquanto me chupava esfregava seu grelão com seus dedos espertos e também gozou soltando gemidinhos contidos.

Saimos do banho e após nos enxugarmos abrimos as malas e Rosana pegou uma camisetinha regata e shortinho de malha curtinho que ela usava para dormir e eu também coloquei um short de malha bem folgado e então perguntei para minha querida esposa se seu tio poderia achar que estávamos muito á vontade e ela sorrindo respondeu que com certeza não tinha nenhum problema e quando saímos do quarto tio Danilo também havia tirado a camisa ficando apenas de short e olhando para nos sorriu dizendo:

-Nossa... que casal de sobrinhos mais lindos que eu tenho... e agora que estão cheirosinhos vou querer ganhar mais um abraço de cada um!

Ele veio até mim e me abraçando forte meu deu uns tapinhas nas costas e em seguida Rosana fez como tinha feito na primeira vez, pulou no pescoço dele e ele a levantou do chão e notei que o shortinho da minha linda esposinha tinha se enfiado até o talo no rego de seu bumbum empinado e as popinhas de sua bunda ficaram à mostra, só que tio Danilo não deu tapinhas nas costas dela como tinha feito comigo e sim alguns tapinhas de leve no seu bumbum.

Tio Danilo disse que iria pedir uma pizza para jantarmos e em seguida fomos para a sala, ele ligou a TV e se sentou na ponta do sofá, eu me sentei na ponta oposta e então Rosana sorrindo disse que iria deitar entre nos, com a cabeça no meu colo e com seus pés no colo do titio, ele sorriu concordando e disse que até iria fazer massagens em seus pezinhos lindos.

De cara percebi que Rosana deitada daquele jeito ficaria bem exposta com seu shortinho todo enfiado na rachinha de seu bucetão, ela quase nunca usava calcinha e não demorou para que tio Danilo desse umas olhadas de rabo de olho no meio das coxas da minha esposa putinha, Rosana em nenhum momento fazia algum movimento para se recompor, alias suas pernas estavam bem abertas e quando tio Danilo começou a massagear seus pes ela toda safada soltava risinhos dizendo que sentia cócegas de vez em quando.

Não demorou para que o interfone tocasse e tio Danilo teve que descer para buscar a pizza, no prédio que ele morava, por segurança, não era autorizado entregador subir até os apartamentos.

Assim que ele saiu aproveitei para comentar com Rosana que deitada daquele jeito com as pernas arreganhadas e com o shortinho curtinho e sem calcinha seu tio deveria “ver até sua alma” e Rosana dando um sorrisinho sacana disse:

-Até parece que meu maridinho safado se importa que eu mostre as beiradas da minha buceta para o tio Danilo... e com certeza ele não viu até minha “alma”, o shortinho que to usando é bem sexy, mas se eu tivesse de minissaia certamente ele veria até meu cuzinho!

A conversa cessou ao escutarmos o barulho da porta se abrindo e tio Danilo entrou com a pizza e uma garrafa pet de guaraná, a pizza estava uma delicia e rapidinho devoramos todos os pedaços.

Voltamos ao sofá e nos acomodamos do mesmo jeito de antes, só que minha querida esposa não disfarçou que queria continuar a se exibir ainda mais e a safada puxou o short ainda mais atolando ainda mais tanto na frente quanto atrás, na verdade, se ela ficasse completamente nua talvez não ficasse tão sexy como estava.

Tio Danilo também era muito safado porque de vez em quando passava as pontas dos dedos na sola do pé da minha esposa putinha fazendo com que ela sentisse bastante cócegas, Rosna se contorcia toda chegando a vivar de bruços bruços e mostrava seu bumbum empinado quase todo de fora, meu pinto não demorou ficar durinho com aquela safadeza no sofá e então falei que iria para o quarto me deitar porque estava com sono, a viagem de ônibus tinha sido muito cansativa e Rosana então disse que iria acompanhar o maridinho e se levantando do sofá deu varios beijinhos no rosto do tio desejando boa-noite e fomos para o quarto.

Tio Danilo ficou no sofá dizendo que ainda era cedo para ele dormir e iria ficar vendo TV e também comentou que não precisava acordarmos cedinho porque o cartório e o escritório de advogado só funcionavam depois das 9.00h e como iriamos de metro chegaríamos rapidinho ao local.

Assim que entramos no quarto Rosana ficou nuazinha se sentando na beira com seu bucetão todo arreganhado e bem putinha disse:

-Meu maridinho safado só vai dormir depois que fizer sua esposa putinha gozar gostoso na tua linguinha esperta... to taradona... essa brincadeirinha de mostrar minha buceta pro tio Danilo me deixou toda molhadinha... vem meu corninho lindo... ajoelha e faça o que você mais sabe fazer... chupa meu grelo... quero gozar nessa boquinha gostosa... chupa... chupa com força!

