Anti Herói - Capítulo Sete

Um conto erótico de _alguemsolitario
Categoria: Homossexual
Data: 12/01/2020 20:46:50
Nota 10.00

Assim que perceberam nossa presença foi o maior berreiro. Todos começaram a gritar e pular de alegria vindo nos abraçar. O pai de Pedro e o pai do Alex eram irmãos e ambos eram dono da fazenda. Já era uma tradição toda a família deles passarem o período de fim de ano e os meses de férias naquelas terras. E agora, com a nossa chegada, a festa havia ficado completa para eles pois fazia um tempo que não visitávamos a fazenda.

— Meu deus, meu filho, que saudade! - Dizia uma senhora que aparentava ter pouco mais de quarenta anos, para Pedro.

— Que bom que vocês vieram! Estava com medo de morrer e nunca mais ver meus sobrinhos-netos! - Dizia outra agarrando Alex. Aos poucos outros parentes se aproximavam, entre eles, o pai do Alex e do Pedro, que me cumprimentou antes mesmo de cumprimentar seu filho.

— Oliver! Como você cresceu! - Comentou me puxando para um abraço caloroso.

— Que nada, tio Olavo! Foi o senhor que encolheu! - Respondo fazendo graça. O pai do meu amigo sorri.

— É muito bom te ver! Seja bem vindo! - Finalizou, indo dar atenção a Pedro, em seguida. O tio Olavo era a cara do pai de Alex, e se não fosse pelo fato dele ser um pouco mais velho, diria que os dois eram gêmeos.

Após mais alguns cumprimentos das tias e dos outros parentes, carregamos nossas malas cômodo adentro. A casa que já demonstrava ser bela por fora, encantava ainda mais por dentro. A sua decoração rústica típica de casa de campo, continha um toque moderno.

— Eu não fui apresentado a você. Prazer, sou Omar! - Disse o pai do Alex me estendendo a mão após nos ajudar com as bagagens.

— Que isso, o prazer é meu! Oliver! - Digo apertando sua mão.

— Esse garoto é de ouro. Tenho certeza que vai cativar todo mundo aqui. - Interferiu tio Olavo tocando o ombro do seu irmão e sorrindo para mim.

— Imagino. - Omar também sorri — Bem, vocês devem estar cansados, vou pedir para alguém checar os quartos para vocês. - Disse, sinalizando para alguém do lado de fora.

— Não precisa se incomodar. Nós nos viramos. Apenas vão curtir a festa. - Não achava justo interromper a diversão deles.

— Claro que não. Vocês não incomodam, sosseguem. - Ainda tentei argumentar, mas foi em vão. O Pedro e o Alex ainda conversavam com seus parentes.

Após os funcionários da fazenda checarem e arrumarem os quartos disponíveis, pudemos seguir para descansar eles ainda ajudaram com nossas malas. Os quartos não eram suítes mas ainda sim muito confortáveis. Parecia que estava em um quarto de hotel de alto padrão. Agradeci aos rapazes que me ajudaram, jogando minha mochila no chão e deitando na cama em seguida. A festa lá embaixo ainda acontecia, mas não estava com disposição para ficar por lá. Apenas tirei meus sapatos e dormi.

No dia seguinte, acordo com a luz do sol invadindo a janela. Procuro meu celular na intenção de ver as horas e me surpreendi por ainda ser nove da manhã. Tive pouco mais que quatro horas de sono. Me espreguiço me deitando novamente apenas para esperar a disposição para me levantar aparecer. Ainda era uma terça e ainda teria a semana inteira para aproveitar. Comecei a pensar na minha vida, em como eu e o Marcos nos dávamos bem e nosso sexo era compatível, na minha amiga Júlia e suas loucuras, e em como queria a companhia dela agora para conversar coisas aleatórias. Não se foi certo ter reatado o namoro com Marcos, ele era um homem de verdade mas nós tínhamos planos para o futuro diferentes.

Não sei quanto tempo passei devaneando, mas umas batidas na porta foram o suficiente para me fazer voltar ao mundo real.

— Oliver, sou eu Alex! Está acordado? - Perguntou do outro lado da porta.