Nem precisou mandar duas vezes, cai de boca naquele bucetão tesudo e molhado e Rosana passou a se contorcer toda na minha língua e logo deu um gemido mais alto gozando um monte chegando a molhar meus lábios, achei que ela iria querer que eu metesse meu pintinho duro na sua bucetona, mas minha esposa putinha se levantou e disse sorrindo:

-Agora meu maridinho safadinho já pode dormir... eu te fiz gozar chupando seu pinto aquela hora no banho e agora foi a sua vez de retribuir me chupando!

Tirei meu short e me deitei na cama peladão... eu sempre dormia peladão e então disse:

-Rosana... to achando que essa viagem pra capital te deixou ainda mais tarada e mais putinha... a sacanagem naquele sofá foi muito louca... você nem sente tantas cocegas nos pés... você se contorcia toda só para se mostrar pra seu tio... garanto que ele deve ter ficado de pinto duro com sua safadeza!

-Bem... já que meu maridinho corno tocou nesse assunto... eu acho... acho não... tenho quase certeza que tio Danilo tem pauzão... esfreguei meus pes nele e senti o volume... o safadão também roçava forte seu pauzão nos meus pés... adorei ter feito essa sacanagem... que delicia... senti um tesão doido... mas eu gostaria muito de ter visto o pauzão do tio Danilo pra fora do short... isso eu gostaria!

-Hummm... sua putinha tarada... será que teu tio teria coragem de comer a própria sobrinha?

-Bem... pelo que sei da vida dele... ele sempre foi muito safado quando morou la na nossa cidade... minha mãe comentou algumas vezes que tio Danilo era muito tarado e comedor... bastava a mulherada dar mole que ele socava a rola nas putas taradas... mas... se ele quiser me comer... acho que vou dar!

Rosana me chamou para passarmos uma agua no corpo antes de dormir e fizemos isso rapidamente e logo voltamos para a cama e então notei que a porta do nosso quarto estava aberta e quando fui fechá-la minha querida esposa toda safada disse:

-Fabinho... fui eu que deixei a porta aberta... quero que quando o tio passar pelo corredor ele nos veja na cama nus... o quarto dele é depois do nosso!

Nem pensei em discordar de seu desejo e me deitei na cama de conchinha com Rosana e não demorei a cair no sono.

Até achei que não ir dormir direito, a gente sempre estranha uma cama diferente, mas dormi muito bem e foi então que senti uma mão alisando meu rosto e assim que abri os olhos despertando vi o rosto de minha querida esposa bem pertinho do meu sussurrando baixinho dizendo:

-Acorda dorminhoco... pelo jeito gostou muito dessa cama... vamos levantar... já até fiz o café!

Me revirei na cama espreguiçando e dizendo:

-Nossa... dormi como uma pedra... fazia tempos que eu não dormia tão profundamente... to bom de cama!

Minha querida esposa então se levantou da cama e abriu a cortina da janela deixando a claridade entrar e toda safada disse:

-Eu percebi o tanto que meu maridinho é bom de cama... dormiu tanto que nem percebeu que tio Danilo abusou da sua esposa putinha do jeito que quis!

Aquela conversa me despertou de vez e a primeira coisa que notei foi que o bumbum empinado branquinho da minha esposa tarada estava bem vermelhinho... parecia ter apanhado e comentei:

-O que foi que aconteceu com tio Danilo... porque o teu bumbum tá todo vermelho... vai... me fala logo sua maluca tarada!

-Bem... lembra que ontem a noite quando viemos dormir e você foi fechar a porta do nosso quarto eu falei que era pra deixar aberta... eu já tinha sussurrado no ouvido do tio Danilo que gostaria de ganhar beijinhos de boa noite deitada na cama e ele todo safado deu um sorriso sacana concordando e depois de uns 20 minutos que nos deitamos... você nem bem colocou a cabeça no travesseiro apagou, tio Danilo logo em seguida entrou no nosso quarto completamente nu acendeu o abajour e se sentou do meu lado na cama... seu pauzão estava duro como uma rocha ... grossão e com um cabeção rombudo... acho que o pauzão dele é quase identico ao da travesti Drika... uma pica de cavalo... em segundos a cabeçona deslizava entre meus lábios, ele segurava minha nuca e fodia minha garganta bem fundo... você ali do lado dormia de bruços que nem uma anjo... até pensei em te chamar, mas tio Danilo logo me fez levantar e foi me pusando pelo braço até a sala e me colocando de 4 sofá se ajoelhou atrás de mim e começou a me lamber e sugar forte o meu grelão do jeito que eu gosto e logo tomei uns tapas bem fortes no bumbum, gozei que nem uma cadelinha, e o safado então disse todo macho:

-Rebola esse rabo sua vadia... vou te tratar como uma puta deve ser tratada... vagabunda... goza na minha língua... sua cadela no cio!

-Fabinho... que língua gostosa tem o tio Danilo... ele lambia minha buceta e meu cuzinho me levando a loucura... os tapas na bunda me deixavam mais tarada ainda... depois de me fazer gozar um monte ele se levantou e deu uma pincelada com sua rola cabeçuda entre os lábios da minha buceta tesuda e cravou forte... aquele pauzão de cavalo entrou rasgando e foi até o talo... nossa... me senti totalmente preenchida... a dor da penetração passou rapidinho e logo eu rebolava como uma louca... tio Danilo me fodia socando forte... logo percebi que o taradão tinha um chinelo na mão e encheu minha bunda branquinha de chineladas... apanhei que nem uma cadelinha de rua... e gozei que nem doida no pauzão de cavalo do tio Danilo... já dei pra um monte de machos... mas o tio Danilo sabe como comer uma puta tarada... depois de deixar minha buceta esfolada o taradão não deu folga e encaixou a cabeçona rombuda no meu cuzinho e fez com tinha feito na buceta... fincou com força e foi abrindo caminho... só parou quando senti ele inteirinho dentro do meu cuzinho guloso... senti até falta de ar... mas o incomodo durou pouco... o tesão de levar um pauzão de cavalo no cu era incivel e continuei rebolando e gozando pelo cuzinho... tio Danilo me enrabou até quando quis e então deu um berro e inundou meu rabinho de porra fervente.

Gozei... gozei e gozei... e então tio Danilo disse que podia voltar para o nosso quarto e quando fui passar uma agua no corpo é que vi o “estrago” que meu tio taradão tinha feito comigo... meu cuzinho estava super inchado... parecia uma flor... meu bumbum então... tomou tantas chineladas que parecia que tava pegando fogo... igual minha buceta toda esfolada... fiquei debaixo do chuveiro de agua fria uns 15 minutos para dar uma acalmada e então fui pra cama e dormi que nem um anjo do lado do meu maridinho corno que deixou a esposa ser comida por outro macho e nem percebeu nada!

Dei um sorrisinho sacana e disse:

-Da proxima vez vou estar bem acordado... você devia ter me chamado... tenho certeza que iria adoravar assistir seu tio te comer inteirinha... veja como meu pinto tá durinho só de ouvir você me contar o que fez com o tio Danilo... nossa... que loucura... to adorando olhar para o teu bumbum vermelinho... ta muito sexy... eu já assisti alguns filmes pornôs de submissão e sadomasoquismo... isso me deixa muito excitado... eu não teria coragem de bater na minha esposa puta... mas com certeza adoraria ver você sendo abusada, fodida e espancada por outro macho principalmente sendo ele muito bem-dotado! Mas... o que você falou para o tio Danilo sobre nosso relacionamento... com certeza ele deve ter perguntado sobre nos?

-Ah sim... ele quis saber o que já tínhamos feito sexualmente... eu abri o jogo sem frescura... falei que sempre fui uma putinha ninfomaniaca... e que meu maridinho é um corninho bem manso...que faz tudo que eu quero... e que estamos prontos para fazer muitas safadezas juntos... o ceu é o limite!

Em seguida Rosana toda safada se deitou na cama com as pernas arreganhadas e toda putinha disse:

-Olha como o tio Danilo tarado deixou a minha buceta e meu cuzinho arrombados... a bunda tá ardendo até agora... mesmo depois de dois banhos frios!

Enfiei meu rosto entre suas coxas e vi que realmente estava bastante inchado e isso fez meu tesão explodir e cai de boca naquele bucetão e sugei seu grelão delicioso, Rosana deu um gemidinho de puta e começou a rebolar e sussurrar dizendo:

-Ahhh que delicia a boquinha do meu maridinho corno... chupa seu safado... lambe a buceta que o tio Danilo deixou toda inchada... ahhhh!

Não demorou para que minha esposa puta gozasse na minha língua se contorcendo sobre a cama, subi em cima da putinha e meti meu pinto naquele bucetão que parecia em chamas de tão quente e bastaram meia dúzia de bombadas para encher a safada de porra fervente.

Após um banho nos enxugamos e Rosana olhando o relógio do celular comentou que faltavam uns 40 minutos para irmos para o cartório e falou que deveríamos nos vestir e ficar prontos e foi o que fizemos.

Rosana colocou um vestido de malha curtinho, mas não tão escandaloso como era de costume e eu vesti uma bermuda com uma camiseta, ao sairmos do nosso quarto Rosana viu que a porta do quarto do tio Danilo estava aberta e ela toda safada entrou e logo saiu dizendo que ele estava no banho e fomos para a cozinha tomar o café.

Quando Rosana se sentou na cadeira vi que a putinha tarada não tinha colocado calcinha e quando comentei que talvez fosse melhor vestir uma ela deu uma gargalhada sacana e disse:

-Querido... nem que eu quisesse... não trouxe nenhuma na mala... nem lembrei desse pequeno detalhe... mas... não se preocupe querido... tá tudo bem!

Estavamos quase terminando nosso café quando tio Danilo entrou na cozinha vestido com bemuda e camiseta pronto para sair e sorrindo disse bom dia e se sentou à mesa e Rosana toda solicita se levantou para servir o café a ele ficando em pé ao seu lado e após alguns goles na xicara de café minha esposa toda putinha disse:

-Tio... quando me sentei na cadeira meu maridinho corno viu que eu to sem calcinha... alias eu nem trouxe nenhuma na mala... ele comentou que talvez eu devesse estar usando uma calcinha... o que o tio acha disso... será que vai dar problema la no cartório se alguém notar esse “pequeno detalhe”?