— Sim, pode entrar! - Digo me sentando na cama.

— Está afim de ir a um rally comigo? - Ele abriu a porta mas não entrou. — Vai ser agora as dez horas. Eu chamei o Pedro mas acho que ele não vai, pois foi dormir agora pouco porquê estava bebendo com o pessoal.

— Ele não bate bem da cabeça. Passou quase um dia na estrada, não descansou e ainda ficou na farra. - Às vezes esquecia o quão irracional ele era. — Mas enfim, eu vou sim. Estou de bobeira mesmo. Deixa eu só tomar um banho rápido.

— Tá certo, eu vou para o meu quarto terminar de me arrumar também e te espero lá embaixo. Beleza? - Perguntou

— Beleza. Vai ser rápido! - Ele disse "Ok" e saiu. Me levantei em direção as minhas malas e procurei algo para vestir. Na minha mochila peguei o mais era necessário e saí. No corredor, havia um banheiro a cada dois quartos, totalizando cinco. Entrei no primeiro que vi estar desocupado e fechei a porta. Coloquei minhas coisas no balcão, retirei a roupa que estava e segui para a ducha.

A água estava fria, mas perfeitamente agradável. Terminei meu banho e ainda dentro do banheiro me trocou, seguindo para meu quarto apenas para pentear meus cabelos e passar perfume. Foram vinte minutos a contar do banho, até eu ficar pronto. Calcei minhas botas e desci para encontrar Alex, que me esperava sentando no sofá ao pé da escada, ao me ver ele se levanta.

— Vamos! - Disse enquanto eu descia os últimos degraus. Já mencionei a beleza dele antes, mas naquele momento ali, não tive como não reparar nele novamente. Ele vestia uma calça jeans muito apertada que estava marcando tudo. Ah, se ainda estivesse solteiro. — Tá bonitão hein? - Falou sorrindo.

— Gentileza sua. Você que está! - Retribui o elogio — Então, vamos puxar nossa carroça?

— Demorô - Respondeu. Saímos em direção a mesma varanda que quando chegamos estava lotada, só que agora se encontrava quase vazia. Havia apenas alguns funcionários recolhendo a sujeira. Tanto eu quanto Alex desejamos um bom dia a todos e caminhamos para a caminhonete. Acredito que todos deveriam ter ido dormir ou pelo menos tirar um cochilo.

— Você já foi num Rally antes? - Pergunto o primo do meu amigo para mim.

— Já sim. Meu pai me levou uma vez quando viemos para cá. - Era a minha segunda vez na fazenda da família deles, mas diferente de outra vez, muita coisa havia mudado ali. — A primeira vez que vim aqui eu tinha uns 14 anos.

— Ah, então você já conhece a fazenda? - Perguntou dando partida.

— Sim, mas foi muito tempo atrás. O Pedro queria ver o tio Olavo, mas como a mãe dele não iria poder trazê-lo por conta do trabalho, eu falei com o meu pai que estava de férias e ele trouxe nós dois.

— Caramba, seu pai deve ser muito gente boa. Queria que o meu fosse assim. Quer dizer, ele é um bom pai, mas às vezes quer ditar minha vida. - Desabafou, agora seguíamos por un caminho de terra diferente.

— Mas o meu também não é perfeito. Ele viaja bastante por conta do trabalho. E enquanto a querer dizer o que temos que fazer, todos os pais vem com isso de fábrica. - O Alex sorri.

— É, você tem razão! - Já estávamos distantes o suficiente para não avistar mais a sede da fazenda.

— O Rally é aqui na fazenda? - Perguntei estranhando o fato de nós não termos saído da propriedade.

— Não, fica numa fazenda vizinha. Vamos pegar uma saída que fica bem de frente para lá. - Me explicou.

— Entendi.

Mais alguns minutos dirigindo e chegamos a saída que ele havia dito. Ainda de dentro do carro era possível observar a rodovia e do lado oposto uma porteira aberta, onde outros carros também entravam e saiam, creio que seja a fazenda vizinha. O Alex desceu do carro para abrir a passagem e pediu para que eu dirigisse até o outro lado e assim eu fiz. Saí de sua propriedade e adentrei a outra, parando ainda na entrada para esperar por ele.

Já era possível ver o local cheio de gente, barracas, carros e músicas. Alex fechou a porteira novamente e correu para atravessar, mas não entrou no carro, disse que eu já podia estacionar. E enquanto guardava o caminhonete, ele cumprimentava algumas pessoas que eram conhecidas dele. Desliguei o carro e desci, indo para perto dele.

— Oliver, está afim de jogar? - Perguntou com uma arma de chumbinho de frente de uma barraca de tira ao alvo.

— Mas é claro! - Respondi animado. Adorava tira ao alvo.

— Pega uma arma aqui. Vai ser eu e você contra esses dois otários ali. - Diz apontando para dois rapazes do outro lado da barraca. — Aquele é o Charles e o Paulo - Se referiu a um rapaz ruivo e outro moreno que acenaram e recarregaram a arma. Eu fiz o mesmo. — Quem fizer mais pontos, paga 100 reais para os outros. - Nos posicionamos, miramos e começamos a atirar, tínhamos três minutos para acertar a maior quantidade de alvos possíveis, e no final, realmente tínhamos ganhado. Além dos alvos que eram doces, o dinheiro dos outros dois caras.

— Aqui você teve sorte. Quero ver lá na pista. - Falou entregando o dinheiro para Alex que sorria feliz pela vitória. — Foi um prazer te conhecer também cara. - Apertou minha mão e saio.

— Você mandou muito bem mano! - Disse o Alex me abraçando.

— Você também manda! - Falei. Nesse momento uma voz feminina ecoou por um alto-falante anunciando que a disputa iria começar. — Acho bom a gente ir assistir a corrida.

— Claro! Vamos lá! - Alex foi até onde a caminhonete estava estacionada e entrou. Algumas pessoas se deslocavam a pé — Vem Oli, entra! - Falou da janela. — Caminhei até ele e entrei no lado do passageiro. - A mesma voz feminina no alto falante anunciava agora o nome dos competidores. E tomei um susto ao ouvir um nome específico: "...Alex e Oliver, da fazenda Maria da Glória".


Este conto recebeu 15 estrelas.
Incentive Andy Christopher a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
14/01/2020 00:55:53
continue assim... (Atenção homens) Querem saber como Aumentar o tamanho da sua rola e ter ereções mais fortes? Acesse o site e veja http://bit.ly/MaiorPotenteGrosso
13/01/2020 16:08:47
Em reposta a Geomateus: Obrigado por acompanhar a história. A ideia original é explorar o limite da amizade entre Oliver e Pedro, alguns acontecimentos serão necessários para amadurecer os personagens para que eles entendam seus sentimentos com mais clareza. Há muitas possibilidades, então só espera para ler. Abraços!
13/01/2020 13:05:00
alex ezta apaixonado pelo oliver?
13/01/2020 13:04:42
pedro ama oliver como namorado?
13/01/2020 13:04:11
alex e pedro rivalizam até na hora da conquista do cara que ira dar gostoso?
13/01/2020 03:46:05
Resposta para Brendan: Muito obrigado pelo seu comentário. Ao longo da história muitas relações ainda serão exploradas em relação ao personagem principal. Obrigado por estar curtindo.
13/01/2020 01:07:36
EITA, ALEX TB DEVE ESTAR GOSTANDO DE OLIVER. ISSO NÃO VAI DAR BOA COISA.
12/01/2020 23:03:50
Eu gostei e gosto muito dessa história, e muito embora não imagine como e nem de que forma você fará isso acontecer, mas estou torcendo muito por uma transa deliciosa entre Alex e Oliver. Acho que estou mais interessado nela do que na futura e já bem evidente transa entre Pedro e Oliver. Sério, eu acho que não vou conseguir me sentir bem se o Oliver não chupar o Alex de jeito e não der pra esse macho como se deve. Tô super ansioso por isso!