-Tio Danilo deu um sorriso sacana e em seguida enfiou a mão por baixo do vestidinho da Rosana subindo até seu buceâo e todo safado disse:

-Claro que não minha querida sobrinha... o vestido nem é tão curto... mas se minha sobrinha puta mostrar a buceta para o advogado e para o corretor que tá cuidando da papelada e da negociação talvez quem sabe a gente possa consiguir um bom desconto no custo de tudo isso.

Tio Danilo todo safado começou a bolinar o grelão de Rosana que toda putinha se contorceu toda dizendo:

-Aiiihhh tio... me deixando tarada assim desse jeito logo cedo eu não vou aguentar sair sem sentir teu pauzão fodendo minha buceta toda inchada... ninguem mandou me comer tão gostoso... vou viciar nesse pauzão de cavalo... vou querer dar a toda hora!

Tio Danilo puxou minha esposa putinha a fazendo se sentar no colo dele quase de frente para mim, seus dedos bolinavam forte seu grelão vermelhinho e ele todo safado disse:

-Na minha família só tem tarado e puta... pode deixar que eu vou dar um trato do jeito que a minha sobrinha vadia tá precisando... acho melhor parar com a putaria porque que precisamos sair... quando voltarmos a tarde continuaremos a safadeza!

Minha querida esposas se levantou do colo do tio e bem putinha disse:

-Tio... acho que dá tempo de você mostrar seu pauzão delicioso para o meu maridinho corno ver o tamanho dele... tira pra fora... tira... por favor!

Tio Danilo todo safado continuou sentado e soltou o cinto abrindo o zíper da bermuda e puxou a rola pra fora e não teve como não arregalar os olhos de ver o tamanho daquela rola enorme cheio de veias grossas, a cabeçona chamava maisa atenção, ele balançou o bichão que ainda não estava duro e foi então que Rosana se ajolhando entre as pernas dele disse bem puta:

-Tio... deixa eu dar umas mamadas nesse pauzão... quero deixar ele bem duraço... para meu maridinho corno ver o pauzão de um macho de verdade!

Rosana em segundos mamava naquela pica de cavalo que não demorou para ficar completamente dura como aço... tio Danilo segurava a nuca da minha eposa putinha fodendo sua boca bem fundo e então ela tirou ele da boca e olhando para mim com sua carinha de puta disse:

-Ahhhh... que delicia de rola... se pudesse ficava o dia inteiro mamando e sentando nesse pauzão gostoso... ahhhh... quer vê-lo penetrando na minha buceta meu corninho safado?

Meu pinto estava durinho estufando a frente da bermuda e balancei a cabeça concordando e Rosana se levantou ficando de costas para o tio Danilo e então segurou aquele pauzão em riste entre os lábios de seu bucetão tesudo e foi descendo devagarinho até o talo, ela engoliu todinho aquele pauzão e após dar umas reboladas se levantou e disse bem safada:

-Pronto... meu corninho... agora você já conhece o tamanho da rola que tua esposa putinha gosta... quando voltarmos para o AP o bicho vai pegar!

Tio Danilo deu um sorriso safado e saiu da cozinha dizendo que ia passar uma agua gelada na rola pra dar uma acalmada e assim que ele saiu Rosana se sentou na cadeira com as pernas bem arreganhadas e disse:

-Vem corninho... enfia a cara na minha buceta... lambe ela todinha... quero que sinta o cheiro e o gosto do pauzão de cavalo do tio Danilo... vamos logo!

Rapidamente fiz o que minha esposa putinha pedia e o tesão da safada era tanto que ela gemeu alto se contorcendo na cadeira, eu estava tão tarado que nem percebi que tio Danilo tinha voltado e então senti um forte tapa na bunda e ele dizendo:

-Chega de putaria casalzinho tarado... temos que sair... vamos logo!

Me levantei e minha esposa putinha fez o mesmo e a safada pegou duas folhas de papel toalha e passou entre as pernas para enxugar o bucetão melado e bem sacana sorriu dizendo:

-Acho que não vai adiantar muito secar minha buceta tesuda... daqui a pouquinho ela vai ta molhadinha de novo... to num tesão muito louco!

Assim que chegamos ao térreo do prédio tio Danilo conversando com o porteiro do prédio ficou sabendo que a linha do metro tinha voltado a funcionar a poucos minutos, havia ficado parada mais de hora e tio comentou que os vagões iriam estar superlotados e que era para não nos soltarmos um do outro para não nos perdermos.

Ao chegarmos na estação vimos que realmente tinha gente demais e tio Danilo então passou os braços pela nossa cintura e entramos bem espremidos no vagão e nos acomodamos em um canto com Rosana na minha frente e o tio nas minhas costas e logo senti que ele se encaixara perfeitamente atrás de mim.

Foi incrível perceber que logo senti um volume crescendo colado no meu bumbum e quando chegou na próxima estação teve aquele empurra-empurra e tio Danilo me segurando pela cintura sussurrou nos meus ouvidos:

-Relaxa querido sobrinho... pode ficar tranquilo que eu vou te segurar bem firme para você não se desequilibrar... mais uns 15 minutos chegaremos na estação onde vamos descer!

Ele então me puxou forte contra seu ventre e senti que seu pauzão completamente duro como uma rocha e o safado se esfregava acintosamente no meu bumbum empinado, aquilo me incomodou por alguns segundos, mas logo algo estranho aconteceu e senti que comecei a ficar excitado, meu pinto também ficou durinho, minha esposa putinha encaixada no meu ventre também sentiu meu pinto cutucando seu bumbum tesudo e virou o rosto pra tras com um sorrisinho sacana nos lábios e sussurrou que estava gostando muito da viagem.

Tio Danilo todo safado aproveitava o balançar do vagão e me sarrava do jeito que queria, aquele pauzão no meu bumbum me deixava cheio de tesão, eu nunca haiva sentido isso em minha vida e ele então cochichou no meu ouvido dizendo:

-Tá gostando né seu safadinho... mexe esse bumbum delicioso... pra ficar mais gostoso!

Até tentei se mostrar indiferente aos desejos incontroláveis do meu corpo, mas não consegui, um calor louco subia pela minha coluna cervical até minha nuca e empinei ainda mais o bumbum pra sentir a pegada forte do meu tio taradão, ele deslizou uma das mãos pelo meu quadril e deu uma aperdadas no carinhosas meu bumbum me deixando mais tarado ainda.

Nossa estação chegou e descemos do vagão e logo chegamos ao escritório do advogado que já nos aguardava e então pedi para usar o banheiro e quando tirei o pinto para fora para mijar senti a cueca toda melecado, estava completamente babado e depois do xixi me enxuguei com papel higiênico.

Logo chegou o corretor que estava fazendo a negociação e já passava das 13.00h quando a papelada ficou pronta para irmos para o cartório finalizar a transação, mas antes fomos almoçar em um restaurante que havia ali perto e depois de tantos carimbos, pagamentos de taxas, reconhecimento de firmas e depósitos em conta-corrente terminamos o negocio e podemos voltar para o AP do tio Danilo.

Pegamos o metro de volta, mas dessa vez estava com pouco movimento e até nos sentamos nos bancos, Rosana estava toda feliz com a parte que lhe tocava na herança, e comentou que logo estaria inaugurando seu próprio salão de beleza.

Chegamos ao AP e assim que passamos pela porta Rosana toda safada tirou o vestido ficando nuazinha e então foi andando até a sala e toda putinha foi até o sofá e ficando de 4 empinou seu bumbum e disse:

-Tio... vem foder sua sobrinha putinha... eu já estava taradona logo cedo... agora que tudo ficou resolvido meu tesão aumentou ainda mais... me fode todinha... pode abusar bastante de mim... mostra pro meu maridinho corno como eu gosto de ser comida por um pauzão de cavalo... me come!

Tio Danilo rapidinho ficou nu, seu pauzão enorme estava meia bomba, mas o taradão deu umas punhetadas endurecendo o bichão e então se posicionou atrás da minha esposa putinha e penetrou fundo no bucetão dela, ela deu um gemido bem alto e toda tesuda disse:

-Aihmmm tio... que pauzão gostoso... ele enche minha buceta... fode tio... fode com força... faz sua sobrinha putinha gozar gostoso... quero meu maridinho corno assistindo bem de pertinho o pauzão do tio fodendo minha buceta e no meu cuzinho... soca tudo tio... soca sem dó!

Tio Danilo fez o que a putinha tarada pedia e não demorou para dar uns tapas na bunda da safada dizendo:

-Rebola mais sua cadelinha de rua... vadia... vagabunda... puta fácil... teu maridinho corno já levou tanto chifre que perdeu a contagem... safada!

Também tirei a roupa e devagar fui chegando mais perto deles com meu pintinho duro como uma rocha, olhando aquele pauzão cabeçudo entrando e saindo do bucetão da minha esposa tarada fazia meu corpo ferver, eu nem relava no pinto para não gozar... tio Danilo deu uma olhada sacana nos meu olhos e fez o sinal para pegar a cinta da bermuda que estava jogada no tapete da sala, claro que fiz isso rapidinho e o mais incrível é que o meu tesão triplicou quando escutei o barulho forte da cinta estalando no bumbum branquinho da minha esposa puta, com certeza doeu pra cacete, Rosana gritou, mas tio Danilo não tava nem ai e deu mais duas cintadas fortes que chegaram a levantar vergões, ele passou a foder a puta com violência e Rosana então soltou um urro e gozou como uma cadela no cio espetada no pauzão cabeçudo do tio taradão.

Devagar Rosana foi se acalmando e se jogou no sofá com as pernas arreganhadas e toda puta disse:

-Sua vez corninho safado... chupa a buceta da tua esposa putinha que o tio Danilo fodeu gostoso... adoro gozar com pauzão do tio... fico louca!

Tio Danilo ficou de joelhos no sofá do lado de Rosana e todo taradão disse:

-Chupa minha pica sua cadela de rua enquanto teu corninho chupa tua buceta... engole bem fundo sua vadia!