Online porn video at mobile phone


filhinha puta fazendo gang gang com os vizinhos taradoxvideos.com titiapedindo para eu fuder o cu delaNovo vidio di reprotuto dicavalorconto desconsido arebentou meu cuconto erotico entiada se pasando por dificil mas pegando fogoporno ela senta rapido e com forla grita pornodoidocontos eroticos meninas de oito anos transando com cachorro com calcinha preta com lacinhos rosadoce nanda contos eroticosContos negao arrombou minha esposa na minha frentea.mulher vai ate ver que.estava.na.porta.era.o amigo dela.e.deu.a.boceta para.elelecasa dos contos/turbo negroMendiga andarilha rabuda search sexo matoamigos d filho fpde mcu da minha.maeporno casadas na zoofilia coladas a caensbucetia.apertatiaentregador de pizza pega mulher.avontadeVídeo d homem fazendo sexo anal com cochorocontos eróticos de submissão e pregadores nos seioscontos erotico insperto escolafoda-se que ele é meu irmão 4Contos erticos-sapatilhas chulezentasyotube pai estrupa menina inocente dentro do transporte Gincana se gosadaseguas taradinha no cio pigandoSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhahomen andando com um plugue anal atolsdo no cuviado tocando punheta para o homem fazendo fio terra e gozando tudo na mãosexo gay chatagiando o primoestupro esposa contos eroticosnovia com muita tezao se esfergado no traviseirocontos porno scat lesbicofotos copinhos e peitinhos e bucetinhas das mulheres de todo mundacontos nudismo la encasa e normalcontos eroticos fazenda do interiorvídeo de putaria as baixinha índia gostosa pronto para tocar de ouvidoxvideos coroa falano pro moso gue gue metexvidios outros purai favoritosnovinha baiana macumbeiro dando só o cu filme pornôxvporno de novinha de dezeseis anosde vestido trazandomunita gozadatico cabeçudo abrindo achecaver irma bater punyeta no irmao ate gosar na maohttp://contos eroticos rasgaram minha buceta e meu cu branquelobaixar XVídeos mulher policial é pegada a força e desmaia na rola grossa do negãoContos eroticos com fotos de podolatria tentando mexer nos pes da primaaContas de incesto mãe tarada descabacando filho a força com fotoContoeroticos meu marido me ligou dizendo que seu amigo negao comeria em casavideo porno gosei dentro da bicetinha da minhaatrasdacontos eroticos de comedores gozando dentro da esposabrasileira escurinha cintura fina xvideoConto erotico fui cagar na moitacontoseroticos a menina e o velho do parquefudendo a auiliar da dentista no banheiro pornodoidokero ver minha esposa dando a buceta cabeluda lurdes para o patraoporno sobria vai vizitar tio e esrrupadavideos de sexo filhas gemiase paios melhores contos de encochadas em evangélicas nos transportes publicosa filha novinha e virgem da vizinha ficou sozinha , ela pediu q gosace dentro da bucetaCasa dos contos comendo japonesa do bundao empinadogata apertadinha pulou pra frente ante pau grande / pornoirado.comcontos erótico pau torto do meu sobrinho nao entro na minha buceta seduzindo meu filho contos eroticoscornudo se casou e esposa ficarao bebados e foderao minha esposaxvideo firmozacontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgeconto gay com hetero na mesaver pelinhos lourinho bem de pertinho de pernas e bunda de mulatasXxvideos amador novinho pauzudo pague 2Ele me fodeu gostosocontos fantasias anal pinto monstroxvideo molhe gotinha tazado e gozadvideos de coroas homens procurando coroas de zendo taduedocontos eroticos vi meu irmão pelado pela brecha da porta e fiquei esxitada e passei a provoca eleporno incesto pai feis filha beber porra forssado por maio tempaocadelas gozando no pau contowww.xvideo enganchei minha mao .comxvvidio padrasto fasendo a enteada gosar d tesao.ela rebola fortr o cu n rolacontos eróticos com fotos esposas estupradas submissaspornô doido um pau inacabavel para elamelhoor jeito para chupar um cuzinho pornofiume porno minha cunhada e crenti eqe traza comigotaveti e lebica nocusaocontos eroticos de corno manso no pagode com negrosrapaz pula fora quando senti que o negao ia empurrar tudocontos eroticos a crentinhacurrada pelos negões no carnaval