Tio fodia a garganta de Rosana sem dó fazendo ela dar umas engasgadas, mas a putinha não corria da raia, eu ajoelhado entre suas coxas chupando seu greção tinha uma visão priveligiada do pauzão cabeçudo do tio sendo forçado em sua boca gulosa.

Rosana tremendo que nem vara verde gozou um monte novamente, meus lábios estavam totalmente melados do melzinho que escorria de dentro dela!

Ela empurrou minha cabeça tirando seu bucetão da minha boca e se levantando do sofá disse que precisava ir ao banheiro e então me levantei dizendo que iria até a cozinha tomar algo gelado e assim fiz e então abri a geladeira e peguei uma garrafa de suco de laranja natural e coloquei-a na pia e em seguida peguei um copo dei dois goles na bebida e foi então que tomei um baita susto quando fui agarrado por tras pelo tio Danilo que todo safado disse:

-Eu tava doido de vontade de sentir esse bumbum durinho esfregando no meu pauzão sem nenhum tecido para atrapalhar... aquela brincadeirinha gostosa no vagão do metro só serviu pra me deixar mais tarado ainda... agora eu quero que meu sobrinho safadinho rebola esse bumbum na minha rola... vai... não precisa fazer doce... eu sei que você adorou ser encoxado por mim no metro... põe a mão pra tras e pega no pauzão que a tua esposa puta adora sentir ele todinho dentro dela... pega logo... que eu vou fazer você sentir o que ela sentiu... empina esse bumbum gostoso... pega no meu pau e desliza ele no reguinho... você vai adorar seu safadinho tarado... deixa eu ser o teu primeiro macho... Rosana comentou que tem certeza que teu cuzinho ainda é virgem e isso me deixa mais louco de tesão ainda... quero e vou te comer bem gostoso!

-O pauzão cabeçudo todo babado já estava perfeitamente alojado no reguinho do meu bumbum e como se eu não tivesse um pingo de vontade própria coloquei a mão para tras e peguei naquela pica de cavalo e tio Danilo todo tarado mordeu de leve minha nuca e sussurrou:

-Isso... assim... pega com vontade... põe a cabeça na portinha do teu cuzinho virgem... pode colocar sem medo... eu não vou te machucar... te forçar a nada... eu sei que você vai adorar... rebola bem devagar na cabeça da minha pica grossa... seu safadinho.... que rabo delicioso... isso assim mesmo... continua... to sentido que você ta gostando muito joga esse bumbum pra tras...... faça igual sua esposa putinha... rebola no pica do teu macho... hummm!

O calor daquela pica de cavalo em minhas mãos era de uma intensidade muito louca e quando senti a cabeçona babada no meu anelzinho virgem toda minha macheza foi embora e passei a rebolar me entregando por inteiro e quando me dei conta tio Danilo foi me puxando pelos quadris até a mesa de granito da cozinha e me fez debruçar sobre ela, minha pernas ficaram totalmente arreganhadas e meu cuzinho virgem completamente exposto e em segundos a cabeçona do pauzão do tio Danilo estava perfeitamente encaixada no meu anelzinho que piscava que nem louco e a consumação começou a acontecer, tio Danilo me segurado pelo quadril deu uma forçada firme e a cabeçona como num passe de magica pulou pra dentro do meu cuzinho que deixava de ser virgem, soltei alguns gritos estridentes, mas ele todo macho deu um tapão no meu bumbum e foi penetrando com firmesa sem parar por um milimitro, me senti rasgado ao meio, me faltava ar, mas meu tio taradão foi penetrando até seu pauzão desaparecer dentro de mim, ele então disse:

-Calma meu viadinho... calma que já já a dor vai passar.... eu to interirinho dentro desse cuzinho delicioso... é tão apertadinho... que tesão tirar o teu cabaço... agora rebola bem devagarinho... pega no teu pintinho e vai batendo punhetinha que isso vai fazer a dor desaparecer... rebola na pica do teu macho... que cuzinho apertado... delicia... dá gostoso pra mim... você vai adorar ser comido por mim... ahhhh... safadinho... viadinho delicioso!

Foi incrível perceber que em pouquíssimo tempo a dor desapareceu, o calor daquela pica de cavalo enterrada no meu cuzinho descabaçado era intenso e inebriante e logo eu rebolava espetado no pauzão do tio Danilo e ele passou a me enrabar bem cadenciado, o barulho de seu ventre batendo no meu bumbum era muito louco e ele todo taradão me comia deliciosamente, tomei mais uns tapas fortes na bunda e completamente tomado pelo tesão me entreguei dizendo:

-Ahhhh tio... que delicia dar o cu... nunca imaginei que isso seria tão gostoso... ahhhh... fode meu cuzinho tio... to adorando esse pauzão fodendo meu cuzinho... ahhh... tio... ahhh... vou gozar... vou gozar... ahhhhhhhhhh!

Esguichei porra de monte no chão da cozinha e meu cuzinho piscava que nem louco naquele pauzão que me proporcionava um prazer que achei que nem pudesse existir e logo em seguida foi a vez de tio Danilo dar um urro e gozar dentro de mim, um rio de lava fervente inundava meu cuzinho arrombado me levando a loucura, eu jogava o corpo pra tras pra sentir aquela pica cavalar bem fundo no meu rabo guloso, eu me sentia numa putinha de macho.

Tio Danilo ficou engatado no meu rabo até dar uma acalmada e então seu pauzão cavalar foi escapando lentamente de dentro do meu cuzinho, meu pintinho ficou bem molinho e encolhidinho e então me levantei e com um sorrisinho safado disse que iria tomar um banho e sai rebolando meu bumbum em direção ao quarto, a porra do tio Danilo escorria do meu cuzinho pelas minhas pernas e assim que entrei no quarto minha esposa putinha estava saindo para voltar pra sala e toda safada disse:

-Eu to vendo que o tio Danilo além de estourar o cabacinho do cuzinho do meu maridinho corno também deixou teu bumbum bem vermelho né... o taradão adora bater na bunda de putinhas e viadinhos, eu queria ter assistido meu maridinho corno virar viadinho no pauzão do tio... eu escutei teus gritos quando você foi descabaçado... mas achei que foram poucos gritos... bem que o tio disse que você ia te comer fácil facil, ele comentou que no metro você se entregou que sentia muito tesão na bunda... alias ele até achava que na adolescência teus amigos tinham te comido... mas o melhor de tudo isso é que quando voltarmos para a nossa cidade eu e meu maridinho corno vamos transar a três com a travesti Drika... hummm... vai ser uma loucura!

Entrei no chuveiro e deixei a agua fria escorrer pelo meu corpo, a pele do meu bumbum ardia um pouco por causa dos tapas, mas ao lavar meu cuzinho descabaçado senti que estava bem dolorido, mas não era tanto quanto imaginei, não tinha como negar, meu cuzinho tinha gostado muito de levar pauzão.

Após o banho gelado veio o relaxamento de tudo que havia acontecido naquele dia muito louco e então me deitei de bruços na cama e logo apaguei.

Acordei ainda de bruços quando já estava escurecendo despertado pelo tio taradão sentado ao meu lado na cama deslizando suas mãos fortes pelas minhas coxas e apertando meu bumbum de leve, me arrepiei todo e todo safado sussurrei:

-Hummm... que tio mais tarado que eu tenho... nem acabou de tirar meu cabacinho e já ta querendo me pegar de novo?

Tio Danilo com um sorriso sacana nos lábios fez com que eu levantasse meu rosto e colocou minha cabeça em suas coxas, em seguida o safado mergulhou um dedo no meu cuzinho e bem tarado sussurrou:

-Tenho certeza que meu sobrinho também tá querendo muito mais sacanagem do que fizemos, ta na hora de aprender a dar prazer ao teu macho... quero a boquinha do viadinho mamando na minha rola... chupa o pau do teu macho... tenho certeza que você vai saber fazer bem gostoso... chupa viado!

Nem passou pela minha cabeça não atender o pedido do tio taradão e pegando o pauzão com minhas mãos coloquei a cabeçona na minha boca e passei a chupar do jeito que achei que ele iria gostar, rapidamente aquela rola cavalar cresceu entre meus lábios, o taradão me dedava com dois dedos rodando no meu cuzinho guloso, meu pinto ficou duro como uma rocha e eu me esfregava no lençol rebolando nos dedos do tio Danilo e logo vi minha querida esposa chegando do nosso lado e toda putinha disse:

-Que maridinho viadinho que me casei... guloso demais... sabe como chupar uma rola... nem da pra acreditar que nunca fez isso... safado... mas eu vou querer dividir essa safadeza... vamos chupar juntos o pauzão cabeçudo do tio... ahhh delicia!

Tio Danilo passou a foder alternadamente nossas bocas gulosas... o safado adorava fazer uns afogamentos tanto em Rosana quando em mim e logo colocou eu e minha esposa putinha de 4 na beira da cama e passou a foder meu cuzinho e o cuzinho dela, as chineladas estalavam em nossas bundas branquinhas deixando-as parecendo um pimentão de tão quente, ardia demais, mas o tesão também se multiplicava, tanto eu quanto rosana gostávamos de ser dominados pelo macho e gozei muito no pauzão do tio Danilo, o taradão gozou em nossos rostos e nos fez engolir até a ultima gota de porra.

Ficamos 3 dias no AP do tio Danilo e ele usou e abusou de nos do jeito que quis.

Dar o cu era uma delicia, mas não perdi o tesão de foder o bucetão e o cuzinho da minha esposa putinha e na viagem de volta já fomos cheios de mas intenções para a travesti Drika.

e-mail: [email protected]

PPPPPPon

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
10/11/2019 10:43:48
Adorei
10/11/2019 10:36:20
SENSACIONAL. Tens muita sorte em teres uma gata maravilhosa na tua vida. Ser corninho é uma delícia. Leiam as minhas aventuras. Eis meu e-mail:
10/11/2019 09:42:34
Nossa que tesão
10/11/2019 06:09:43
Um dos melhores contos aqui da CdC. Parabéns! Como eu queria ser você: esposa putinha (igual a minha), piquinhae corninho (como eu) só falta um taradão pauzudo pra nós dois.
10/11/2019 01:52:19
Tirando um monte de erros de digitação, de quem tem pressa em escrever, o conto é bom, bem tesudo. Gostei. Bem safado. Você escreve bem, conta bem. podia tomar mais cuidado com os erros. Mas tá valendo.
10/11/2019 01:07:08
Que delicia! Corno que é corno também é viadinho.

Online porn video at mobile phone


gay levando sinturada xvideoquero assistir vídeo de sexo de patricinha filha de empresário rico trepando com namoradoporno com baby boneca ecesto pai velho tarado e pausudoestuprado por travestis contoerotico.comrubiaebeto.brvidio porno tarado enfiando pinto por baixo do xorte da mulherCanto do priquitode manga chamando o outrocontos eróticos pegando a gordas e pedreirosComi a garota tolinhamassageando o picao gigantescocaindo de bocs na rolona xvidiomamae grita com rola na bućeta peludaesposa gostosa e novinha e tio roludo parte seteconto erotico sendo chupada enquanto ler livro pornodadomacho batore conto gayconto marido pagou home de progama para come sua mulher ela ainda deu cuas buceta sussurrantetransei com minha irmaTraveti bhmae ttansando com filho i a irma vendoxxvidos taty vaqeira sexoHomens roludos fodendo a filha do amigo Astrogildocontoerotico eu namorada mae e tioconto erotico de gravidamulherez de anjinho capetinha e de calcinha vermelhatravesti lesbica contos eroticoscontos eangelica enlouqueceu com linguadaPorno gratis xvideos marido adormece e.comeu cu delepornô novinha sendo chupada tocando sola em cima surpreendido com pau grandecache:SYwHO_7iEWYJ:zdorovsreda.ru/texto/201607485 xvideos Botando rola Pra Fora E sarrando bem gtzfui encoxada no culto da igrejacasada fodechamando o nome do comedor porno portuguêsvidio de mae fagando filha novinha chupano rola do paisexo tórrido de desejo e paixão com padrastocontossexo de empregada eo filho da patroa notíciasmuler pega marido colocando prima pagando boqetecontos gay romance real padrasto e enteadocontos de incesto estava com medo da chuva e dormir com a mamãeseita crossdresserxvideos careca dos braços peludos pirocudo trepando na coroa loira tesudaTu tá ficando apertado cansada de tomar no cu abertaxvideos amiga derramou molho nela mesmafotos de mulheres camponesas dando o cu e gemendo muintopono 2017perdendo a virgimdadecontos eroticos menage femininodei minha bubuta contosCrys12 |Votos -Casa dos Contos zdorovsreda.ruencoxando na frente de pessoas contos eróticos fui visitarminha madrasta novinha e comi elaconto gay ele se revoltou e tomou todasconto erotico gay viado submisso vira femea do negaozdorovsreda.ruvideo taboo nao filho epecado videos de porno de cunhadabraquinha gostosa dando para cunadoWwwx vidios .con tirano cabaso con pene de borachasexo porno meu professor foi me visita pra me da reforço,e acabou me chupandotreinando judo dando na empregada xvideonão coube tanta porra dentro da buceta da gostosaxv japonesa sendo estuppradacontos eroticos minha inimiga me pos na cokeirafilme porno americano onde objeto exotico liberava o tesao dos personagenssequestradaxvideocontos eroticos minha mulher amou o pau do ladraoxvídeosbuceta da linguonacontos de incesto brincarcontos arronbaram meu cuzinho de menininha virgemXVídeos pastora mulher numa aposta de sinucagaroto punheteiro macumbeiro xvideoconto gay contei pra ele que queria dar pra eleconto erotico gay vovo deu leite pro netinhoporno gay com vendedor de porte e portaXVídeos novinha Caboco apalpando o pau na goela da mulher e homem transandosobrinho vigiando tia peladacontos eroticos A Dama e o Bruto abaixar porno gratis amor no cu nao amor vai doer eu vou botar so a metadeCasa de Contos fodas a uma cadela pitbull da vizinhasexotc.comas novinha de fazendeiro que dá 10 as novinhas fazendo dele para pegar vídeos cabacinhaxirica na pica de mulher chorando na pica foi filmadovidios pono sohentexxxxxxxvideos com professoras de educacao fisicapirocudo gozando dentropor tras da paredemulher brasileira puta safada vadia xingando querendo rolahttp://fui encoxada no metro contosFotos de marcelinho carioca nu pirocudocontos eroticos meu pai fez eu dar pro meu tionegao dotado tirando sangue dem doo cu do amigo semulher em pornô de cavalo e se estraga todinha sair sangue do c*xvideos ruansafado e a coroa chupanoWeslleywest internatoporno gey istorias comi meu priminho de treze anomulheres sexo com monstrosconto eroticos mentir pra enteada nlA casa do tarado menina da 12 familha a sutada xvideo